O CRIME DO PADRE AMARO

Páginas: 10 (2468 palavras) Publicado: 10 de agosto de 2013

Introdução



Primeiro grande romance de Eça de Queirós “O Crime do Padre Amaro” tem por alvo a crítica à sociedade portuguesa por meio da análise de duas constantes: o anticlericalismo e o provincianismo. Essa obra tornou-se o marco do Naturalismo na Literatura Portuguesa e, como naturalista, o escritordefende a ideia de que o homem é fruto do meio em que vive da origem hereditária que carrega e do momento histórico em que vive.

O protagonista Amaro Vieira, filho de criada e que após a morte dos pais foi adotado pela rica marquesa de Alegros. Tem sua educação voltada para o sacerdócio, embora não apresentasse vocação alguma para exercê-lo. Depois de ordenado, é nomeado párocoda pequena vila de Leiria e lá encontra Amélia, filha de Senhora Joaneira, concubina do cônego Dias. Convivendo em um ambiente amoral, entre carolas e padres corrompidos, Amélia facilmente se deixa seduzir pelo padre Amaro.

Eça de Queirós, critica tanto o meio eclesiástico quanto no círculo de "amizades" e "devotas" que rodeia os padres. Todos os personagens são apresentadosde forma sarcástica, irônica e crítica, sendo raras as exceções. As críticas de Eça de Queirós são dirigidas não só ao provincianismo de Leiria, mas também Portugal.

Eça de Queirós

José Maria de Eça de Queirós nasceu em novembro de 1845, numa casa da Praça do Almada na Póvoa de Varzim. Filho de José Maria Teixeira de Queirós, e de CarolinaAugusta Pereira Eça. Eça de Queirós foi batizado como filho natural de José Maria de Almeida de Teixeira.
Foi internado no Colégio da Lapa, no Porto, de onde saiu em 1861, com dezesseis anos, para a Universidade de Coimbra, onde estudou Direito. Em Coimbra, Eça foi amigo de Antero de Quental. Os seus primeiros trabalhos, publicados avulso na revista "Gazeta de Portugal", foram depoiscoligidas em livro, publicadas postumamente com o título “Prosas Bárbaras”.
Em 1866, Eça de Queirós terminou a Licenciatura em Direito na Universidade de Coimbra e passou a viver em Lisboa, exercendo a advocacia e o jornalismo. Foi director do periódico “O Distrito de Évora”. Porém, continuaria a colaborar esporadicamente em jornais e revistas ocasionalmente durante toda a vida.Mais tarde fundaria a “Revista de Portugal”.
Em 1869 e 1870, Eça de Queirós fez uma viagem de seis semanas ao Oriente, em companhia de D. Luís de Castro, irmão da sua futura mulher, D. Emília de Castro, tendo assistido no Egito à inauguração do canal do Suez. Visitaram a Palestina. Aproveitou as notas de viagem para alguns dos seus trabalhos, o mais notável dos quais o “Omistério da estrada de Sintra”, em 1870, e “A relíquia”, publicado em 1887. Em 1871, foi um dos participantes das chamadas Conferências do Casino.
Em 1870 ingressou na Administração Pública, sendo nomeado administrador do concelho de Leiria. Enquanto esteve em Leiria, Eça de Queirós escreveu a sua primeira novela realista, “O Crime do Padre Amaro”, publicada em 1875.Tendo ingressado na carreira diplomática, em 1873 foi nomeado cônsul de Portugal em Havana. Os anos mais produtivos de sua carreira literária foram passados em Inglaterra, entre 1874 e 1878, durante os quais exerceu o cargo em Newcastle e Bristol. Escreveu então alguns dos seus trabalhos mais importantes, como “A Capital”, escrito numa prosa hábil, plena de realismo. Manteve a sua atividadejornalística, publicando no “Diário de Notícias”, em Lisboa. Mais tarde, em 1888 seria nomeado cônsul em Paris. Seu último livro foi “A Ilustre Casa de Ramires”.
Aos 40 anos casou com Emília de Castro, com quem teve quatro filhos. Morreu em 16 de Agosto de 1900 na sua casa de Neuilly-sur-Seine, perto de Paris. Teve funeral de Estado, estando sepultado em Santa Cruz do Douro....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O crime do padre amaro
  • O crime do padre amaro
  • Livro O Crime do Padre Amaro
  • O crime do padre amaro
  • o crime do padre amaro
  • o crime do padre amaro
  • O crime do padre amaro
  • crime do padre amaro

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!