O cidadão sem fortuna, o intelectual de virtú.

Páginas: 2 (367 palavras) Publicado: 4 de junho de 2014
"virtú" e "fortuna" são duas chaves para a compreensão do sucesso (ou insucesso) do "Príncipe" na análise
feita por Maquiavel ainda no século XVI. A "virtú" (e não "virtude", que se refereria aum ideal de "justiça" e "moral",
ideia encontrada no pensamento político antes de Maquiavel) é uma característica imanente ao "homem", que baseado na força,
estaria apto a governar de forma"corajosa" em nome de suas convicções. Já a "fortuna" (idealizada sob a forma feminina) representaria o plano das incertezas que marcam a vida política, as circunstâncias com as quais qualquer "Príncipe"teria de lidar para permanecer no poder.
Para pensar a Virtú e a fortuna mais uma vez Maquiavel recorre aos ensinamentos dos historiadores clássicos, buscando contrapô-Ios aos preceitos dominantes naItália seiscentista. Para os antigos, a Fortuna não era uma força maligna inexorável.
Ao contrário, sua imagem era a de uma deusa boa, uma aliada potencial, cuja simpatia era importante atrair.Esta deusa possuía os bens que todos os homens desejavam: a honra, a riqueza, a glória, o poder. Mas como fazer para que a deusa Fortuna nos favorecesse e não a outros, perguntavam-se os homens daantiguidade clássica? Era imprescindível seduzi-Ia, respondiam.
Como se tratava de uma deusa que era também mulher, para atrair suas graças era necessário mostrar-se vir, um homem de verdadeiravirilidade, de inquestionável coragem. Assim, o homem que possuísse virtú no mais alto grau seria beneficiado com os presentes da cornucópia da Fortuna.

Esta visão foi inteiramente derrotada com o triunfodo cristianismo. A boa
deusa, disposta a ser seduzida, foi substituída por um "poder cego", inabalável,
fechado a qualquer influência, que distribui seus bens de forma indiscriminada. A
Fortunanão tem mais como símbolo a cornucópia, mas a roda do tempo, que gira indefinidamente sem que se possa descobrir o seu movimento. Nessa visão, os bens valorizados no período clássico nada são. O...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Maquiavel " o cidadão sem fortuna o intelectual de virtu."
  • Nicolau Maquiavel: o cidadão sem fortuna, o intelectual de virtù.
  • Fichamento: nicolau maquiavel: o cidadão sem fortuna, o intelectual de virtú
  • Fichamento “Nicolau Maquiavel: o cidadão sem fortuna, o intelectual de virtú”
  • O cidadão sem fortuna, o intelectual de virtú – maria tereza sadek.
  • Resumo: Nicolau Maquiavel: O cidadão sem fortuna, o intelectual de virtù.
  • Sedek, Maria Tereza, “Nicolau Maquiavel: o Cidadão sem Fortuna, o Intelectual sem ‘Virtú’”.
  • Fichamento do texto: nicolau maquiavel: o cidadão sem fortuna, o intelectual de virtù (de maria tereza sadek)

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!