A liberdade e o Livre Arbítrio, o Determinismo, segundo Jean Paul Sartre

Páginas: 6 (1273 palavras) Publicado: 17 de setembro de 2014
Índice
1 – A liberdade e o Livre Arbítrio
2 – A liberdade e o Determinismo
3 – A liberdade segundo Jean Paul Sartre
4 – Bibliografia
5 – Conclusão























A liberdade e o livre arbítrio
A vontade é um ato ou ação, e nisso distingue-se do livre-arbítrio, faculdade própria do homem que, pelo fato de possuir a razão, ou pela capacidade de ser racional, écapaz de escolher entre várias possibilidades.
Livre-arbítrio é o poder de agir de determinada forma, ou deixar de agir, sem nenhuma razão para tal escolha a não ser o próprio alvedrio. Presume, portanto a escolha dirigida pela vontade: o indivíduo age de certa maneira porque assim quer e sente-se responsável pelo ato praticado. A expressão liberum arbitrium foi muito usada pelos teólogoscristãos. Para alguns doutores da igreja, como santo Agostinho, distingue-se do conceito de libertas (liberdade), que é o estado de bem-aventurança eterna, no qual não é possível pecar. Por ser a capacidade de escolher entre o bem e o mal, o livre-arbítrio é "a faculdade da razão e da vontade, por meio da qual escolhe-se o bem, mediante o auxílio da graça, e o mal, pela ausência dela".
Para que olivre-arbítrio seja exercido em sua plenitude não deve haver impedimentos externos ao movimento. Essa afirmação é válida tanto para a liberdade de palavra, quanto para a de ação ou de crença. Em certos casos, presume-se que a liberdade não pode ser exercida: quando é fisicamente impossível realizar a ação em perspectiva (evitar adormecer quando o sono é incontrolável) e quando o agente é premido por umcondicionamento psicológico inevitável (nos quadros neuróticos ou psicóticos, por exemplo). Em outras situações, diz-se que a margem de atuação do livre-arbítrio é reduzida: quando agimos contrariamente a nossa vontade, para cumprir uma obrigação legal ou moral; quando estamos sob forte pressão emocional ou sob efeito de hipnose ou lavagem cerebral; quando sob chantagem ou tortura.
Para santoTomás de Aquino, embora o livre-arbítrio pareça designar um ato, ele é na verdade uma potência ou faculdade, por meio da qual podemos julgar livremente. Assim sendo, tal potência não pode ser confundida com o hábito nem com nenhuma força a ele submetida ou ligada.
Liberdade e determinismo.
O determinismo é a hipótese que tudo acontece como resultado do que aconteceu antes. As teorias de Newton eEinstein, por exemplo, são deterministas. Segundo estas, conhecendo por completo o estado do universo neste momento poderíamos conhecer todo o futuro. Em contraste, a mecânica quântica é indeterminista, admitindo que alguns acontecimentos não tenham causa e, por isso, não sejam determinados pelo passado.

Muitos defendem que o determinismo é incompatível com a vontade livre e, por implicação, com aresponsabilidade moral. O argumento mais forte é o das consequências. Se tudo o que acontece é consequência daquilo que aconteceu antes, como exige o determinismo, então tudo o que eu decidi resultou de uma sequência inevitável de acontecimentos estendendo-se até antes de eu ter nascido. Como isto torna impossível eu ter agido de outra forma tira-me a liberdade de agir por mim.

O problemadeste argumento é o “podia ter agido de outra forma”. Se eu me encontrasse exatamente na mesma situação em que, no passado, escolhi agir de uma forma, não faz sentido dizer que eu poderia agir de outra. Certamente que sim se agora tivesse informação diferente, outras preferências ou mais experiência. Mas isso seria uma situação diferente. Se eu estivesse exatamente na mesma situação iria agir, devontade livre, exatamente da mesma maneira. Caso contrário não estaria a exercer esta vontade livre. Estaria simplesmente a agir ao acaso.

Esta noção metafísica de vontade livre é incompatível tanto com o determinismo como com o indeterminismo. De nada adianta rejeitar a ideia que eu decido em função dos meus genes, da minha educação ou dos impulsos nervosos do meu cérebro, se a substituo...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Existencialismo e Liberdade, segundo Jean Paul Sartre
  • Liberdade por Jean Paul Sartre
  • Jean-Paul Sartre e a Liberdade
  • Liberdade: Jean Paul Sartre
  • A Liberdade em Jean Paul Sartre e Jean Jacques Rousseau
  • Liberdade Segundo Aristóteles e Jean Paul
  • Etica a liberdade como destino segundo jean-paul sartre.pdf
  • determinismo e livre arbítrio

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!