Videoarte - nam junepaik

Páginas: 2 (266 palavras) Publicado: 4 de dezembro de 2012
A obra é composta por 24 Televisores coloridos, sem som algum. Cada televisor é cortado por um feixe branco estático de luz que simboliza a hora do dia.
“A Vídeo Arteimita a natureza, não em sua massificação ou em seu aspecto físico, mas na sua estrutura temporal, na sua irreversibilidade”.Nam June Paik
O artista nos mostra a que ponto chegamos: o tempo, outrora algo dinâmico e natural agorafaz parte da vida estática da tecnologia, dos televisores, do ser humano. A combinação do cinema e da TV nos é apresentada como uma advertência aos novos meios que hão desurgir, revolucionando a tecnologia como nós a conhecemos.
Paik visa com seu trabalho criar uma televisão universal, e cuja compreensão seja aberta ao mundo, cujo conteúdoseja um resultado das várias visões e análises propostas. 
Suas obras nos fazem pensar sobre novas possibilidades de uso dos meios tecnológicos e, principalmente, areflexão sobre a cultura de massa e a possibilidade de uso mais elaborado e libertador desses veículos.
A aula mais importante a ser tomada de Paik é que o artista tem quesaber olhar para os movimentos conceituais dos anos 60, aprender com eles e saber criar formas alternativas de expressão tomando como base a própria tecnologia queimpacta as nossas vidas.
Ele transforma, não apenas as imagens, mas o próprio aparelho televisivo como arte, incorporando-o à sua escultura. Curiosamente acabou tornando-semídia, ou seja, o artista virou produto daquele mesmo meio que ele costumava usar como arte, mostrando quão voláteis são as relações e as ordens no século da tecnologia.
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Paper para videoarte
  • Projeto de intervenção no NAM
  • O Livro Nam Bia
  • Videoarte: poéticas de efeitos
  • Sobre o Nam-Myo-Ho-Rengue-Kyo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!