Vacuum Energy Drive

Páginas: 9 (2175 palavras) Publicado: 2 de dezembro de 2013
Universidade da Beira Interior
Faculdade de Engenharia
Engenharia Aeronáutica
Unidade Curricular Sistemas Avançados de Propulsão


Vacuum Energy Drive





Regente:
Professor Doutor Francisco Brojo

Trabalho Elaborado Por:
a24802 Bernardo Luz



1 de Junho de 2013
Índice



















Introdução

O universo é totalmente formado querde partículas quer da ausência destas. Comum a ambos os ambientes é a presença de energia; E=mc2 estabelece a associação entre massa e energia, sendo que ao vácuo corresponde o valor mínimo de energia possível de registar no universo. Energia de ponto zero, ou energia do vácuo, é energia contida no tecido do espaço tempo, está lá quer esteja a interagir com massa quer não. Mesmo que se reduza um sistema àtemperatura de zero absoluto e zero de massa, está ainda assim presente energia, facto que constitui o vácuo como uma fonte de energia potencialmente apenas tão finita quanto o próprio o universo.


Figura - Exemplo do Hélio - quando arrefecido a uma fracção da temperatura 0, o Hélio mantem-se líquido ao invés de sólido, implicando que os átomos de He estão a receber energia.
Proponho-me com estetrabalho explicar os conceitos associados ao ainda hipotético sistema propulsivo movido a partir de energia do vácuo; a teoria por detrás do conceito de Energia de Ponto Zero, tecnologia emergente que, ao interferir nas flutuações de energia no vácuo, se propõe a extrair a energia que se esconde por detrás da presença de massa, e a viabilidade de um hipotético Impulsor por Energia de Vácuo, que um diapoderá assentar na casa de máquinas de uma nave a cruzar o espaço.

Zero Point Energy

Em 1912, Albert Einstein e Otto Stern preveram que a ausência de matéria não implicaria ausência total de energia, havendo o que então intitularam de “Nullpunktenergie”. Tendo sido aceite pela comunidade científica, foi só décadas mais tarde que o conceito viria a ser provado experimentalmente.
Em 1948, ofísico holandês Hendrik Casimir, que viria a ser prémio nobel pelo seu trabalho nos Laboratórios de Pesquisa Philips, previu que duas placas metálicas paralelas descarregadas num vácuo seriam sujeitas a uma força tendente a aproximá-las. Esta força, que viria a provar experimentalmente, somente é mensurável quando a distância entre as duas placas é extremamente pequena, na ordem de micronewtons.Esta atracção é hoje chamada de Efeito Casimir.

Figura - Efeito Casimir ilustrado.
O Efeito Casimir é causado pelo facto do espaço vazio exibir um fenómeno chamado Flutuações do Vácuo; pares de partículas virtuais-antipartículas virtuais que se formam continuamente do nada e tornam ao nada um instante depois, comprovando a sua existência com uma flutuação de energia residual, que se armazenamem menor densidade em espaços mais reduzidos; quanto menor o espaço entre as duas placas, maior a restrinção do alcance dos comprimentos de ondas possíveis para estas partículas virtuais e então poucas delas estão presentes dentro desse espaço. Como resultado, há uma menor densidade de energia entre as duas placas do que no espaço aberto; em essência, há menos partículas entre as placas que foradelas, criando uma diferença de pressão que alguns erroneamente chamam energia negativa, mas que realmente não é senão devida a uma maior pressão fora das placas que entre elas, o que as empurra uma contra a outra.
As forças Casimir são inimaginavelmente pequenas — uma pressão de cerca de apenas um centésimo de milionésimo de uma atmosfera em placas mantidas separadas por um milésimo de milímetro.Bernie Haisch e Daniel Cole publicaram um texto com a teoria de que se construíssemos um motor a vácuo com um número enorme dessas placas prestes a colidir, cada uma delas geraria calor quando afinal entrassem em contato umas com as outras e forneceriam energia. O problema é que cada placa produz, no máximo, um valor energético equivalente à metade de um microwatt, um marco simbólico, já que...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Energy
  • Drive
  • drive
  • Drive
  • Drive in Drive thru
  • Drive in e drive through
  • vacuum forming
  • Energy Harvesting

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!