utjjgjdkgcjk

Páginas: 26 (6476 palavras) Publicado: 16 de maio de 2014























Índice

Objetivos e conteúdos 3
Controlo de stocks 4
Definição dos diferentes tipos de stocks 4
Taxa de rotação dos stocks 7
O estabelecimento do par stock 8
Análise ABC para a gestão dos stocks 9
As movimentações das mercadorias facilmente deterioráveis 13
A valorização das existências – diferentes métodos de cálculo 16
O inventário 21
Areconciliação de inventários em armazém 21
Requisição de mercadorias 26
Métodos de requisição de produtos ao economato – transferência de produtos 26
Tratamento das devoluções 32
Valorização das requisições 33
Reconciliações 37
Bibliografia e Netgrafia 38










Objetivos

Distinguir os vários tipos de stocks existentes e identificar a gestão de cada um;
Gerir stocks pelaanálise ABC;
Identificar e caracterizar as diferenças existentes nos vários documentos utilizados no economato;
Analisar os documentos dos fornecedores e emitir notas de encomenda, requisições e outra documentação necessária;
Classificar os vários géneros no economato e identificar a sua compatibilidade na armazenagem.

Conteúdos

1. Controlo de stocks
1.1. Definição dos diferentestipos de stocks
1.2. Taxa de rotação de stocks - Inventory turn-over
1.3. O estabelecimento de par stock
1.4. Análise ABC para a gestão dos stocks
1.5. As movimentações das mercadorias facilmente deterioráveis
2. A valorização de existências
2.1. A valorização de mercadorias: Diferentes métodos de cálculo
2.2. O inventário
2.3. A reconciliação de inventários de armazém
2.4. Requisiçãode mercadorias
2.4.1. Métodos de requisição de produtos ao economato
2.4.2. As transferências de produtos
2.4.3. Tratamento das devoluções
2.4.4. Valorização das requisições
2.4.5. Reconciliações


Controlo de stocks

Os bens adquiridos pela empresa são, em geral, encaminhados para os armazéns da empresa onde ficam depositados até serem posteriormente utilizados, quer pelosserviços da empresa quer pelos seus clientes. É o conjunto destes bens que constitui o seu stock.

Definição dos diferentes tipos de stocks

Podemos definir stock como sendo toda a matéria, produto ou mercadoria que se encontra armazenado na empresa à espera de uma futura utilização pelos seus servidores.





A utilidade da manutenção de stocks elevados é manifesta para:
Fazer face àpenúria, geralmente resultante das irregularidades da entrega;
Assegurar o consumo regular de um produto, embora a sua produção seja irregular;
Usufruir benefícios económicos pela compra de grandes quantidades;
Evitar compras demasiado frequentes;
Finalidades especulativas.

Mas deter pequenas quantidades em stock tem também a vantagem de:
Economizar espaço de armazenagem;
Evitar a deterioração decertos produtos;
Menor possibilidade de se constituírem monos;
Menor capital investido.

A manutenção da quantidade adequada de stocks por uma empresa tem de ser objeto de uma decisão altamente ponderada, já que stocks em excesso ou em falta traduzem sempre falta de planeamento por parte de quem toma decisões.

O que é um Stock?

O stock é “um mal necessário”.
É um “mal”, dado querepresenta um encargo para a empresa e, como todos os encargos, deverá ser evitado na medida do possível
“Necessário” dado que, para satisfazer a necessidade de determinado artigo, quando não é possível cumprir com prazos de entrega adequados a essas mesmas necessidades, ou quando se verificam oscilações na procura, a única forma é dispor desse artigo em stock.
Gerir um stock é fazer com que eleesteja constantemente apto a responder à procura, gerindo a própria expectativa do cliente. Na contabilidade de stocks o cuidado fundamental é o permanente lançamento de entradas e saídas de forma a saber-se sempre quais as existências.

Utilidade dos Stocks

Poder-se-á afirmar que existe sempre um desfasamento entre o ritmo das entregas e o das utilizações das mercadorias, assim, o stock...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!