Tratamento oncologico

Páginas: 36 (8764 palavras) Publicado: 24 de abril de 2014
FACULDADE DE ENSINO E CULTURA DO CEARÁ
DISCIPLINA: ATIVIDADE PRÁTICAS SUPERVISIONADAS
DOCENTE: DÉBORA DE ARAÚJO MOREIRA VARELA


ONCOLOGIA
“TRATAMENTO QUIMIOTERÁPICO”


DISCENTES: CHARLIANE BRAGA DO NASCIMENTO
Charliane-bn@hotmail.com





FORTALEZA-CE
FACULDADE DE ENSINO E CULTURA DO CEARÁ

RESUMO
Pacientes submetidos à quimioterapia necessitam daassistência de enfermagem para auxiliá-los na resolução de suas necessidades básicas, ou então, ajudá-los a adaptar-se às limitações provocadas pelo tratamento. Ressalta-se a importância do planejamento da assistência oncológica adotando um ou mais referenciais teóricos para prestação de uma assistência adequada e, conseqüentemente, melhoria na qualidade de vida destes pacientes.


1. INTRODUÇÃO1.1 O problema do câncer no Brasil
O termo tumor significa intumescimento, podendo ser encontrado em processos inflamatórios e infecciosos, sem obrigatória proliferação tecidual e é usado como sinônimo de neoplasia. Esta significa massa anormal de tecido, cujo crescimento é desordenado e  excede aquele dos tecidos normais, persistindo mesmo após o término do estímulo que induziu a alteração. Já apalavra câncer é utilizada atualmente para referir-se a todos os tumores malignos(1-3).
A distribuição da incidência e da mortalidade por câncer é importante, pois, possibilita a busca por novos avanços científicos em relação à prevenção e cura, bem como a resolutividade da atenção à saúde(4).
O Brasil apresenta um quadro sanitário em que se combinam doenças ligadas a pobreza e doenças crônicodegenerativas.Neste contexto, o câncer ocupa uma posição de destaque ao lado das doenças do aparelho circulatório, das causas externas, das doenças do aparelho respiratório, das afecções do período perinatal e das doenças infecciosas e parasitárias. E dentre elas, o câncer constitui a terceira causa de morte no Brasil, atrás somente das doenças do aparelho circulatório e das causas externas(5).
Asestimativas para o ano de 2006 apontam que ocorrerão 472.050 casos novos de câncer sendo 234.570 no sexo masculino e 237.480 no sexo feminino. O câncer de pele não melanoma será o mais incidente na população, seguido pelos tumores de mama feminina, próstata, pulmão, cólon e reto, estômago e colo do útero(4).
O câncer de colo do útero é o segundo mais comum entre as mulheres no mundo, sendoresponsável, anualmente, por cerca de 471 mil novos casos e pelo óbito de, aproximadamente, 230 mil mulheres por ano. Sua incidência é mais evidente na faixa etária de 20 a 29 anos aumentando o risco principalmente, na faixa etária de 45 a 49 anos. Quase 80% dos casos novos ocorrem em países em desenvolvimento os quais são encontrados em estágios relativamente avançados. Em relação ao câncer de mama,este permanece como o segundo tipo de câncer mais freqüente no mundo e o primeiro entre as mulheres. Apesar de ser considerado de relativamente bom prognóstico, a taxa de mortalidade por este tipo de câncer continua elevada no Brasil, provavelmente porque seja diagnosticado em estádios avançados(4).
Para o ano de 2006 o número de casos novos de câncer de mama esperados no país é de 48.930 (52casos/ 100 mil) e o de colo do útero é de 19.260 (20 casos/ 100 mil)(4).
Os principais fatores que aumentam os agentes cancerígenos ambientais ou possibilitam uma maior e mais prolongada exposição dos seres humanos a esses agentes, contribuindo assim para o aumento da incidência do câncer, são a urbanização, a industrialização e a maior expectativa de vida da população(5).
Os custos de ordem sociale econômica do câncer são bastante elevados, estando relacionados a recursos tecnológicos sofisticados e dispendiosos destinados à detecção, ao diagnóstico e ao tratamento realizado por equipe especializada; recursos econômicos desperdiçados, pois, exige internação hospitalar e acompanhamento ambulatorial freqüentes além de reduzir o potencial de trabalho humano por causa da mortalidade,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • ASPECTOS PSICOLÓGICOS OBSERVADOS EM PACIENTES ONCOLÓGICOS: PERCEPÇÃO SOBRE DIAGNÓSTICO E TRATAMENTO
  • Atenção odontológica aos pacientes oncologicos antes, durante e depois do tratamento antineoplásico.
  • O impacto da atividade física supervisionada como redutor de fadiga em pacientes oncológicos submetidos a...
  • Paciente oncologico
  • Nutricão para pacientes oncológicos
  • A familia do paciente oncológico
  • TRatamento
  • tratamento

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!