Trabalhos

Páginas: 6 (1388 palavras) Publicado: 9 de abril de 2014
No período dos governos militares pós-1964, as políticas adotadas em nível federal, por intermédio de órgãos como Departamento Nacional da Criança. A Legião Brasileira de Assistência e a Fundação Nacional do Bem-Estar do Menor - Funabem, continuaram a divulgar a idéia de creche e mesmo de pré-escola como equipamentos sociais de assistência à criança carente. Nesse período, o crescimento dooperariado, o começo da organização dos trabalhadores do campo para reivindicar melhores condições de trabalho, a incorporação crescente também de mulheres da classe média no mercado de trabalho, a redução dos espaços urbanos propícios às brincadeiras infantis, como os quintais e as ruas, fruto da especulação imobiliária e do agravamento do trânsito, e a preocupação com a segurança contribuíram paraque a creche e a pré-escola fossem novamente defendidas por diversos segmentos sociais. Segundo essa perspectiva compensatória, o atendimento às crianças dessas camadas em instituições como creches, parques infantis e pré-escolas possibilitaria a superação das condições sociais a que estavam sujeitas, mesmo sem a alteração das estruturas sociais geradoras daqueles problemas. Assim, sob o nome de "educação compensatória ", foram sendo elaboradas propostas de trabalho para as creches e pré-escolas que atendiam a população de baixa renda. Por outro lado, a entrada cada vez maior de mulheres das camadas médias da população no mercado de trabalho produziu um crescimento significativo de creches e pré-escolas, principalmente as de redes particulares. Preocupadas com o aprimoramento intelectualdos filhos daquelas camadas sociais, as novas instituições trouxeram em seu bojo novos valores: a defesa de um padrão educativo voltado para os aspectos cognitivos, emocionais e sociais da criança pequena O atendimento educacional preconizado por aqueles setores, sob a influência de estudos médicos e psicológicos, que apontavam as possibilidades de promover o desenvolvimento infantil desde onascimento, dava destaque à criatividade e à sociabilidade. Essas inovações, num primeiro momento restritas à educação pré-escolar, terminaram suscitando o aparecimento de novas posições favoráveis à creche também por parte de alguns grupos sociais, que a buscavam como instituição complementar à educação dada a seus filhos, liberando a mãe para o trabalho fora de casa. Como conseqüência, aumentou onúmero de creches, de classes pré-primárias e de jardins-de-infância no país, além de irem sendo modificadas algumas representações sobre educação infantil, com a valorização do atendimento fora da família a crianças de idade cada vez menor. Enquanto discursos compensatórios ou assistencialistas continuavam dominantes no trabalho nos parques que atendiam filhos de operários e nas creches que cuidavamdas crianças de famílias de baixa renda, propostas de desenvolvimento afetivo e cognitivo para crianças eram adotadas pelos jardins-de-infância onde eram educadas as crianças de classe média. O aumento da demanda por pré-escola incentivou, na década de 70, o processo de municipalização da educação pré-escolar pública, com a diminuição de vagas nas redes estaduais de ensino e sua ampliação nas redesmunicipais, política intensificada com a aprovação da Emenda Calmon à Constituição Nacional (1982), que vinculava um percentual mínimo de 25% das receitas municipais a gastos com o ensino em geral. Durante os governos militares, assistiu-se ao embate entre programas federais de convênio com entidades privadas de finalidade assistencial, para atendimento ao pré-escolar, e a defesa, em nívelmunicipal, da creche e da pré-escola com função educativa. Esses fatores sociais, aliados a discussões de pesquisadores em psicologia e educação sobre a importância dos primeiros anos de vida no desenvolvimento da criança, propiciaram algumas mudanças no trabalho exercido nos parques infantis. O resultado desses movimentos foi a elevação, naqueles centros, do número de creches diretamente mantidas e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • TRABALHO DE TRABALHO
  • Trabalho de Trabalho
  • trabalho para trabalho
  • trabalho de trabalho
  • Trabalho é trabalho
  • Trabalhos de trabalhos
  • TRABALHOS E MAIS TRABALHOS
  • Trabalho Trabalho

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!