TRABALHO DE SEMIOLOGIA

Páginas: 5 (1073 palavras) Publicado: 21 de julho de 2015

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Duque de Caxias.
FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE DUQUE DE CAXIAS.







JULIANA TEIXEIRA DA SILVA
6° Período / PI





















Duque de Caxias - RJ
2015

Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Duque de Caxias.
FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE DUQUE DE CAXIAS.







JULIANATEIXEIRA DA SILVA

Semiologia do Conto de fadas “ A Cinderela”
Disney












Duque de Caxias - RJ
2015
A Verdade por trás de Cinderela

Não é novidade para ninguém que os contos de fadas que vemos por aí são muito mais leves do que os originais. Enquanto as histórias pelos olhos da Disney são felizes e românticas, os mais antigos costumam ser bem mais pesados. Os Irmãos Grimm, por exemplo, alemãesresponsáveis pelo registro de boa parte dos contos mais conhecidos (naquela época, eles eram passados oralmente) têm algumas histórias com detalhes “não muito agradáveis”. Com o passar dos anos, novas versões foram surgindo e modificações foram aparecendo. Hoje vamos falar sobre a Cinderela  – o que de tão horrível haverá por trás de uma história tão bonitinha?

A origem: uma história bemdiferente da versão da Disney

Quando eu ouvi a história da Cinderela pela primeira vez, confesso ter ficado um pouco chocada por conta das "maldades" que as irmãs e a madrasta dela faziam, e eu pensava "como alguém pode fazer isso com ela?". Mas, como sempre, no final vinha o lindo "eles se casaram e viveram felizes para sempre"

Eu sempre me identifiquei com a Cinderela porque eu sou a caçula dafamília, logo sempre pediam para eu fazer as coisas. E eu fazia, mas sempre cantando "Cinderela, Cinderela, noite e dia, Cinderela". Enfim.
Com a ideia de fazer os posts de "o que o conto é realmente", acabei ficando mais apavorada. Até porque eu descobri lendo esse conto que os irmãos Grimm são quase um Tarantino dos contos de fadas.

A história, até certo ponto, é igual a que já conhecemos. O que mudasão alguns detalhes, que deixam tudo mais sangrento e menos mágico do que a Disney ensina às garotinhas que querem ser princesas algum dia.

Tudo começa com a morte da mãe de Cinderela, fazendo seu pai, em busca de uma substituta, se casar novamente. Porém a escolhida é uma mulher terrível (outra madrasta ruim, lembram de algo?) que, pra piorar, tem duas filhas tão insuportáveis quanto. O pai deCinderela morre de desgosto e não demora para que a pobre menina vire a escrava da casa, tendo que vestir trapos e morar ao lado do fogão.

Tudo vai mal, até que chega o convite para o baile – não um baile qualquer, e sim uma festança que duraria três dias – para que o príncipe escolha sua noiva, futura princesa do reino. As irmãs e a madrasta vão, sendo que Cinderela não consegue permissão delaspara ir junto. E essa parte você já conhece: ela vai chorar no cantinho até aparecer a fada madrinha e salvar o dia, certo? Não, errado.

A verdade é que nossa pobre jovem, ao se ver sozinha em casa, vai correndo pra árvore ao lado do túmulo de sua mãe – que ela mesma plantou, com um galho qualquer, e regou com suas lágrimas (sente a emoção) - e pede ajuda pra ela (sim, pede ajuda pra uma árvore!).Um passarinho, todo caridoso, aparece com um vestido magnífico de ouro e prata. O que nos leva a pensar: será que ele criou magicamente o vestido, assim com a fada madrinha? Acho que não. Há boatos de que ele roubou de outra donzela e –

Enfim, o que importa é que Cinderela consegue ir ao baile – a pé mesmo, porque o passarinho já deu o vestido e o sapato e não consegue fazer milagre. Todos osdias a moça foge do príncipe, volta cedo pra casa e esconde o vestido na árvore pra não ser pega. Porém, na terceira noite, quando a jovem tenta fugir uma vez mais, as coisas não saem como o planejado. O príncipe, nada bobo, manda passarem piche na escadaria e o sapatinho – que, pasmem, era de ouro, e não de cristal (convenhamos que ouro é mais chique, né) – fica grudado. O jeito foi correr pra...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Trabalho De Semiologia
  • trabalho de semiologia
  • trabalho de semiologia
  • trabalho de semiologia
  • Trabalho Semiologia
  • trabalho de semiologia
  • Trabalho de Semiologia 1
  • Trabalho De Semi Tica E Semiologia II

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!