TCP/IP

Páginas: 32 (7882 palavras) Publicado: 25 de julho de 2013
UNICEUMA - CENTRO DE ENSINO UNIFICADO DO MARANHÃO












































SÃO LUÍS
2003

UNICEUMA – CENTRO UNIFICADO DE ENSINO DO MARANHÃO
DISCIPLINA: REDES DE COMPUTADORES 1
PROF. JOSÉ DA ASSUNÇÃO GOMES MENDES

















TCP IP










Inovar é preciso, a motivação certa nos leva aocaminho das pedras.
(KCP)








SÃO LUÍS
2003


S U M Á R I O



INTRODUÇÃO
1. HISTORICO
2. DIVISÃO DE CAMADAS
3. SUB-REDES
4. ENDEREÇAMENTO
5. CLASSE DE REDES
6. PORTAS TCP
7. UTILIZAÇÃO DO HTTP, TELNET, FTP, TFTP, DNS
CONCLUSÃO
BIBLIOGRAFIA



























INTRODUÇÃO



A base de toda a Internet está no uso doprotocolo TCP/IP e seus protocolos de Aplicações. Definido de uma maneira um tanto simplória, mas, intrigante como a cola que mantém a Internet unida, este protocolo vem ocupando o seu espaço na Rede de Mundial.

A Tramitação das informações, a veinculação das mesmas, acesso a programas, conexões, são conseguidas através deste protocolo que tem como principal objetivo realizar a comunicação entreaplicações de dois hosts diferentes e redes diferentes.

Neste trabalho estaremos abordando sobre este protocolo, e suas aplicações concernentes a Rede de Computadores, nosso enfoque está sua história, suas divisões, utilização, portas, endereçamentos e tudo que se fizer necessário para o melhor entendimento do mesmo.
















História de TCP/IP

O conceito deconectar computadores não similares em uma rede comum surgiu de pesquisa administrada pela Agência de Projetos de Pesquisa Avançada de Defesa(DARPA).

A arquitetura TCP/IP surgiu com a criação de uma rede patrocinada pelo Departamento de Defesa do governo dos Estados Unidos da América (DoD - Department of Defense). Uma das tarefas essenciais dessa rede seria manter comunicados, mesmo que apenas umaparte, órgãos do governo e universidades, numa ocorrência de guerras ou catástrofes que afetassem os meios de comunicação daquele país. Dessa necessidade, surgiu a ARPANET, uma rede que permaneceria intacta caso um dos servidores perdesse a conexão.

A ARPANET necessitava então de um modelo de protocolos que assegurasse tal funcionalidade esperada, mostrando-se confiável, flexível e de fácilimplementação. É então desenvolvida a arquitetura TCP/IP, que se torna um padrão de fato.

Após alguns anos de pesquisa, surgiu o TCP/IP, abreviação de “Transmission Control Protocol/Internet Protocol” ou Protocolo de Controle de Transmissão/Protocolo Internet. O TPC/IP permitiu que as várias pequenas redes de computadores do exército Americano fossem interligadas, formando uma grande rede,embrião do que hoje conhecemos como Internet.

O segredo do TCP/IP é dividir a grande rede em pequenas redes independentes, interligadas por roteadores. Como apesar de poderem comunicar-se entre sí, uma rede é independente da outra; caso uma das redes parasse, apenas aquele segmento ficaria fora do ar, não afetando a rede como um todo. No caso do DOD, este era um recurso fundamental, pois durante umaguerra ou durante um ataque nuclear, vários dos segmentos da rede seriam destruídos, junto com suas respectivas bases, navios, submarinos, etc., e era crucial que o que sobrasse da rede continuasse no ar, permitindo ao comando coordenar um contra ataque. Veja que mesmo atualmente este recurso continua sedo fundamental na Internet, se por exemplo o servidor do Geocities cair, apenas ele ficaráinacessível.

Apesar de inicialmente o uso do TPC/IP ter sido restrito a aplicações militares, com o passar do tempo acabou tornando-se de domínio público, o que permitiu aos fabricantes de software adicionar suporte ao TCP/IP aos seus sistemas operacionais de rede. A ARPANET cresceu e tornou-se a rede mundial de computadores - internet. A utilização (e facilidades) do padrão TCP/IP utilizado...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • tcp ip
  • tcp/ip
  • tcp/ip
  • tcp/ip
  • TCP/IP
  • TCP/IP
  • tcp ip
  • tcp ip

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!