Sociologia

Páginas: 5 (1078 palavras) Publicado: 20 de outubro de 2014
I- Introdução.

O Crime, um comportamento penalizado.
.
Émile Durkheim 1895, define crime como aquilo que é sancionado por uma pensa. Ou melhor, “sancionável”, primeiramente precisamos se atentar a pena, e depois, para o direito, que empunha a ameaça.

Penas: No começo tudo era vingança, quando o a sociedade não fica apenas em mero parentesco, e começa surgir a estatização do político,pode perceber alguns raros delitos “públicos”, ou seja, sancionadas pela pena de morte, pelo desterro ou ainda pela excussão. Podemos dizer que são os primeiros fatos sociológicos, com ação criminalizada.
As ofensas entre clãs ou entre famílias são ajustadas, essencialmente, por outro procedimento: A Vingança.
Um discurso que gera mais violência ao invés de contê-la, um interminável ciclo, issomostra a vingança nas sociedades estruturadas em clãs. Era uma forma de reparar um dano cometido a um bem de sua proteção, podendo retribuir de uma mesma natureza, mas também mediante uma compensação mais ou menos regidamente tarifada. A quitação dessas divida tornava as duas partes sociologicamente equilibradas novamente.
O estado hoje tem esse papel de vingança, sendo que o individuo queacaba desequilibrando essa relação é punido, vingado, penalizado pelo estado, e ele apenas é íncube o direito de “vingar” e equilibrar os lados.

Pena e a estatização da política:
Acaba a vingança, e a pena que realiza essa façanha, não é a civilização que rompe com a barbárie, nova lógica de contenção de violência.
A pena ameaça os autores de certas condutas, alguns realmente cometeramagravos a uma vítima particular, roubo, homicídio, outros são apenas reputados perigosos, ações que são reputadas como perigosas, atentorias ao interesse comum ou autoridade pública.
Pena procede sempre pela organização dum confronto entre o simples indivíduo causador de problemas e o poder público, o criminoso ofendeu a soberania, a sanção, toma, portanto, a forma de pena.
Procuras apenas repararo dano e não punir a audácia do transgressor, assim mostrando a diferença entre o “soberano do particular”.
Antes mesmo de constituir um ramo do direito, o sistema penal é uma forma de processo onde a autoridade pública desempenha dois papéis: Juiz e Ofendido. Pois quando um pena é infrigida por um individuo ele está desobedecendo uma norma legal, ou seja, seguindo outro lado que foi impostocomo proibitivo.
Delitos privados e públicos, aquele sem vitima direta. O modelo penal de contenção de violência é a pretensão de tratar os delitos “privados”, tornados públicos, da mesma forma que os delitos originalmente “públicos”, ameaçando-se o culpado com um castigo e não apenas com o dever de reparar o dano.
Agora o chocolate vai engrossar, toda atenção para essa última análise, Ao invésde equilibrar as duas partes análogas. Toma-se a sanção do antigo delito “público”: a pena substitui a indenização da vítima.

A mutação da pena

A pena sofre mutações conforme as mudanças da estatização.
Cada época com sua economia da pena.

A norma é sancionável.
Habitus, a prescrição normativa é uma forma mais eficaz sobre os comportamentos caso transforme-se em habito.
PierreBourdieu muito se interessou pelo mistério do conformismo: Por que os dominados raramente se revoltam, por que aderem a um comando desfavorável¿ Os sociólogos normativos se concentram principalmente no não conformismo, na transgressão. Existindo normas, abre-se a possibilidade de alguém agir de forma contrária.
A criação da norma: Para impor uma norma, deve-se estar apto a punir a condutanão-conforme.
Exprimem, as normas exprimem poder e desigualdade, a norma é feita de força e sentido. Prescreve modelos comportamentais, impõem ordem, mas também descreve.
Uma ordem social revela-se apenas nos espaços vazios.
A norma é legitima: Distanciada de uma simples manifestação de força social, da pura violência. Ela não é unilateral é imposta coletivamente e deve ser “recebida” por seus...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Sociologia e sociologias
  • sociologia
  • sociologia
  • sociologia
  • sociologia
  • Sociologia
  • Sociologia
  • Sociologia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!