Seviço social

Páginas: 5 (1096 palavras) Publicado: 25 de maio de 2012
[pic]


SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
PSICOLOGIA SOCIAL









CLAUDIANNE MACLAINNE FREITAS RODRIGUES
EVANDRO CHARÃO MACHADO
JOSIANE BRANDÃO DA SILVA ESCANDOLLARA
RUTE RODRIGUES FERRAZ DE OLIVEIRA
SEBASTIÃO ESPÍNDOLA SANTA CRUZ




















AMAMBAI
AMAMBAI
2010CLAUDIANNE MACLAINNE FREITAS RODRIGUES
EVANDRO CHARÃO MACHADO
JOSIANE BRANDÃO DA SILVA SCANDOLLARA
RUTE RODRIGUES FERRAZ DE OLIVEIRA
SEBASTIÃO ESPÍNDOLA SANTA CRUZ









ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO







Trabalho apresentado aoCurso de Serviço Social da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina de PSICOLOGIA SOCIAL.













AMAMBAI

2010


INTRODUÇÃO


ESTE TRABALHO TEM POR OBJETIVO CONSCIENTIZAR AS PESSOAS SOBRE A EXISTÊNCIA DO ASSÉDIO MORAL EM NOSSO MEIO. GERALMENTE O ASSÉDIO MORAL NASCE COM POUCA INTENSIDADE, COMO ALGO INOFENSIVO, POIS AS PESSOAS TENDEM A RELEVAR OS ATAQUES,LEVANDO-OS NA BRINCADEIRA; DEPOIS, PROPAGA-SE COM FORÇA E A VÍTIMA PASSA A SER ALVO DE UM MAIOR NÚMERO DE HUMILHAÇÕES E DE BRINCADEIRAS DE MAU- GOSTO. DE FATO, EM UMA SOCIEDADE CUJA BASE CULTURAL FOSSE A FRATERNIDADE, O ASSÉDIO MORAL SIMPLESMENTE NÃO EXISTIRIA, OU SE RESTRINGIRIA ÀS PATOLOGIAS INDIVIDUAIS. MAS, ENQUANTO VIVERMOS EM UMA SOCIEDADE QUE VALORIZA MUITO MAIS A CAPACIDADE DE COMPETIR EVENCER DO QUE O ALTRUÍSMO E A GENEROSIDADE, COM CERTEZA ESSE TIPO DE COAÇÃO MORAL CONTINUARÁ ACONTECENDO.





























ASSÉDIO MORAL NO TRABALHO

Neste inicio do século XXI, emerge um consenso crescente de que o assédio moral, nas suas multiplas formas, estão se tornando um dos maiores riscos laborais de desgaste psicossocial.Nos últimos anos, a incidência dessas patologias sociolaborais tem oscilado entre taxas que vão de 5% a 25%, dependendo dos critérios, procedimentos e instrumentos de avaliação utilizados.

Assédio moral ou violência moral no trabalho não é um fenômeno novo. Podemos dizer que ele é tão antigo quanto o trabalho. A novidade reside na intensificação,gravidade,amplitude e banalização do fenômeno ena abordagem que tenta estabelecer o nexo-causal com a organização do trabalho e tratá-lo como não inerente ao trabalho.
No Brasil são recentes as discussões e as reflexões sobre o tema. Atualmente a forma mais comum de assédio moral no Brasil, é a de assédio moral do superior aos seus subordinados hierárquicos. Essa prática acomete mais mulheres do que homens e ainda mais mulheres da raça negra.Muito assediados são os homossexuais, pessoas acima do peso, portadores de deficiência, pessoas que se diferem da maioria. Em ambientes tipicamente masculinos, existe probabilidade maior que elas sejam vitimas. Mais mulheres do que homens, eles viram o alvo.
Atualmente existem mais de 80 projetos de lei em diferentes municípios do país. Vários projetos já foram aprovados.
O assédio moral notrabalho é a exposição dos trabalhadores e trabalhadoras a situações humilhantes e constrangedoras, repetitivas e prolongadas durante a jornada de trabalho e no exercício de suas funções. São mais comuns em relações hierárquicas autoritárias e assimétricas, em que predominam condutas negativas, relações desumanas e antiéticas de longa duração, de um ou mais chefes dirigida a um ou maissubordinado(s), desestabilizando a relação da vítima com o ambiente de trabalho e a organização.

A violência moral no trabalho constitui um fenômeno internacional segundo levantamento recente da Organização Internacional do Trabalho (OIT) com diversos países desenvolvidos. A pesquisa aponta para distúrbios da saúde mental relacionado com as condições de trabalho em países como Finlândia, Alemanha, Reino...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Seviço social
  • Seviço social
  • seviço social
  • seviço social
  • organizacao social-sevico social
  • Seviço social no atendimento a criança
  • Relatorio de estagio seviço social
  • Surgimento do Seviço Social

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!