SEGUNDO RESUMO DA MARIA CRISTINA

Páginas: 15 (3716 palavras) Publicado: 23 de maio de 2015
Desejo considerar os vários tipos de pergunta, e os diferentes propósitos a que podem servir examinando-se entrevistas, ao acaso, verifica-se que a maioria delas está tão entremeada de perguntas que se pode começar a pensar que a única coisa que o entrevistador pode fazer, ou se sente bem ao fazê-lo, é perguntar. Tenho muitas reservas quanto ao emprego de perguntas na entrevista. Estou certo deque fazemos perguntas demais, muitas delas sem importância. Fazemos perguntas que confundem o entrevistado, que o interrompem. Fazemos perguntas que provavelmente o entrevistado não tem condições de responder, fazemos inclusive perguntas para as quais não queremos resposta e em consequência, não ouvimos as respostas que vão ser dadas. Iniciamos a entrevista de ajuda fazendo perguntas e obtendorespostas, fazendo mais perguntas e obtendo mais respostas, estamos estabelecendo um modelo do qual nem nós, nem certamente o entrevistado, seremos capazes de nos desembaraçar. Sem oferecer-lhe alternativas, estaremos ensinando que nessa situação, nossa função é fazer perguntas, e a dele, respondê-las. E o que é pior, já tendo se acostumado a tal modelo devido sua experiência anterior, o entrevistadopode adaptar-se imediatamente ao mesmo. Assim, novamente ele se verá como um objeto, um objeto que responde quando interrogado e, quando não, mantém a boca fechada e sem dúvida alguma, também a mente e o coração. Ao introduzirmos o modelo pergunta/resposta, estamos dizendo ao entrevistado, de modo tão claro como se estivéssemos usando palavras, que nós somos a autoridade, o chefe, e que só nóssabemos o que é importante e relevante para ele. Enfatizar esse tipo de comportamento é fazer implicitamente uma suposição de parte do entrevistador e do entrevistado a saber, que o entrevistado se submete a esse tratamento humilhante apenas porque espera que apresentemos uma solução para seu problema, ou porque pensa que essa é a única forma que você tem de ajudá-lo. Quanto a você, o entrevistadorjá fez suas perguntas e obteve suas respostas: agora, mostre seus truques! O entrevistado pode sentir isso; talvez sinta ou não, mas você sentirá. Tendo feito perguntas e obtido respostas, você se sentirá obrigado a formular uma solução para dar a resposta, para anunciar seu "veredito." Estou convencido de que o modelo pergunta/resposta não cria a atmosfera na qual pode se desenvolver umrelacionamento positivo cordial onde o entrevistado pode encontrar uma experiência valiosa ou descobrir mais sobre si mesmo, suas forças e suas fraquezas ou onde ele tem oportunidade de crescer. Devemos fazer perguntas ás vezes, mas e esse é um "mas" muito importante parece-me que :
1.Devemos estar conscientes do fato de que estamos fazendo perguntas.
2. Devemos contestar as perguntas que estamos prestesa fazer e pensar cuidadosamente a conveniência de fazê-las.
3. Devemos examinar cuidadosamente os vários tipos de pergunta de que dispomos, e os tipos de pergunta que pessoalmente, temos tendência a usar.
4. Devemos considerar alternativas à colocação de perguntas.
5. Devemos receber com sensibilidade as perguntas que o entrevistado está fazendo, quer esteja perguntando abertamente ou não. Oteste definitivo, naturalmente, é o seguinte: A pergunta que estou a ponto de fazer será útil para o entrevistado?
PERGUNTAS ABERTAS vs. PERGUNTAS FECHADAS
Vamos então analisar mais profundamente o tema das perguntas na entrevista. Antes de qualquer coisa, devemos considerar a pergunta aberta em oposição a fechada. A pergunta aberta é ampla, a fechada é restrita. A pergunta aberta permite aoentrevistado amplas possibilidades; a pergunta fechada o limita a uma resposta específica. A pergunta aberta o convida a alargar seu campo perceptivo, a pergunta fechada o restringe. A pergunta aberta é um convite ás suas concepções, opiniões, pensamentos e sentimentos, a pergunta fechada exige apenas fatos objetivos. A pergunta aberta pode ampliar e aprofundar o contato; a pergunta fechada pode...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • maria cristina
  • RELATORIO Mamografia Maria Cristina
  • Maria Cristina Dutra
  • PUFV Maria Cristina
  • João e Maria segundo Freud
  • Projeto social maria cristina gosmes
  • avaliação diagonóstica segundo Cristina de Robertis
  • Resumo ``e agora cristina``

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!