Resumo do Texto Recordar, Repetir e Elaborar

Páginas: 6 (1485 palavras) Publicado: 24 de janeiro de 2015




Resenha “Recordar, repetir e elaborar (nova recomendação sobre a técnica da psicanálise II)”.








Freud começa o texto falando das alterações feitas nas técnicas psicanalíticas. Cita a primeira fase, que foi baseado no modelo catártico de Josef Breuer, onde, como citou Freud, ela consistia em “focalizar diretamente o momento em que o sintoma se formava”, onde recordar elibertar-se dessa recordação antes reprimida era o foco da análise, na época. Posteriormente a hipnose, muito utilizada no modelo de catarse, foi abandonada e, consequentemente, mudanças foram feitas no modelo psicanalítico. Nesta fase o analista, através do modelo de associações livres, interpretaria o que o paciente recordou e passaria esse fruto de sua interpretação ao próprio paciente, para que omesmo entrasse em contato com esse conteúdo antes reprimido. O foco da análise, de focalizar na busca pelo momento em que o sintoma se formava, se mantinha. Por fim, o que Freud chama de técnica sistemática. Nesse último modelo citado o analista deveria abandonar essa tentativa de focar na busca por um momento ou problema específico, se encarregando da análise de qualquer elemento que surja damente do paciente. O profissional se encarregaria de identificar as resistência, responsáveis pela repressão de memórias, e passar ao paciente, para que ele possa entrar em contato com as mesmas.
Na minha opinião, esse modelo sistemático é um verdadeiro modelo de associação livre, pois o paciente não é “forçado” a se concentrar em apenas um momento ou problema específico de sua história. O pacienteé livre pra comentar e discutir sobre qualquer assunto que lhe for tomado como relevante, e essa liberdade é fundamental para o sucesso da análise. Cabendo ao analista identificar as resistências que impedem o recordar do paciente.
Esses “modelos” citados acima possuem algumas características que os diferem, como pode-se notar com a leitura, mas o objetivo principal se manteve sempre o mesmo,que é o de preenchimento de lacunas na memórias, através do recordar, causados pelas resistências.
Na técnica hipnótica, Freud continua falando da questão do “esquecer” na neurose obsessiva, onde ele diz que o “esquecer”, quase sempre, é apenas uma interceptação. O paciente não esquece completamente, ele apenas não pensa sobre. Cita também a questão das lembranças encobridoras, que funcionam comouma espécie de resistência, onde essas lembranças banais encobrem o essencial, que deveria ser lembrado e de lembranças que não podem ser resgatadas, por serem lembranças de uma infância muito remota. Para contextualizar Freud cita a amnésia infantil, que é carregada de lembranças encobridoras que proporcionam o “esquecer”.
As lembranças da remota infância, citadas por Freud, podem ser resgatadasatravés dos sonhos. Com essa arma nas mãos o analista deve interpretar os sonhos do paciente e passar a interpretações para o mesmo. Tendo entrado em contato com aquela lembrança antes “esquecida” o paciente deve compreendê-las e aceita-las.

De acordo com o modelo mais recentemente desenvolvido da técnica psicanalítica, usada até hoje, Freud afirma a total ausência de lembrança do que éesquecido, por parte do paciente, em alguns casos. O paciente não lembra o que reprimiu, mas ele reproduz como ação. Não mostra o “esquecido” com lembranças, mas sim atuando. Repete esse comportamento sem saber o porquê de estar repetindo. E essa repetição é uma resistência contra recordar algum conteúdo.
Essa compulsão à repetição, que é a atuação em vez de recordação, é uma espécie de transferênciado passado, onde o paciente transfere aquele conteúdo “esquecido” tanto para o profissional quanto para qualquer outra atividade ou relacionamento pessoal que ocupem a sua vida no momento. É uma forma de resistência. E quanto maior for a resistência do sujeito, mais atuação terá em detrimento de recordação, pois o recordar em si é uma ausência da resistência.
Com o início da análise deve-se...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Recordar, Repetir e Elaborar
  • Recordar Repetir E Elaborar
  • Recordar repetir e elaborar
  • Recordar , repetir e elaborar
  • Recordar, repetir e elaborar
  • Recordar repetir e elaborar. freud
  • Trab 5 ciclo Recordar Repetir e Elaborar num caso de esquizofrenia
  • Recordar e Elaborar

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!