Resenha O Alienista

Páginas: 5 (1124 palavras) Publicado: 26 de julho de 2015
Video
Mini-série: O Alienista - Adaptação da obra de Machado de Assis.
Produção: TV Globo, 1993. Diretor: Guel Arraes
Elenco: Marco Nanini, Giulia Gam, Milton Gonçalves, Cláudio Correa e Castro, Antônio Calloni, Marisa Orth, Sérgio Manberti, e Luís Fernando Guimarães.



 
 
Parte superior do formulário
 
 
OAlienista
voltar
O alienista, de Machado de Assis, dirigido por Guel Arraes, e levado ao ar pela TV Globo, em 1993, fazia parte da série Terça Nobre Especial, posteriormente chamada de Brasil Especial, programas que eram, em sua maioria, adaptações de clássicos da literatura e do teatro brasileiro, o que permite entender fosse intenção do núcleo dramático da emissora difundi-los entre público maisamplo, nem sempre familiarizado com a alta literatura. Nem por isso, Arraes concebia a adaptação de obras clássicas como reverência paralisante a inibir o papel criativo da recriação: “Eu acho importante para a adaptação a mistura de irreverência com respeito à obra original, para que em algum momento você possa ser um pouco autor daquilo”. E quanto à transposição da obra machadiana para a linguagemda televisão, o diretor acrescenta: “Eu acho Machado de Assis dificílimo de adaptar. Suas obras são muito psicológicas, há pouca trama em si e tem sempre uma reflexão implícita. A gente escolheu O alienista para adaptar porque tem um mínimo de enredo”. (2007)
Fator que pode ter pesado igualmente na escolha do conto machadiano deveu-se, talvez, ao tema abordado pela obra, a loucura em diálogo(conflitante) com a razão, parceria que costuma despertar a curiosidade e o interesse do público, em especial, quando enfocado em termos de comicidade, como é o caso da adaptação de Guel Arraes, que de imediato abre espaço para a identificação com o espectador. Não por acaso, a primeira cena do filme, espécie de prólogo à recriação televisiva, mostra o diálogo hilário entre o Dr. Simão Bacamarte(Marco Nanini) e o Dr. José Ferreira (Cláudio Corrêa e Castro), que faz lembrar o adágio - “De médico e louco todos têm um pouco” -, a funcionar como preparação do espectador quanto ao tema do conto de Machado de Assis - as relações paradoxais entre loucura e sanidade -, bem como o ângulo pelo qual será tratado.
Além do mais, a cena de abertura é protagonizada por dois atores, o que se estende aosdemais que participaram da adaptação de O alienista, que pertencem ao elenco da rede Globo, sendo conhecidos do espectador pela atuação em novelas, seriados e programas humorísticos, a estabelecer, de antemão, relação de proximidade entre o grande público  e a recriação televisiva do conto machadiano. A opção do diretor em fazer um filme de época, se por um lado, significa fidelidade ao originalnarrativo, por outro, contempla certo gosto do telespectador, afeito às novelas (em geral, do horário das 19h), com enredos centrados em épocas recuadas da história, a demandar pesquisa de figurinos, cenários, entre outros aspectos. A inserção de algumas cenas em preto e branco, como aquela da inauguração da Casa Verde, em que o casal Bacamarte aparece como numa fotografia antiga, no interior dareconstrução da história que se passa no século XIX, em que predominam cenas em cores, ora em tons vibrantes (amarelo e vermelho), ora em tons de sépia, confere visualidade dramática ao enredo.
Outra marca forte de O alienista de Guel Arrais é a colagem de cenas e situações provenientes da pintura, fotografia, documentários e reportagens, de modo a estabelecer o diálogo entre o discurso fílmico e outraslinguagens artísticas e discursivas, ao mesmo tempo em que a loucura ganha dimensão universal. Os comentários a respeito das intervenções documentais e das imagens ficaram a cargo de Ernesto Varela, repórter fictício, alter ego de Marcelo Tass, que de modo irreverente e irônico (marca da personagem) entrevista pessoas na rua com perguntas desconcertantes sobre a loucura, trazendo a realidade...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resenha O Alienista
  • RESENHA O ALIENISTA
  • Resenha
  • O Alienista
  • Resenha
  • o alienista
  • Resenha: O Alienista
  • Resenha O Alienista

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!