Resenha do filme Amistad

Páginas: 5 (1137 palavras) Publicado: 28 de outubro de 2013
RESENHA DO FILME AMISTAD


O enredo do filme “Amistad” se passa em 1839, período em que a Inglaterra já havia abolido a escravidão em todas as suas colônias na África, mas os portugueses e espanhóis ainda continuavam a escravizar e levar os negros africanos, ilegalmente, para as suas colônias na América Latina, e conta a história de um grupo de africanos aprisionados e vendidos por tribosrivais a comerciantes portugueses, em troca de armas. Os prisioneiros foram embarcados num navio rumo à Havana, Cuba, que em 1839 era colônia espanhola. Tratados com extrema crueldade, muitos morreram no trajeto, sendo que cinquenta homens e mulheres foram acorrentados e jogados ao mar para minimizar o peso do navio. Em Havana os prisioneiros foram mais uma vez comercializados e embarcados no navio(La Amistad) por comerciantes que pretendiam vendê-los numa das colônias espanholas, como escravos nascidos em Cuba. Em uma noite chuvosa um dos prisioneiros, Cinquê, consegue soltar-se e, juntamente com os demais, lutam e vencem a tripulação, poupando a vida de apenas dois deles, na condição de levá-los de volta à África. Apesar das desconfianças de Cinquê os tripulantes conseguem enganar osafricanos e navegam para o nordeste dos Estados Unidos, onde o navio é abordado pela marinha americana, que patrulhava Long Island, e os negros são recapturados. Restavam apenas 40 negros africanos, sendo 4 ou 5 crianças, que são presos e julgados sob acusação de pirataria e assassinato, sendo disputados como propriedades pela Rainha da Espanha, Isabella II, pelos proprietários do navio (La Amistad), epelos oficiais da marinha americana, responsável pela recaptura dos africanos.
Os negros são ajudados por dois ricos abolicionistas, Theodoro Joadson, um ex-escravo, e Lewis Tappan, um ativista cristão. Os abolicionistas pedem ajuda ao ex- presidente e Congressista John Quincy Adams, que a princípio nega ajuda dizendo não ser a favor nem contra a abolição da escravatura. Os abolicionistascontratam então o jovem advogado Roger Baldwin, que durante o julgamento prova que a viagem dos prisioneirios não começou em Havana, mas na África Ocidental. Tratava-se, portanto, de um comércio ilegal de escravos. Diante da grande possibilidade de dar ganho de causa aos abolicionistas, o Presidente dos Estados Unidos providenciou a substituição do juiz, simpatizante de um parecer favorável aosafricanos, por um juiz jovem, na esperança de que esse, movido por ambições, fosse facilmente manipulável para seguir as ordens do poder executivo. Essa troca preocupou os abolicionistas que, mais uma vez, procuraram o apoio de John Quincy Adams, o qual os orientou a tentar descobrir “quem eram” esses prisioneiros, e não apenas “de onde eram”. Para isso aprendem poucas palavras na língua deles e saempelas praças e portos recitando-as, até que alguém se identifique com eles e passe a intermediar a comunicação entre Mende e Inglês. Foi então que Cinquê contou a sua história, desde a captura. Durante depoimentos na sessão seguinte, já com o novo juiz, Roger Baldwin interrogou testemunhas que relataram a existência da fortaleza de escravos na África e o tráfico ilegal de escravos, e que muitas vezesquando os navios negreiros eram interceptados ou achavam que seriam, jogavam os prisioneiros no mar e, apesar dessas perdas, o comercio era extremamente lucrativo. O juiz decide pela libertação dos prisioneiros africanos, decreta prisão dos compradores de escravos, e ordena a libertação e transporte dos africanos para a África.
Entretanto, o Presidente dos Estados Unidos apelou para o SupremoTribunal. Cinquê não entende porquê o resultado do julgamento não é cumprido e perde a confiança em Roger Baldwin, começando a desconfiar que eles serão levados para a morte. Desta vez é Roger Baldwin que apela pela ajuda de John Quincy Adams, que se propõe a defender os africanos. Perante a corte, Quincy Adams argumenta que, se Cinquê fosse branco, ele estaria sendo homenageado e sua história...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • RESENHA DESCRITIVA DO FILME: AMISTAD
  • Resenha filme Amistad
  • resenha do filme amistad
  • Resenha critica filme amistad
  • Resenha filme
  • Resenha do filme amistad
  • Resenha crítica filme amistad
  • Resenha Critica do filme Amistad

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!