Relatório sobre o filme escritores da liberdade

281 palavras 2 páginas
Relatório sobre o filme: Escritores da Liberdade

Uma Professora cheia de ideais e sonhos se depara com uma dura realidade. Teve muitas dificuldades no início, diante de alunos problemáticos com históricos de violência, rejeição e drogas. Até ter a brilhante ideia de aplicar em sala de aula a leitura do livro "O Diário de Anne Frank". Distribuiu em sala cadernos para que elaborassem a construção de seus próprios diários, onde os adolescentes relatariam suas experiências, sonhos e metas.

Promoveu visita a Museu, comprou livros e distribuiu entre eles, os incentivou a escreverem uma carta a Miep Gies (protetora de Anne Frank durante o holocausto), e conseguiram um encontro com a mesma.

Sem apoio algum, trabalhando em três empregos, investiu de todas as formas nesses alunos, dando-lhes a oportunidade de visualizar outros caminhos.

CONCLUSÃO

“Espero poder confiar inteiramente em você, como jamais confiei em alguém até hoje, e espero que você venha a ser um grande apoio e um grande conforto para mim.”
(Anne Frank, 12 de junho de 1942)

A ideia da Professora em trazer esta leitura para sala de aula foi o ponto-chave. Os adolescentes tiveram a oportunidade de comparar seus problemas e perceberam que não eram os únicos com dificuldades.

A professora os transformou, os moldou, utilizando de criatividade e acima de tudo de amor.
A história mostra exemplos de exclusão social, mostra o preconceito, a violência.
Podemos identificar no trabalho da Professora muito do papel do Assistente Social que é o profissional que tem em mente o bem-estar coletivo e a integração do indivíduo na Sociedade.
O Assistente Social estará onde for necessário, orientando, planejando e promovendo uma vida mais

Relacionados