Perfil epidemiologico de pacientes atendidos pelo serviço de transporte aeromédico no estado do pará

Páginas: 20 (4998 palavras) Publicado: 17 de outubro de 2014
1


PERFIL EPIDEMILÓGICO DE PACIENTES ATENDIDOS PELO SERVIÇO DE TRANSPORTE AEROMÉDICO NO ESTADO DO PARÁ


Angelito Maués Nogueira
Karen Rodrigues Farias
Lorena Mendes Pereira
Lúcia Menezes de Medeiros

RESUMO
O artigo faz um estudo do tipo descritivo-exploratório com abordagem quantitativa sobre o perfil das vítimas atendidas pelo serviço de transporte aeromédico no Estado doPará, fazendo uma análise das ocorrências e do perfil epidemiológico desses pacientes. Busca sintetizar as variáves das ocorrências que foram avaliadas no período de janeiro de 2010 a dezembro de 2012. Os dados da pesquisa foram coletados na Secretaria Estadual de Saúde – SESPA, entre pacientes transportados pelo serviço de resgate no período de janeiro 2010 a dezembro de 2012. Coletou-se dados de 7pastas arquivos em 2 momentos distintos. Nesse período, foram verificadas uma amostragem de 239 fichas de ocorrências, onde constatou-se que no ano de 2011 foram registrados os maiores índices com cerca de 52% do total dos atendimentos, seguidos pelos anos de 2010 com 26% dos casos e 2012 com 22%. O atendimento se dá não só em Belém, mas nas ouras regiões do Estado do Pará por ser de difícilacesso, principalmente no Marajó onde a cidade de Breves sobressaiu-se como a maioria dos casos. O resgate dessas vítimas graves deve ser realizado de forma rápida e eficaz, por isso analisou-se a relação da gravidade da vítima com o tempo-resposta. Faixa etária de maior atendimento foi a correspondente de 0 a 2 anos de idade, cerca de 80 ocorrências, com causas variadas como a Ictericia Neonatal, aAnomalia Congênita, Prematuridade, Cardiopatia, Cianose Neonatal entre outros. Os motivos de acionamento do Serviço variam conforme o grau de gravidade, onde constatamos que 15% dos atendimentos foram por motivos de Traumatismo crânio-encefálico (TCE), Cardiopatia 5,2%, Infarto Agudo no Miocárdio – IAM, 4,8%, Insuficiência Respiratória – IR 10,%; Prematuridade 5,2%, Queimaduras 4,8%, TraumaRaquimedular – TRM 5,4%. A pesquisa identificou o perfil epidemiológico dos pacientes atendidos pelas equipes do serviço de atendimento aeromédico de asa fixa no Estado do Pará no período proposto.

Palavras-chave: Serviços Médicos de Emergência. Transporte Aeromédico. Resgate aéreo.

INTRODUÇÃO

O transporte aeromédico consiste em duas modalidades, resgate e remoção, além de ser classificado emasa fixa (Jatos) e asa rotativa (helicópteros). Para análise desta pesquisa abordaremos somente o transporte de asa fixa.
O resgate consiste no socorro dos doentes desde o local da ocorrência do incidente até à unidade de saúde (transporte primário). A remoção pode ser realizada entre instituições hospitalares ou entre unidade de saúde e instituição hospitalares, tendo em vista que essamodalidade ocorre quando o hospital possui recursos insuficientes sejam tanto no quadro de recurso humanos como na questão de infra-estrutura que irá desfavorecer um acompanhamento, assim como um tratamento eficaz (RESGATE DO BRASIL, 2010).
Podemos considerar que o início das remoções aeromédicas se deu em 1870, quando um balão a ar quente foi usado, no campo, militar, para a evacuação dos soldados ecivis feridos na guerra Franco-Prússica (THOMAZ et al., 1999). Os feridos eram evacuados e transportados de forma rudimentar para hospitais de campanha, não havia a presença de equipe de saúde especializada. A partir de então, este tipo de transporte foi sendo aperfeiçoado e equipamentos médicos para uso em voo começam a ser adaptados.
O transporte aeromédico teve início em 1950 no Estado do Pará,com a criação do Serviço de Busca e Salvamento (SAR), que tinha como principal função a localização de aeronaves e embarcações desaparecidas e o transporte de sobreviventes de acidentes aéreos e marítimos (GENTIL, 1997).
O Estado do Pará localizado na região Norte, com extensão territorial de 1.247.950,003 quilômetros quadrados, é a segunda maior unidade federativa do Brasil, corresponde a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Perfil epidemiológico dos pacientes com HIV atendidos no sul do Estado de Santa Catarina, Brasil, em 2010*
  • O PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS PACIENTES INFARTADOS ATENDIDOS EM UM HOSPITAL DE REFERÊNCIA CARDIOLÓGIA DE MACEIÓ
  • Perfil Epidemiologico do paciente queimado
  • Perfil Epidemiológico de Pacientes Cadastrados HIPERDIA
  • PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS PACIENTES DO CENTRO DE REABILITAÇÃO DE DELMIRO GOUVEIA
  • Perfil clinico-epidemiologico de pacientes soropositivos idosos
  • Perfil Epidemiológico dos Acidentes Ofídicos do Estado do Amapá
  • transporte aeromédico

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!