Nissan

Páginas: 19 (4652 palavras) Publicado: 29 de abril de 2013
O forasteiro
No comando da Nissan, o brasileiro Carlos Ghosn não tem escolha: é vencer ou vencer. Do seu sucesso depende o futuro da segunda maior montadora japonesa - e de sua própria carreira
Cláudia Vassallo e de Tóquio, de 
inShare
 
 
Yoshiko Hayashi, uma japonesa de menos de 1 metro e meio de altura, mal consegue falar enquanto atravessa uma iluminada e movimentadíssima rua de Guinza,um dos mais importantes centros comerciais e de negócios de Tóquio. Ela pergunta qual é a bebida preferida dos brasileiros, tenta me contar, num inglês claudicante, a lenda regional do bambu e diz que tive sorte em chegar na primavera, quando o florescimento das cerejeiras enfeita a cidade. Nada disso, porém, tem importância. São quase 7 horas da noite e Yoshiko, responsável por me levar até orestaurante Hama, aperta o passo - quase corre sobre os saltos altos - para não se atrasar.
- Desculpe, mas faltam apenas 2 minutos para o encontro com Ghosn-san. Ele não pode esperar.
Ghosn-san - a forma respeitosa como os japoneses tratam o brasileiro Carlos Ghosn - chega ao Hama com 2 ou 3 minutos de atraso, cumprimenta-me, escolhe o prato da noite e começa a falar sobre sua mais recenteexperiência profissional. Yoshiko tem razão. Ele não tem tempo a perder. Há nove meses, Ghosn lidera aquela que talvez seja a mais difícil e arriscada missão da indústria automobilística mundial: recuperar a Nissan, a segunda maior montadora do Japão, dona de um faturamento de 54,4 bilhões de dólares em 1998. Pela primeira vez, um ocidental fica à frente da empresa, uma espécie de ícone da indústriajaponesa. (Nissan quer dizer algo como "feito no Japão". O círculo vermelho no logotipo representa o sol nascente, símbolo do país.) Pela primeira vez, também, um plano de reestruturação golpeia de maneira tão direta os princípios e a cultura empresarial de uma nação que, nos anos 80, ameaçou a economia americana e parecia disposta a comprar o mundo.
A Nissan vergou sob sete anos consecutivos deprejuízos, uma dívida de 13 bilhões de dólares, uma linha de carros insípida, participações de mercado decrescentes e uma gestão letárgica. Num país de empregos vitalícios, de relações de lealdade, de hierarquias e carreiras baseadas quase que exclusivamente no tempo de casa, Ghosn anunciou um corte de 21 000 funcionários nos próximos três anos - o equivalente a 14% da força de trabalho da Nissan - eestabeleceu um sistema de promoções baseadas em desempenho. Numa sociedade na qual a produção é quase sagrada, determinou que cinco fábricas fossem fechadas num período de três anos. Seu principal compromisso é estancar as perdas até abril de 2001, voltar aos lucros no ano seguinte, transformar uma companhia japonesa numa corporação global. A presença de Ghosn, um forasteiro, à frente da Nissan é,ao mesmo tempo, causa e efeito das transformações do capitalismo no Japão.
Diante da crise e da escassez do tempo, salvar a Nissan é quase um milagre. Mas Ghosn parece acreditar que pode realizá-lo. Em caso de fracasso, ele e todo o comitê executivo prometem renunciar às suas carreiras na empresa e, possivelmente, em toda a indústria automobilística. "As pessoas dessa empresa estão fartas detentativas e de promessas não cumpridas", diz ele, observando o chef do Hama, um japonês enorme, preparar camarões ainda vivos sobre uma chapa fumegante. "Elas só vão se comprometer com as mudanças se perceberem que eu estou comprometido. Precisam de alguém que lhes diga por onde ir e que se responsabilize por seus atos." Ghosn sabe que nem ele nem a Nissan terão uma segunda chance. É vencer ouvencer.
A trajetória de Ghosn, ainda que inconclusa e de final incerto, traz - para qualquer executivo, de qualquer empresa, em qualquer lugar do mundo - pelo menos três lições básicas para o sucesso nos negócios. A primeira trata de liderança, de como estimular uma organização a se reerguer, reinventar-se, sobreviver e prosperar no mercado global. A segunda gira em torno de um dos desejos mais...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Nissan
  • nissan
  • Nissan
  • Nissan
  • Caso Nissan
  • Case nissan
  • Case nissan
  • Nissan Skyline

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!