Macunaima

Páginas: 88 (21790 palavras) Publicado: 21 de julho de 2015
LARILARÁ MACUNAÍMA SARAVÁ
Peça de Marcos Barbosa

Escrita especialmente para a montagem do grupo Expressões Humanas a partir da
rapsódia Macunaíma de Mário de Andrade

PERSONAGENS
Macunaíma
Jiguê
Piaimã
Mário de Andrade
Mãe
Iriqui
Currupira
Caipora
Ci
Naipi
Capei
Senhora
Malandro
Prostituta 1
Prostituta 2
Locutor
Vei
Filha de Vei 1
Filha de Vei 2
Filha de Piaimã
Repórter
Uiara

MACUNAÍMA
Cena 1Numa rede, na varanda de uma chácara, Mário de Andrade escreve
vigorosamente em um caderno, enquanto fuma.
Muito pensativo e absorto em seu afazer, ele trabalha com ímpeto: risca, anota,
desiste, tira os óculos, limpa o suor da testa, traga outra vez o cigarro, pensa por
alguns segundos e logo lembra de qualquer coisa que o faz voltar ao frenético ritmo de
produção inicial. Este vaivém parece nãoacabar nunca.
Há ainda na rede outros cadernos aos quais ele retorna de vez em quando para
conferir algo escrito anteriormente.
Após cada pausa, parece voltar com mais afinco à escrita. A impressão que se
tem é de que ele há muito tempo está envolvido com o trabalho.
Numa das pausas de escrita, dirige-se ao público:
MÁRIO DE ANDRADE. Eu ainda lembro. Lembro, sim. Ele chegou num
16 de dezembro, em1926. É dezembro.
Ouvem-se pancadas de um ogã. Poucas pancadas, que subitamente
desaparecem, Mário de Andrade não se apercebe delas.
MÁRIO DE ANDRADE. E não veio de surpresa, não. Me preparei pra
visita. Me preparei muitos anos, mas não tem jeito. Me assustei, me
assarapantei. Muito, até. Admito. Ainda mais eu, que no geral sou
perfeitamente consciente de tudo que pratico. Palavra de honra, temerro que
faço conscientemente porque me convenço que ele carece de existir. O ano é
1926.
Por um tempo Mário de Andrade volta aos cadernos e ao cigarro, neste ínterim,
um batuque e uma canção começam a ser ouvidos ao longe.
MÁRIO DE ANDRADE. (após um tempo, desistindo mais uma vez da
escrita) Me botei pra chácara de um tio em Araraquara, só com os livros
indispensáveis para a criação seguir como euqueria e zás. Escrevi. Dia e
noite, dia e noite, feito doido. Começava bem cedo e de noite esperava meu
tio, cuidadoso de saúde, fechar a luz e dormir. Aí acendia minha luz de
novo, escrevendo, escrevendo. Uma pilha de cadernos. Uma pilha assim.
Seis dias, sete cadernos. E eu lá, sem conseguir ajuizar. Escrevendo,
escrevendo.
O canto intensifica. Ainda não se pode dizer exatamente do que se trata,mas é
certo que ele está se aproximando.
MÁRIO DE ANDRADE. Faz mais de setenta anos. Vez por outra volto
para alguma coisa que escrevi antes. No fim nem sei mais onde estou. É
muita coisa. Muita coisa. Em seis dias foram sete cadernos.
O canto está mais próximo.

1

MÁRIO DE ANDRADE. Vez por outra eu bebo qualquer coisa. Fome
mesmo não tenho não. Araraquara significa ninho da luz.
Mário tragafundo e volta a escrever, absorto como sempre. Já se pode perceber
em plenitude o que cantam as vozes que se aproximam:
Oh, Abaporu!
Vamos saravá!
Oh, Rei da Vela!
Vamos saravá!
Oh, Ritmo Dissoluto!
Vamos saravá!
Oh, Cabeça de Cristo!
Vamos saravá!
Oh, La Divina Increnca!
Vamos saravá!
Oh, Fantoches da Meia Noite!
Vamos saravá!
Oh, Brás, Bexiga e Barra Funda!
Vamos saravá!
Oh, No Meio do Caminho!Vamos saravá!
Mário pára outra vez, não parece ser capaz de ouvir o canto ou o batuque, mas
está cada vez mais impaciente, afobado, com calor.
MÁRIO DE ANDRADE. E eu sempre fui muito paciente, sempre. E de
muita consciência. Tenho até orgulho. E lá, na rede, escrevendo e rindo,
escrevendo e rindo. Sou muito ordeiro, muito. Mas no fim aquilo foi abrindo
meu peito, abrindo meu peito bem e eu sóchorava. Chorava. Me inquieta.
Lógico.
Novamente, Mário de Andrade pára, fuma, limpa o suor, tenta se acalmar. O
canto cada vez mais presente:
Oh, Estudante Russa!
Vamos saravá!
Oh, Libertinagem!
Vamos saravá!
Oh, Bachianas!
Vamos saravá!
Oh, O Homem Amarelo!
Vamos saravá!
Oh, Rua das Erradias!
Vamos saravá!
Oh, Juca Mulato!
Vamos saravá!
Oh, Martim Cererê!
Vamos saravá!

2

MÁRIO DE ANDRADE....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • macunaíma
  • Macunaíma
  • macunaima
  • macunaima
  • macunaima
  • Macunaima
  • macunaíma
  • Macunaíma

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!