JUNG

Páginas: 16 (3928 palavras) Publicado: 9 de novembro de 2013
UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP
CURSO PSICOLOGIA – CAMPUS PARAÍSO – NOTc
OMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO







CARL GUSTAV JUNG

























São Paulo
Outubro/2013
UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP
CURSO PSICOLOGIA – CAMPUS PARAÍSO – NOT
COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO






CARL GUSTAV JUNG
































SãoPaulo
Outubro/2013





















"Não há despertar de consciências sem dor.
As pessoas farão de tudo, chegando aos limites do absurdo para evitar a enfrentar sua própria alma. Ninguém se torna iluminado por imaginar figuras de luz, mas sim por tornar consciente a escuridão".Carl Jung
Introdução

Carl Gustav Jung, psiquiatra e psicanalista suíço fundador da Psicologia Analitíca. Desenvolveu uma teoria complexa, profunda e fascinante. Idealizador de conceitos como inconsciente coletivo, individuação, arquétipo, tipos psicológicos etc. Ampliou o conceito de libido desfocalizando da essência puramente sexual atribuída por Freud para dar-lhe umaconotação mais abrangente e significativa dessa energia.
Como disse Dulce Helena Rizzardo Briza em uma entrevista cedida a revista coleção guia da psicanálise - vol 1 " A árvore teórica frondosa que Jung plantou deixou raízes profundas na terra fértil da Psicologia Analítica..."

Palavras chaves: Jung, inconsciente coletivo, libido, extroversão, introversão, arquétipo, individuação.Objetivo

Este trabalho tem o objetivo de colocar o aluno em contato com as diversas teorias existentes na área da psicologia. Possibilitando uma maior reflexão e interação sobre as diversas abordagens existentes. Tornando assim a escolha mais consciente e com maior informação sobre o direcionamento que o estudante poderá seguir.



Metodologia

Discussão em gruposobre a vida e obra de Carl Gustav Jung, leitura e reflexão de livros de autoria do autor.

















Vida

Nasce Jung em 1875, em Kesswil, Suíça. Seu pai era pastor protestante e sua mãe uma dona de casa com significativa formação cultural.
Jung cresceu solitário em uma casa de campo. Essa possibilidade de estar com ele mesmo ajudou-o a criar seu mundo particular ebastante criativo. Ele deu significado a essa existência tentando entender o mundo que o cercava.
Sua mãe teve grande influência em sua formação intelectual e estimulou-o a interessar-se por outras culturas e por autores como Goethe. Por conta da religiosidade do pai foi levado a profundos questionamentos sobre espiritualidade e religião.
Decidido a estudar medicina foi atraído pelos distúrbios dapersonalidade e impelido pelo interesse da área psiquiátrica.
Na época esse setor da medicina ainda não estava muito desenvolvida.
Mantendo o interesse que o interpelava desde de sua tenra idade pelas ciências naturais e humanas, tornou-se interno da clínica de psiquiatria de Burgholzli em Zurique. Na época um dos centros psiquiátricos mais progressivos da Europa. Experiência que o levou aocupar o posto de professor na universidade de Zurique e médico efetivo da clínica.
O então médico se interessa pelo pensamento Freudiano. Apesar das críticas que Freud sofria na época em relação as suas teorias, Jung descide entrar em contato com o fundador da psicanálise e envia artigos e seu primeiro livro. O que suscitará um convite para que os dois se encontrem em Viena.
Os dois teóricosconversam durante 13 horas e o experiente psicanalista bastante impressionado com a erudição e inteligência do homem que encontrara projeta uma relação de pupilo e mestre, pai e filho que não viria a ser aceita por Jung. Por alguns anos ele preside a sociedade psicanalítica criada por Freud. Mais tarde eles rompem a profunda relação que os unia. Os motivos foram diversos dentre eles o conceito de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • JUNG
  • Jung
  • JUNG
  • Jung
  • jung
  • Jung
  • Jung
  • Jung

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!