Graduanda

Páginas: 2 (268 palavras) Publicado: 6 de junho de 2013
Revista de Economia Polltica, vol. 11, n? 2 (42), abril-junho / 1991
1 Do Departamento de Economia da Pontificia Universidade Cat61ica de Sao Paulo. Estetrabalho se baseia no cap. 2 da dissertacao de mestrado apresentada it Faculdade de Economia e Administraciio da Universidade de Sao Paulo em maio de 1989, sob otitulo de OS EFEITOS DA REDU<;:AO DA JORNADA DE TRABALHO SOBRE 0 NiVEL DE EMPREGO E SALARIOS: UMA ABORDA­ GEM KEYNESIANA .

60
os modelos keyn
seguem atradic;ao e os modelos que s Nos modelos

REYNALDO FERNANDES 1
modelo keynesiano de determinaçao do nivel de emprego e salarios

Nao obstante a existencia de umaconsideravel una­
nimidade quanta as variaveis determinantes do nivel de produto e emprego estes modelos tern apresentado diver­ gencias em varios aspectos praticose te6ricos como, par exemplo, as questoes relacionadas a inflac;ao (par pressao de demanda ou par elevac;ao de custos), ao papel das ex­
pectativas, a relac;aoexistente entre a macro e a microeco­
nomia, etc.
Seria possivel fazer, grosso modo, uma divisao entre
esianos existentes, em dais grandes grupos: os modelosque hicksiana, que, sem sombra de duvida, sao os dominantes, eguem a tradic;ao de Weintraub.
baseados na tradic;ao hicksiana as variaveis fundamentais
A teoria dadeterminac;ao do emprego, derivada da Teoria Geral de Keynes, tern sido apresentada, no decur­ so dos anos, na forma de uma variedade de modelos. Usualmente, estesmodelos sao expressos em termos reais, sendo que algumas vezes, par semelhanc;a a Teoria Geral, as variaveis sao apresentadas em termos de unidades de salario.
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Graduanda
  • Graduanda
  • Graduanda
  • Graduanda
  • Graduanda
  • Graduanda
  • GRADUANDA
  • Graduanda

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!