Fumo de Negro

Páginas: 226 (56267 palavras) Publicado: 18 de maio de 2015
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
FACULDADE DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA

LUÍSA GONÇALVES SAAD

“FUMO DE NEGRO”:
A CRIMINALIZAÇÃO DA MACONHA NO BRASIL
(c. 1890-1932)

Salvador – Ba
2013

LUÍSA GONÇALVES SAAD

“FUMO DE NEGRO”:
A CRIMINALIZAÇÃO DA MACONHA NO BRASIL
(c. 1890-1932)

Dissertação apresentada ao Programa de PósGraduação em História Social daUniversidade
Federal da Bahia, como requisito parcial para a
obtenção do grau de Mestre em História.
Orientador: Prof. Dr. João José Reis

Salvador – Ba
2013

S111

Saad, Luísa Gonçalves
“Fumo de negro”: a criminalização da maconha no Brasil (c. 18901932) / Luísa Gonçalves Saad . – Salvador, 2013.
139 f.: il.
Orientador: Prof. Dr. João José Reis
Dissertação (mestrado) – Universidade Federal da Bahia.Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, 2013.
1. Maconha - legislação. 2. Maconha - aspectos sociais. 3.
Maconha - uso terapêutico. 4. Candomblé. 5. Cura. I. Reis, João José.
II. Universidade Federal da Bahia. Faculdade de Filosofia e Ciências
Humanas. III. Título.
CDD: 362.293

“Fumo de negro”:
a criminalização da maconha no Brasil (c. 1890-1932)

Luísa Gonçalves Saad

Aprovada em___/___/_____

Banca Examinadora

________________________________________________
Prof. Dr. João José Reis (Orientador) – Universidade Federal da Bahia

________________________________________________
Profa. Dra. Wlamyra R. de Albuquerque – Universidade Federal da Bahia

________________________________________________
Prof. Dr. Renato Amorim da Silveira – Universidade Federal da Bahia

Para Zeca. AGRADECIMENTOS
Entre os dias solitários em arquivos e as madrugadas tão mais solitárias entre teclas e
livros, posso dizer que nada estaria escrito aqui se não fosse a existência de muita gente que
se fez presente inclusive na ausência.
Aos meus pais, meus portos seguros de sempre e pra sempre, só tenho a agradecer. Por
sempre respeitarem as minhas escolhas, por mais loucas e duvidosas que pudessemparecer.
Meus avós são as raízes de tudo que sou e meus irmãos são o que há de mais puro e belo no
mundo. Com essas pessoas aprendi coisa que academia nenhuma ensina.
João, obrigada pela paciência, dedicação e descontração que me ofereceu nesses anos
de orientação. Seu bom humor e calma na hora do meu desespero foram fundamentais pra que
eu não abandonasse o barco. “„Don‟t give up the fight‟”, você medizia. Cá chegamos.
À Wlamyra Albuquerque e Renato da Silveira agradeço as considerações e sugestões
desde a qualificação e as tantas outras que vieram na defesa. É muito bom ouvi-los.
Ao professor Edward MacRae o meu muito obrigada por ter me emprestado tantas
vezes materiais que só encontramos na sua biblioteca e por ter me convidado pra encontros
onde aprendi muito.
Os amigos são tantos que dáaté medo de ser injusta ao lembrar de um e esquecer
outro. Agradeço aos amigos de longas e curtas datas pela compreensão nos tantos dias que
neguei viagens, encontros e farras por estar com a corda no pescoço, mas agradeço ainda mais
pela insistência em me “arrancar” de casa em vários momentos, deixando a mente mais leve e
pronta pra produzir mais nos dias seguintes. Os amigos do Mirante que fizlogo no início da
graduação foram indispensáveis na formação extraclasse: valeu, galera mil grau! No
Mestrado, agradeço a Elaine e Eduardo pelas angústias compartilhadas: ser psicólogo e
paciente ao mesmo tempo não é pra qualquer um. Daniel, Jorge, Raiza e Carolina, obrigada
pelo escambo de documentos. Aos demais colegas agradeço as trocas em sala de aula e fora
dela.
Os parceiros da lutaantiproibicionista foram fundamentais na formação do meu
pensamento crítico sobre o absurdo que é a guerra às drogas e sobre as possibilidades de uma
vida mais digna aos usuários. Marcelo, Luana, Débora, Dudu, Bia, Bruno, Thayná, Sérgio,
Joey e todos os outros, muito bom compartilhar trincheiras e sonhos com vocês!
Ícaro, obrigada por sustentar o peso que é conviver e viver com um mestrando. Você é
um...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A fuligem negro do fumo quimica
  • Compósitos de partículas de negro de fumo dispersas em matrizes poliméricas pva e pu
  • Caracterização do negro de fumo produzido a partir da pirólise do gás natural em um plasma em disco
  • fumo
  • fumo
  • Fumo
  • Fumos
  • Fumo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!