Fichamento sobre a morte e omorrer

Páginas: 7 (1664 palavras) Publicado: 31 de maio de 2013
FICHAMENTO


INTRODUÇÃO KUBLER – ROSS, Elisabeth. Sobre a Morte e o Morrer. [Tradução: Paulo Meneses], 7ª ed. São Paulo: Martins, 1996.

RECENSÃO

RESUMO








CITAÇÕESIDEAÇÃO








A obra “sobre a morte e o morrer” aborda o comportamento humano diante desse evento natural o qual todos nós iremos passar, e tem como base paciente de caso grave ou de fase terminal, seja ele um moribundo ou esteja presenciando o estado grave ou terminal de alguma pessoa da família. E através deentrevistas feita por profissionais de saúde e estudantes relata todas as fases que o indivíduo passa antes da morte como: a negação e isolamento, raiva, barganha, depressão, aceitação e esperança. A autora tem como finalidade sensibilizar os profissionais e familiares sobre a importância do cuidado com o indivíduo em fase terminal a aceitar a realidade e evitar sofrimentos desnecessários.


I-Sobre o tema da morte
“A morte constitui ainda um acontecimento medonho, pavoroso, um medo universal, mesmo sabendo que podemos dominá-lo em vários níveis” (p.9).

Crítica: todos nos sabemos que a morte um dia chega para todos, mais aceita-la de forma formidável com a perda de um parente ou ente querido é complicado e delicado, ao menos que seja uma determinada pessoa que seja resiliente etenha todo seu psicológico trabalhado diante do acorrido.

II- Atitudes diante da morte e do morrer
“Todos nós sentimos necessidade de fugir a esta situação; contudo cada um de nós, mais cedo ou mais tarde, deverá encará-la. Se todos pudéssemos começar admitindo a possibilidade de nossa própria morte, poderíamos concretizar muitas coisas situando-se entre as mais importantes o bem-estar de nossospacientes, de nossas famílias e talvez até de nossos pais” (p.22)

Crítica: A morte é um evento biológico o qual não podemos evitar, se conseguíssemos aderir à ideia de forma rápida e repentina que devemos nos conformar com esse processo natural seria tudo mais fácil, mas todos nós sabemos que não é assim e a aceitação e conformismo ainda é um paradigma muito difícil de ser quebrado.

III-Primeiro estágio: negação e isolamento
“Em geral, só muito mais tarde é que o paciente lança mão mais do isolamento do que da negação. É quando fala de sua morte, de sua doença, de sua mortalidade e imortalidade, como se fossem irmãs gêmeas coexistindo lado a lado, encarando assim a morte sem perder as esperanças”.
“A negação é uma defesa temporária sendo logo substituída por uma aceitaçãoparcial” (p.53)

Crítica: a negação e o isolamento são sentimentos frequentes diante da própria morte ou de uma perda de uma pessoa querida, o não aceitar da morte de alguém faz com que ela perca seu chão de forma irreverente e faz com que ela queira se isolar do mundo como se não tivesse mais motivo pra viver abordando que a vida perdeu seu total sentido.

IV- Segundo estágio: a raiva
“O problemaaqui é que poucos se colocam no lugar do paciente e perguntam de onde pode vir esta raiva. Talvez ficássemos também com raiva se fossem interrompidas tão prematuramente as atividades de nossa vida; se todas as construções que tivéssemos ficassem inacabadas” (p.56)

Crítica: É muito difícil para uma pessoa diante da morte ou do morrer que sempre teve uma vida ativa não vir a expressar essesentimento que o consome de forma alastrante que é a ‘raiva’, deixar de fazer de uma hora pra outra tudo que se gosta para viver outra realidade que até então era fora da sua abala a estrutura emocional de qualquer ser humano.

V-Terceiro estágio: barganha
“A maioria das barganhas são feitas com Deus, são mantidas geralmente em segredo, dita nas estrelinhas ou no confessionário do capelão” (p. 89)....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Fichamento
  • Fichamento kubler-ross sobre a morte e o morrer
  • Sobre a Morte
  • Fichamento do documentário “A Morte inventada”
  • A Visão Budista Sobre a Morte
  • Ensaio sobre a não-morte
  • Comentário sobre pena de morte
  • VERDADE SOBRE A MORTE

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!