eutanasia

Páginas: 7 (1700 palavras) Publicado: 27 de outubro de 2014
Não colocamos um nome mais "doce", porque não há; que alguns  inventem suas próprias histórias e justificativas a respeito-bem afastadas da realidade, por certo-, é outra história.
De acordo com o Santo Padre, “a eutanásia, embora não esteja motivada pelo rechaço egoísta de fazer-se cargo da existência daquele  que sofre, deve considerar-se como uma falsa piedade, mais ainda, como umapreocupante «perversão» da mesma”.
Com efeito, a verdadeira «compaixão» faz solidários com a dor de outros, e não elimina a pessoa cujo sofrimento não  pode suportar. O gesto da eutanásia aparece ainda mais perverso se é realizado por quem --como os familiares-- deveriam assistir com paciência e amor a seu próximo, ou por quantos --como os médicos--, por sua profissão específica, deveriam cuidar dodoente inclusive nas condições terminais mais penosas.
A opção da eutanásia é mais grave quando se configura como um homicídio que outros praticam em uma pessoa que não  pediu de nenhum modo e que nunca deu seu consentimento. chega-se além ao cúmulo do arbítrio e da injustiça quando alguns, médicos ou legisladores, se atribuem poder de decidir sobre quem deve viver ou morrer.
Deste modo, a vida domais fraco fica nas mãos do mais forte; perde-se o sentido da justiça na sociedade e se mina em sua própria raiz a confiança recíproca, fundamento detoda relação autêntica entre as pessoas. O desejo que brota do coração do homem diante do supremo encontro com o sofrimento e a morte, especialmente quando sente a tentação de cair no desespero e quase de abater-se nela, é sobre tudo aspiração decompanhia, de solidariedade e de apoio na provação. “É petição de ajuda para seguir esperando, quando todas as esperanças humanas se desvanecem”.
Parece mentira que um médico e legislador pertencente à esquerda -suposta defensora dos direitos humanos- possam apresentar semelhante projeto, claramente contrária ao principal direito de todo homem: o direito à vida. Entretanto, é compreensível.Porque quem não tem fé, quem vê a vida de um ponto de vista meramente utilitarista e o homem como um ser puramente material, obviamente se desespera diante da dor e a morte.
A todos consta que suportar estes transes, torna-se com frequência mais difícil para os que acompanham e cercam o doente, que para o doente mesmo; então, sejamos sinceros: a quem se pretende ajudar legalizando a eutanásia? Aodoente, ou aos que decidem sua morte? Alguém por acaso já se propôs estudar  que consequências traz em uma pessoa tomar consciência de sua responsabilidade na morte de um ser querido? Aos defensores da eutanásia, isso importa?
É interessante considerar o que traça a Conferência Episcopal Espanhola em um documento difundido em 19 de fevereiro de 1998, com motivo de uma campanha realizada naquelepaís para legalizar a  eutanásia:
“Hoje a eutanásia é novamente aceitável para alguns por causa do estendido individualismo e da conseguinte má compreensão da liberdade como uma mera capacidade de decidir algo com tal de que o indivíduo a julgue necessária ou conveniente’’”. "Minha vida é minha: ninguém pode me dizer o que tenho que fazer com ela." "Tenho direito a viver, mas não me pode obrigar aviver."Afirmações como estas são as que se repetem para justificar o que se chama "o direito à morte digna", eufemismo para dizer, em realidade, o "direito de se matar". Mas este modo de falar denota um egocentrismo que se torna literalmente mortal e que põe em perigo a convivência justa entre os homens. Os indivíduos se erigem deste modo, em falsos "deuses" dispostos a decidir sobre sua vida esobre a de outros.
Ao mesmo tempo, a existência humana tende a ser concebida como uma mera ocasião para "desfrutar". Não são poucos os falsos profetas da vida "indolor" que exortam a não aguentar nada absolutamente e a que nos rebelemos contra o menor contratempo. Segundo eles, o sofrimento, a resistência e o sacrifício, são coisas do passado, quinquilharias que a vida moderna teria superado já...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Eutanasia
  • Eutanasia
  • eutanásia
  • Eutanásia
  • Eutanásia
  • Eutanásia
  • Eutanásia.
  • eutanásia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!