Entrevista Bruno Coutinho

Páginas: 6 (1412 palavras) Publicado: 14 de julho de 2015
ENTREVISTA

DIVULGAÇÃO CARTA FABRIL

Por Patrícia Capo

A evolução do Grupo Carta Fabril
no setor tissue
Q

uando os negócios têm como alicerce a força da união familiar na
gestão, feita por profissionais competentes e capazes de exercer
as funções para as quais foram designados, a motivação em busca dos melhores resultados – e a própria conquista das metas – torna-se
uma constante na história daorganização. Dessa forma, as marcas do
sucesso vão surgindo à medida que o trabalho sério vai sendo realizado
com determinação e coragem.
É assim que a história da Carta Fabril – Holding vai sendo escrita nas
páginas do setor tissue desde a fundação do grupo, em 1991, como prova
de que a evolução das empresas quase sempre depende mais do comprometimento de todas as pessoas envolvidas do que datradição nos negócios. “Posicionar as pessoas certas nos lugares certos. É isso o que faz a
diferença. As pessoas são a base do sucesso e do fracasso. Portanto, saber
selecioná-las e desafiá-las, com o rumo certo definido, é um grande passo
na direção do sucesso”, acredita Victor Coutinho, CEO do Grupo Carta
Fabril, que assumiu os negócios da família no setor tissue desde o início.
Nesta entrevistaexclusiva à O Papel, Coutinho fala sobre a filosofia do Grupo para crescer, cita os principais investimentos e conta o posicionamento no
mercado diante da concorrência, além de reforçar o princípio dessa evolução
na importância de acreditar nas pessoas e em seus potenciais de superação.

O Papel – O Grupo Carta Fabril é um dos que mais crescem no segmento de higiene pessoal no Brasil. Em quaisprincípios está fundamentado esse
crescimento?
Victor Coutinho – Somos uma empresa familiar com valores muito sólidos. Desde o princípio de nossa trajetória, em 1991, praticamos uma filosofia
de compartilhar com nosso time de colaboradores a riqueza gerada a partir do
crescimento de nossa empresa. Crescer faz parte do DNA da Carta Fabril. Respiramos metas e objetivos ousados, sempre focados em nossoresultado final.
O Papel – Da fundação do Grupo até hoje, quais foram os principais investimentos efetivados, a fim de manter essa trajetória evolutiva da organização?
Coutinho – Foram muitos, mas, posso citar apenas os mais importantes:
a montagem de duas novas máquinas de papel e a reforma de outras três; a
aquisição da fábrica em Anápolis (GO); a construção de uma fábrica de fraldas
eabsorventes com quatro linhas em operação; a aquisição de 12 linhas de
conversão e mais de três para produzir guardanapos. Além disso, temos em
andamento hoje o Projeto MP-06 e o Projeto Aracruz.
O Papel – Especificamente sobre a recente expansão da Carta Goiás, pela
entrada em operação da nova MP fornecida pela Hergen, o que se pode destacar desse investimento – desde o planejamento da aquisição aoposicionamento estratégico do novo volume de produção no mercado?
Coutinho – Certamente o resultado. Partimos a máquina há 90 dias e já
estamos operando com 90% da capacidade máxima prevista em projeto. Va-

6

Revista O Papel - agosto/August 2014

ENTREVISTA

mos alcançar 100% do objetivo dentro do prazo orçado. Nosso plano
de vendas antecipou a colocação dessa capacidade adicional de produção(através da compra de papel de terceiros), e hoje temos toda a produção adicional vendida. A máquina está produzindo apenas produtos
premium desde sua partida.

O Papel – Quais são suas expectativas em relação ao desempenho
do setor de tissue do Brasil neste e nos próximos anos?
Coutinho – O consumo de produtos tissue no Brasil ainda é muito
baixo. Por isso, há muito a crescer. Temos acompanhado asprojeções
de alguns especialistas e instituições que acreditam na possibilidade de
o mercado de tissue crescer 1 milhão de toneladas em dez anos. Não
acreditamos em tanto, porque há muitos fatores externos que afetam
essa perspectiva, mas é possível que o mercado cresça entre 400 mil e
600 mil toneladas nesse período.
O Papel – Como o Grupo Carta Fabril vem encontrando formas de
continuar crescendo...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Entrevista Bruno Stagno
  • Coutinho
  • Coutinho
  • Coutinho
  • bruno
  • Bruno
  • Bruno
  • bruno

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!