Da gramatica normativa a sociolinguistica: o lugar reservado a oralidade no ensino de portugues

Páginas: 33 (8003 palavras) Publicado: 26 de agosto de 2014
DA GRAMÁTICA NORMATIVA À SOCIOLINGÜÍSTICA:
O LUGAR RESERVADO À ORALIDADE NO ENSINO DE PORTUGUÊS
Elissandra Vasconcellos Moraes dos Santos – Licenciada em Pedagogia
Maria Beatriz Claudino Brandão - Licenciada em Pedagogia
Marilene Assis Mendes – Licenciada em Letras
Neide Maria Machado de França – Licenciada em Pedagogia

RESUMO

Historicamente a modalidade escrita da língua foiconsiderada como forma
de linguagem legítima, cabendo à fala os rótulos de caótica, desprovida de
organização lógica e lugar privilegiado do erro. Tais considerações baseavam-se no
equívoco de confundir a língua com a gramática codificada. Por isso, no ensino de
português ainda há uma forte presença do estudo da gramática normativa. Este
trabalho tem como objetivo analisar a presença da modalidadeoral da língua no
ensino de português. Para cumprir tal objetivo, fizemos uma revisão de literatura
publicada sobre o assunto e lançamos mão de teóricos como Marcuschi (2001).
Tentaremos evidenciar como tal ensino manteve e ainda mantém uma relação
estreita com a gramática normativa, começaremos abordando os objetivos desse
ensino. Em seguida, faremos uma análise do que vem a ser “gramática” edas
concepções de língua e de linguagem que perpassam o ensino de língua materna.
Concluiremos com uma abordagem sobre a sociolingüística e as contribuições das
variedades da língua em sala de aula. De acordo com a literatura analisada,
nenhuma variação é superior ou inferior, mas, como o próprio nome já o diz, é uma
variação e, portanto, nenhum falante dever ser estigmatizado por não dominara
variação mais difundida. Além disso, aos estudantes de língua portuguesa deve ser
apresentado o maior número possível de modalidades linguísticas para que estes
possam escolher entre as mais variadas possibilidades de uso da língua sempre que
solicitado.
Palavras-chave: oralidade, variação, ensino de português.
INTRODUÇÃO
A legitimidade ora conferida à modalidade escrita da língua éconseqüência
de um processo histórico. À medida que a escrita foi sendo elevada a categoria de

representante oficial da língua, a fala passa a ser vista como caótica, desprovida de
organização lógica e lugar privilegiado do erro. Tais rótulos são consequências da
associação que erroneamente se faz entre a língua e a gramática codificada. Muitas
vezes essa associação chega a apresentar os doistermos como sinônimos. Por
isso, no ensino de português ainda há uma forte presença do estudo da gramática
normativa, visto que a concepção de língua adotada ainda é a abstrata.
No entanto, estudos lingüísticos mais recentes sobre as variedades da
língua têm concebido à fala legitimidade como objeto de estudo científico. Dessa
forma, o que parece ser caótico, desestruturado ganha organização,passa a ser
sistematizado. Assim, turnos, hesitações, repetições, pausas, entonação etc.
passam a constituir os elementos de coesão e coerência do texto falado.
Dessa forma, a fala deve ocupar lugar de destaque tanto quanto a escrita no
ensino, pois, de acordo com Fávero (2002), “o aluno já sabe falar quando chega à
escola e domina, em sua essência, a gramática da língua. Por outro lado, afala
influencia sobremaneira a escrita nos primeiros anos escolares, principalmente no
que se refere à representação gráfica dos sons”. Fala e escrita não constituem duas
esferas isoladas e opostas do sistema lingüístico, muito pelo contrário. Elas guardam
entre si muitas relações, sendo muito difícil o ensino de uma sem o recurso da outra.
Contudo, essa relação deve ser mútua, ou seja, tanto aescrita utilizar-se do recurso
da fala, quanto a fala utilizar-se da escrita, pois ambas gozam de organização em
seu

processo

de

produção

e

respondem

a

necessidades

comunicativas

diferenciadas de acordo com o contexto de uso.
Imbuídos nessa nova concepção do ensino da fala propomos-nos a realizar
este trabalho. Fizemos uma revisão teórica acerca do ensino de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • usoda gramática normativa na oralidade
  • Oralidade no ensino de língua portugues
  • O Ensino da gramatica Normativa: Destinado a Desaparecer?
  • Estudo reflexivo sobre o ensino da gramática normativa
  • O Papel da Gramática Normativa no Ensino da Língua Portuguesa
  • AS ESTRATÉGIAS UTILIZADAS PELO PROFESSOR DO ENSINO MÉDIO COM A GRAMÁTICA NORMATIVA
  • Gramática normativa
  • A ORALIDADE NO LIVRO DIDÁTICO DE PORTUGUÊS: UM ENSINO FUNDAMENTAL

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!