Concílio vaticano ii

Páginas: 11 (2615 palavras) Publicado: 13 de setembro de 2011
CONCÍLIO VATICANO II

O período que antecede o Concílio Vaticano II revela uma sociedade repleta de mudanças. Em pouco tempo diversos acontecimentos trouxeram grandes transformações que afetaram a humanidade ( Revolução Industrial, industrialização, uso do aço , da eletricidade, do petróleo, da química). O modo capitalista de produção, sustentado por técnicas da industrialização, se inseriade uma maneira determinante por toda a sociedade.

O Vaticano II foi convocado pelo Beato Papa João XXIII em 25 de dezembro de 1961, foi solenemente aberto por ele em 11 de outubro de 1962 e foi encerrado pelo santo Padre Paulo VI em 8 de dezembro de 1965. Que pensamentos moveram o Papa João XXIII a convocar o Concílio? “Ele considerava que estávamos entrando num período grave da históriahumana:” A Igreja, assiste, hoje, a uma crise que aflige gravemente a sociedade humana. “Obrigações de gravidade e amplitude imensas pesam sobre a Igreja”, dizia o Papa na Constituição Apostólica Divino Redentor , que convocou o Concílio. O grande problema que ele via era a “sociedade moderna caracteriza-se por um grande progresso material ao qual não corresponde igual progresso no campo moral”. Daí oimpulso para a procura quase exclusiva por gozos terrenos, que o avanço da técnica põe, com tanta facilidade ao alcance de todos”.

O Santo Padre sempre deixou claro que este novo Concílio deveria sempre estar em continuidade com os outros vinte anteriores e deveria ser fiel a Tradição e a fé perene da Igreja de Cristo. O Papa desejava muito que , com o Concílio, a Igreja encontrasse um modomais atual de apresentar ao mundo a verdade de sempre. Nada de mudar a doutrina e a moral , nada de amolecer o Evangelho, mas apresentá-lo de um modo mais compreensível ao mundo de hoje. Finalmente o Papa esperava que o Concílio tivesse uma preocupação sobretudo pastoral, uma preocupação de fazer o possível para promover a compreensão entre os cristãos separados da Igreja católica e que usassemais “o remédio da misericórdia do que o da severidade”. Uma atualização da Igreja, uma inserção no mundo moderno, onde o cristianismo deveria se fazer presente e atuante . O ponto fundamental dos seus discursos estava na explicação clara das falhas da Igreja e na insistência da necessidade de mudanças profundas.

Para o Concílio Vaticano II , as Igrejas não unidas a Roma foram convidadas comoirmãs, com quem a Igreja estava ligada, em virtude de sua fé em Cristo e em seu Evangelho. Fundou-se o Secretariado para Unidade dos Cristãos. No Concílio Vaticano I foram convidadas contanto que reconhecessem seu erro e a necessidade de voltarem ao seio da Igreja-Mãe. No Vaticano II houve respeito pelo próprio ser destas Igrejas e por sua maneira de viver. Assim, as Igrejas cristãs foramconvidadas a enviar observadores, que assistiriam a todas as sessões do Concílio, embora sem direito a voto. Viriam como hóspedes do papa e não como pecadores arrependidos que deveriam retornar ao seio materno. O sucesso foi grande; no início do Concílio, 17 Igrejas ou organizações eclesiais estavam representadas.

No período de preparação houve uma sondagem de opinião de um episcopado mundial. Todosos Bispos e Universidades elaboraram listas com assuntos, sem restrições. O Papa não queria um Concílio com assuntos pré -determinados por Roma.

A era do Concílio ficou conhecida como a “Primavera da Igreja”, o Concílio estabeleceu um importante programa de renovação da Igreja e promulgou documentos que servem de parâmetro para a ação da Igreja.

O Vaticano II apresenta a Igreja como umacomunidade dinâmica, “um povo de Deus em marcha”, tendo como fundamento imutável somente Jesus Cristo, seu único guia. A Igreja reconheceu ser uma Igreja de pecadores e ter falhado no passado. Com isso, no Concílio rejeitou o espírito de triunfalismo que predominava por tanto tempo. A Constituição usa linguagem clara ao se referir ao Povo de Deus como um todo. Somente em segunda instância...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • BRASÕES PONTIFÍCIOS E O CONCÍLIO VATICANO II
  • O Espirito Santo no Concilio Vaticano II
  • Sinopse dos erros imputados do concílio vaticano ii
  • Leitura Bakhtiniana do Concílio Vaticano II: uma cunha para abrir caminhos novos?
  • mundan as Morais provocadas pelo Concilio Vaticano II, Por Adriano Rocha
  • Doc. Con. Vaticano II
  • Vaticano
  • Vaticano

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!