COMÉRCIO INFORMAL NA ÁREA CENTRAL DE MANAUS: de ambulantes a camelôs, de camelôs a empreendedores autônomos

Páginas: 130 (32251 palavras) Publicado: 17 de setembro de 2014
Universidade de Brasília
Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciências da
Informação e Documentação
Departamento de Administração

JOSÉ FARIAS BERNARDES

COMÉRCIO INFORMAL NA ÁREA CENTRAL DE MANAUS: de ambulantes a
camelôs, de camelôs a empreendedores autônomos

Manaus – AM
2011

JOSÉ FARIAS BERNARDES

COMÉRCIO INFORMAL NA ÁREA CENTRAL DE MANAUS: de ambulantes acamelôs, de camelôs a empreendedores autônomos

Trabalho
monográfico
apresentado
ao
Departamento de Administração como requisito
parcial à obtenção do título de Bacharel em
Administração, na modalidade à distância, pela
Universidade de Brasília (UnB), sob a orientação
do Professor Orientador Gabriel de Araújo Spezia.

Professor Supervisor: Mac Amaral Cartaxo

Professor Tutor: Gabrielde Araújo Spezia

Manaus – AM
2011

Bernardes, José Farias.
COMÉRCIO INFORMAL NA ÁREA CENTRAL DE MANAUS: de
ambulantes a camelôs, de camelôs a empreendedores autônomos /
José Farias Bernardes – Manaus, 2011.
116 f. : il.
Monografia (bacharelado) – Universidade de Brasília,
Departamento de Administração - EaD, 2011.
Orientador: Prof. Esp. Gabriel Spezia, Departamento de
Administração1. Comércio Informal. 2. Camelôs, ambulantes e informalidade.
3. Problema do Comércio na área central de Manaus. I. Título.

JOSÉ FARIAS BERNARDES

COMÉRCIO INFORMAL NA ÁREA CENTRAL DE MANAUS: de ambulantes a
camelôs, de camelôs a empreendedores autônomos

A Comissão Examinadora, abaixo identificada, aprova o Trabalho de
Conclusão do Curso de Administração da Universidade de Brasíliado
acadêmico

José Farias Bernardes

Prof. Esp. Gabriel Spezia
Professor-Orientador

Prof. Mestre Gilberto França,
Professor-Examinador

Brasília, 03 de dezembro de 2011

Dedico este trabalho a todas as pessoas que contribuíram para seu
êxito, em especial:
A Deus, ser Maior,
A minha esposa Ana e minha filha Annah Ribqah (05 anos hoje),
Aos meus familiares: Francisco Pereira (meupai), Julia Farias (minha
mãe), meus irmãos Maria Olinda, Antonio e Juliana Bernardes.

Agradeço,

A Universidade de Brasília que a
pouco mais de quatro anos
acreditou que no Amazonas se
podia fazer ensino à distância.
E, com saudações de sucesso e
saudades futuras a Gabriel Spezia
um ser entusiasta, que me ensinou
ser sempre potencial, procurar a
efetividade necessária de umpesquisador.
Aos colegas administradores dessa
jornada. Com tristeza dos que não
chegaram até aqui. E, em especial
a Doranéry e Márcio Bergara
colegas especiais de um grupo que
nunca se extinguirá...

Mário Vieira de Oliveira, 30, nasceu no
município de Itacoatiara (a 170 quilômetros
de Manaus), onde estudou apenas até a
quarta série do ensino fundamental. Depois
que veio para a capital,passou a trabalhar
como carpinteiro, uma profissão que,
segundo ele “está quase para ser extinta”.
Para garantir o sustento da família, Mário
procurou a se dedicar, então, a outro ofício: o
de serralheiro, como é conhecido o artífice
que fabrica ou conserta objetos de ferro.
(http://www.acritica.com.br/).
Segundo estimativa da Federação das
Associações de Micro e Pequenas Empresas
do Estadodo Amazonas (Fampeam), cerca
de 80% dos pequenos negócios que
integram o universo empresarial do Estado,
funcionam na informalidade. Mesmo sem
gozar da condição de “empresa registrada”,
esses
pequenos
negócios
e
seus
comandantes, conseguem ter um papel
importante na engrenagem que faz girar a
economia, respondendo, ainda que de forma
meio improvisada, pela geração de ocupação
erenda.
(http://negocios.amazonia.org.br/?fuseaction
=noticiaImprimir&id=61676).

O governo não pode ser uma empresa mas
pode se tornar mais empresarial.
Gerald Caiden

RESUMO

O trabalho a seguir apresentado é resultante de pesquisa teórico-prática cujo campo
investigativo dimensiona o comércio informal no Bairro Centro do Município de
Manaus, contudo enfoque vem direcionar a relação...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • De camelo a empreendedor? O impacto da mudança espacial na identidade dos ambulantes
  • De camelô a empreendedor? O impacto da mudança espacial na identidade dos ambulantes
  • Fronteiras numa área de comércio popular do Rio de Janeiro: SAARA e Camelódromo, fornecedores de camelôs
  • conclusao sobre trabalho informal camelo
  • camelos
  • Os Camelos
  • Camelos
  • Camelo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!