Atps libras

Páginas: 17 (4052 palavras) Publicado: 21 de setembro de 2013



ANHANGUERA- UNIDADE SOBRADINHO
PEDAGOGIA- LIBRAS





LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS NA PRÁTICA DOCENTE

:

Tutor a Distância:Sobradinho, 19 de Novembro,
2012
SUMÁRIO:

INTRODUÇÃO.............................................................................. 3
ASPECTO MÉDICA DA SURDEZ............................................. 4
LIBRAS........................................................................................... 5ASPECTO CULTURAL............................................................... 5
ASPECTO SOCIAL....................................................................... 6
ATIVIDADES PEDAGÓGICAS................................................. 7
CONSIDERAÇÕES PESSOAIS.................................................. 9
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS........................................ 11INTRODUÇÃO:
Partimos nesse trabalho com intuito de conhecermos um “mundo novo”, o mundo dos surdos, que até pouco tempo não conhecíamos quase nada, porquanto esse estudo se inicia com bases históricas, afinal partindo do pressuposto de que: só conhecemos um indivíduo á partir de seu mundo, sua cultura e, portanto, de sua história. Começaremos por conhecer sua história, veremos aolongo dela, alguns dos mais conhecidos teóricos nesse sentido.
Alguns poucos anos, após 1500 começam á aparecer interessados e defensores da capacidade dos surdos para a aprendizagem, porém somente no século XVI isso fica demarcado. Pois aparece na Espanha Pedro Ponce de Léon, monge beneditino, ele era contratado pelos nobres para educar seus filhos e futuros herdeiros reais. Poncé tinha porobjetivo ensiná-los á ler e escrever, para isso utilizava o alfabeto bi manual para ensinar seus alunos, que consistia em utilizar ambas as mãos, e sinais simples. Além disso, Poncé era herbólogo e buscava na manipulação de ervas a “cura” pra surdez. Assim Pedro Ponce foi considerado o pioneiro no ensino aos surdos, porém cobrava por isso, tornando se impossível à alfabetização dos pobres, quepermaneciam sem alfabetização.
No século XVII o professor Juan de Pablo Bonet (discípulo de Léon, mesmo não concordando totalmente com seus métodos), tornou se o primeiro educador partidário a utilizar a metodologia registrada especialmente para a educação de surdos: o Oralismo puro.
Já na Alemanha, Samuel Heinick (1729-1790) acreditava que os surdos tinham de ser oralizados. Em 1789 na França AbadeCharles Michel L´epée (1712-1789) funda a 1° escola para surdos na França (sendo também a primeira do mundo), era o Instituto Nacional de Surdos de Paris. L´epée “desmontou” a língua de sinais e a refez totalmente na língua francesa culta, L´epée foi repudiado pelos outros oralistas, pois foi o primeiro a manter contato com os surdos carentes pelas ruas de Paris, visto que nessa época lecionar para,somente para os nobres com fins lucrativos, a partir deste convívio procurou aprender seus meios de comunicação, e em sua própria casa ensinava aos pobres, combinando língua de sinais e gramática francesa sinalizada, denominada “sinais metódicos”, sendo ainda muito criticado por defender a linguagem de sinais como língua natural dos surdos.
Essas diferenças sociais ficaram ainda mais evidentes apóso Congresso de Milão em 1880 que defendeu a oralização como primordial, tida como “puro”, sendo assim a língua de sinais tornou se impura e proibida de ser ensinada; assim, os menos favorecidos, que não podiam pagar pela linguagem oral, mantinham o uso da língua de sinais clandestinamente. Os reflexos disso chegaram ao Brasil, desfavorecendo mais uma vez os pobres que mantiveram a linguagem de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • atps de libras
  • ATPS Libras
  • Atps libras
  • Atps libras
  • Atps de libras
  • ATPS De Libras
  • ATPS libras
  • Atps libras

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!