Atendimento emergencial

Páginas: 6 (1296 palavras) Publicado: 24 de abril de 2014
ATENDIMENTO CARDÍACO DE EMERGÊNCIA EM HOSPITAL

1. AVALIE A RESPONSIVIDADE * Se não responsivo: CHAME O CARRINHO DE PARADA
SEM RESPIRAÇÃO OU COM RESPIRAÇÃO ANORMAL (GASPING)
2. PEÇA UM DESFIBRILADOR

3. AVALIE A CIRCULAÇÃO (palpar pulso carotídeo)
* Se pulso ausente: INICIAR RCP C-A-B

4. Parada cardíaca assistida
* SE SIM: INSTALE O MONITOR/DESFIBRILADOR tão logo ele chegue.Verificar o ritmo e seguir o protocolo apropriado conforme o ritmo.
* SE NÃO: Realizar 5 ciclos (ou 2 minutos) de REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR e somente após esses 5 ciclos verificar o ritmo e seguir o protocolo apropriado conforme o ritmo.
o Ritmo deve ser verificado a cada 5 ciclos de 30:2 CHOQUE caso FV/TV
bifásico: 120a 200j
monofásico: 360j
AESP E ASSISTOLIA NÃO CHOQUE
DROGAS: EPINEFRINA 1MG acada 3 -5 mil
VASOPRESSINA: 40U
AMIODARONA
FREQUENCIA COMPRESSÃO: no mínimo 100/min - profundidade: no mínimo 2 polegadas 5 cm
RELAÇÃO COMPRESSÃO-VENTILAÇÃO até a colocação via aérea avançada: adulto 30:2 (1 ou 2 socorristas) e criança 30:2 1 socorrista e 15:2 2 socorristas).
COM VIA AÉREA AVANÇADA: 1 ventilação a cada 6-8 segundos assícronas com compressões torácicas continuas.
CAUSASREVERSÍVEIS: 5 Hs: hipovolemia, hipóxia, hidrogênio (acidose), hipo/hipercalemia, hiportemia 5TS: toxinas, tamponamento cardíaco, tensão no tórax (pneumortórax), trombose pulmonar/coronária.
ATENDIMENTO CARDÍACO DE EMERGÊNCIA EM HOSPITAL

1. AVALIE A RESPONSIVIDADE * Se não responsivo: CHAME O CARRINHO DE PARADA
SEM RESPIRAÇÃO OU COM RESPIRAÇÃO ANORMAL (GASPING)
2. PEÇA UM DESFIBRILADOR

3.AVALIE A CIRCULAÇÃO (palpar pulso carotídeo)
* Se pulso ausente: INICIAR RCP C-A-B

4. Parada cardíaca assistida
* SE SIM: INSTALE O MONITOR/DESFIBRILADOR tão logo ele chegue. Verificar o ritmo e seguir o protocolo apropriado conforme o ritmo.
* SE NÃO: Realizar 5 ciclos (ou 2 minutos) de REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR e somente após esses 5 ciclos verificar o ritmo e seguir o protocoloapropriado conforme o ritmo.
o Ritmo deve ser verificado a cada 5 ciclos de 30:2 CHOQUE caso FV/TV
bifásico: 120a 200j
monofásico: 360j
AESP E ASSISTOLIA NÃO CHOQUE
DROGAS: EPINEFRINA 1MG a cada 3 -5 mil
VASOPRESSINA: 40U
AMIODARONA
FREQUENCIA COMPRESSÃO: no mínimo 100/min - profundidade: no mínimo 2 polegadas 5 cm
RELAÇÃO COMPRESSÃO-VENTILAÇÃO até a colocação via aérea avançada: adulto 30:2(1 ou 2 socorristas) e criança 30:2 1 socorrista e 15:2 2 socorristas).
COM VIA AÉREA AVANÇADA: 1 ventilação a cada 6-8 segundos assícronas com compressões torácicas continuas.
CAUSAS REVERSÍVEIS: 5 Hs: hipovolemia, hipóxia, hidrogênio (acidose), hipo/hipercalemia, hiportemia 5TS: toxinas, tamponamento cardíaco, tensão no tórax (pneumortórax), trombose pulmonar/coronária.
ATENDIMENTO CARDÍACODE EMERGÊNCIA EM HOSPITAL

1. AVALIE A RESPONSIVIDADE * Se não responsivo: CHAME O CARRINHO DE PARADA
SEM RESPIRAÇÃO OU COM RESPIRAÇÃO ANORMAL (GASPING)
2. PEÇA UM DESFIBRILADOR

3. AVALIE A CIRCULAÇÃO (palpar pulso carotídeo)
* Se pulso ausente: INICIAR RCP C-A-B

4. Parada cardíaca assistida
* SE SIM: INSTALE O MONITOR/DESFIBRILADOR tão logo ele chegue. Verificar o ritmo e seguir oprotocolo apropriado conforme o ritmo.
* SE NÃO: Realizar 5 ciclos (ou 2 minutos) de REANIMAÇÃO CARDIOPULMONAR e somente após esses 5 ciclos verificar o ritmo e seguir o protocolo apropriado conforme o ritmo.
o Ritmo deve ser verificado a cada 5 ciclos de 30:2 CHOQUE caso FV/TV
bifásico: 120a 200j
monofásico: 360j
AESP E ASSISTOLIA NÃO CHOQUE
DROGAS: EPINEFRINA 1MG a cada 3 -5 milVASOPRESSINA: 40U
AMIODARONA
FREQUENCIA COMPRESSÃO: no mínimo 100/min - profundidade: no mínimo 2 polegadas 5 cm
RELAÇÃO COMPRESSÃO-VENTILAÇÃO até a colocação via aérea avançada: adulto 30:2 (1 ou 2 socorristas) e criança 30:2 1 socorrista e 15:2 2 socorristas).
COM VIA AÉREA AVANÇADA: 1 ventilação a cada 6-8 segundos assícronas com compressões torácicas continuas.
CAUSAS REVERSÍVEIS: 5 Hs:...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Pae(programa atendimento emergencial)
  • plano de atendimento emergencial
  • Atendimento emergencial a pacientes em crise hipertensiva
  • Importância da qualidade em atendimentos emergenciais em concessionária de energia elétrica
  • Plano de ação emergencial para atendimento a acidentes com linha energizada
  • emergenciais
  • Emergencial
  • O CONDICIONAMENTO DE ATENDIMENTO MÉDICO-HOSPITALAR EMERGENCIAL E RESPONSABILIDADE PENAL OMISSIVA: A EFETIVAÇÃO...

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!