asssssssas

Páginas: 6 (1302 palavras) Publicado: 3 de novembro de 2014
DESNUTRIÇÃO
ENERGÉTICO-PROTEICA
(DEP)

Disciplina: Nutrição e Administração em Saúde Pública
Profª.: Ms. Lucievelyn Marrone

DESNUTRIÇÃO ENERGÉTICOPROTEICA (DEP)
Formas conhecidas:
- Kwashiokor (desnutrição edematosa)
- Marasmo (perda acentuada de tecido muscular
e adiposo)

Kwashiokor

Marasmo

DESNUTRIÇÃO ENERGÉTICOPROTEICA (DEP)
Marasmo: déficits de proteínas e calorias
-Emagrecimento severo crônico;
Baixo crescimento;
Perda de tecido muscular e adiposo;
Cabelo escasso, quebradiço, descolorido;
Criança apática e irritada;
Pode haver deterioração da resposta imune celular.

DESNUTRIÇÃO ENERGÉTICOPROTEICA (DEP)
Marasmo: adaptação metabólica a um regime
de economia (TMB reduzida)
Fome
Diminui
insulina

Aumenta
glucagon
Depleção de reservas:Músculo
Aumenta liberação
de glicose
Energia para SNC

Tecido adiposo
Aumenta
liberação de
aminoácidos
Síntese de proteínas

Ácidos graxos
Produção de energia

DESNUTRIÇÃO ENERGÉTICOPROTEICA (DEP)
kwashiokor: déficit de proteínas
-Curso

rápido;
-Associado a estresse catabólico;
-Peso e antropometria conservados ou não;
-Depleção de proteínas viscerais;
-Deterioração da respostaimune celular;
-Fígado gorduroso (⇓albumina - Edema);
-Predomina em crianças > de 2 anos;

Dieta pobre
Glicemia
Pós-prandial
1ª mensagem:
Insulina
Ativar processos
anabólicos
Preservação da
massa muscular e
tecido adiposo

Produção de betalipoproteína
Fígado gorduroso

Relação
proteína:energia

Mensagens confusas
Fornecimento de
aminoácidos, ácidos graxos,
glicerol para ofígado

Suprimento de
aminoácidos
2ª mensagem:
Falta substrato para
anabolismo
Composição
distorcida de
aminoácidos
plasmáticos
(essenciais/não
essenciais)
Produção de
albumina
Edema

Desadaptação metabólica provocada por excesso de carboidrato em relação à proteína
ingerida

DESNUTRIÇÃO ENERGÉTICOPROTEICA (DEP)
Kwashiokor Marasmático: déficit de proteínas
e calorias-Frequentemente

por estresse catabólico;
-Superposto ao marasmo preexistente;
-Perda de tecido adiposo e muscular;
-Diminuição dos níveis de proteínas viscerais;
-Deterioração da resposta imune celular;

DESNUTRIÇÃO ENERGÉTICOPROTEICA (DEP)

DESNUTRIÇÃO ENERGÉTICOPROTEICA (DEP)
Obs.: deve ser vista além de um problema clínico (reducionista)
apenas.
NÃO DEVE SER ENTENDIDA APENAS COMOUM BALANÇO
NEGATIVO DE ENERGIA E PROTEÍNA.

Ingestão

Gasto

DESNUTRIÇÃO ENERGÉTICOPROTEICA (DEP)
Não é
reducionista é
ABRANGENTE. É
UM BALANÇO
NEGATIVO DAS
ESTRUTURAS E
FUNÇÕES
DISTORCIDAS
DO ORGANISMO
SOCIAL.

FISIOPATOLÓGICO

DOENÇA SOCIAL

EPIDEMIOLÓGICO

DESNUTRIÇÃO ENERGÉTICOPROTEICA (DEP)
FISIOPATOLOGIA

EPIDEMIOLÓGICO

• Graves
• Leves
• Moderadas

•Levam mortes
e limitações
funcionais
• Não se
contabiliza nas
avaliações do
processo
saúde-doença

DOENÇA SOCIAL

• Processo
multicarencial:
anemias, defi.
Vit. A, Ca,
Iodo, Zn, e vit.
Complexo B.

DESNUTRIÇÃO ENERGÉTICOPROTEICA (DEP)
DOENÇA SOCIAL

• Processo
multicarencial:
anemias, defi.
Vit. A, Ca,
Iodo, Zn, e vit.
Complexo B.

• Doenças infecciosas:
sepses,respiratórias,
diarreicas, urinárias,
meningites...

DESNUTRIÇÃO ENERGÉTICOPROTEICA (DEP)
DOENÇA SOCIAL
Desnutrição
Reduz as defesas orgânicas
Favorece a instalação e o agravamento de infecçoes
Diminui o apetite
Compromete a digestão e absorção
Aumentando as necessidades metabólicas
Produz perda de nutriente
Agravam a desnutrição

DESNUTRIÇÃO ENERGÉTICOPROTEICA (DEP)
DOENÇA SOCIALConsiderando este espectro leve:
Estima-se: 40% de crianças e 60% de adultos que
apresentam ou apresentaram experiências relacionadas com
sua ocorrência.
Estima-se que 50% de mortes em menores de 5 anos tem a
desnutrição como um fator associado.

DESNUTRIÇÃO ENERGÉTICOPROTEICA (DEP)
DOENÇA SOCIAL

Considerando formas moderadas e graves:
Consequências prolongadas.
Alterando parâmetros...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!