ASMA - FISIOPATOLOGIA E TRATAMENTO DA ASMA

Páginas: 10 (2351 palavras) Publicado: 19 de outubro de 2014
ANA CRISTINA MENDES DE OLIVEIRA
FARMACOLOGIA DO SISTEMA DIGESTÓRIO E RESPIRATÓRIO
TUTORA: Profa. Dra. DANIELA MARTINS DA SILVA












ASMA – FISIOPATOLOGIA E TRATAMENTO DA ASMA















AGOSTO/2014


ÍNDICE


1. INTRODUÇÃO........................................................................................03
2.FISIOPATOLOGIA..................................................................................04
3. TRATAMENTO.......................................................................................06
4. REFERÊNCIA.........................................................................................11


























1. INTRODUÇÃO

A história natural da asma e as condiçõesdeterminantes de evolução para formas moderadas ou graves não estão completamente estabelecidas. Contudo, quer os fatores genéticos quer os fatores ambientais serão determinantes na fisiopatologia e no prognóstico da doença.
Asma é uma doença inflamatória crônica, caracterizada por hiper-responsividade das vias aéreas manifestando-se por obstrução ao fluxo aéreo, reversível espontaneamente ou pelotratamento, com episódios recorrentes de sibilância, dispnéia, aperto no peito e tosse, particularmente à noite e pela manhã ao acordar. Os sintomas se manifestam de forma intermitente oupersistente, e esta última apresentação requer o tratamento profilático (Moura JAR et alii, 2002).
A asma do adulto e a da criança compartilham osmesmos mecanismos fisiopatológicos, mas, devido ao processo decrescimento na criança, as consequências da doença e os efeitos adversos do tratamento são diferentes daqueles do adulto (Moura JAR et alii, 2002).
A asma pode ser controlada na maioria dos pacientes. Quandocontrolada, os sintomas diurnos e noturnos são incomuns, o uso de broncodilatadores de alívio torna-se infreqüente, o número de crises diminui, o absenteísmo à escola ou trabalho se reduz e aatividade física mantem-se normal, bem como a função pulmonar. Em geral, estes objetivos são obtidos com mínimo uso de medicamentos. Com o controle da doença, serão evitados os atendimentos em emergências e as hospitalizações.
A maioria dos medicamentos para asma, tais como corticosteróides, ß2-agonistas e teofilina são metabolizadosmais rapidamente pelas crianças do que pelos adultos. Quanto mais jovema criança, maior a velocidade de metabolização. Os corticosteróides inalatórios são, no presente, asdrogas controladoras mais eficazes, sendo recomendadas para a asma persistente, independentemente do nível de gravidade.



2. FISIOPATOLOGIA

A inflamação brônquica constitui o mais importante mecanismo fisiopatológico da asma, e resulta de interações complexas entre células inflamatórias,mediadores e células estruturais das vias aéreas. Está presente não apenas em asmáticos graves ou com doença de longa duração, mas também em pacientes com asma de início recente, em pacientes com formas leves da doença e mesmo nos assintomáticos. A mucosa brônquica inflamada torna-se hiper-reativa a diversos estímulos, sejam eles alérgicos ou não.
Na asma alérgica, que representa a maioria doscasos, a resposta mediada por IgE causa alterações imediatas, minutos após a exposição ao(s) alérgeno(s), e alterações tardias, que representarão a resposta inflamatória crônica característica da doença .
Os indivíduos atópicos, que têm a predisposição geneticamente determinada para produzirem grandes quantidades de anticorpos IgE específicos para alérgenos ambientais/inaláveis (substâncias deácaros da poeira, fungos, insetos, animais domésticos e polens), após estarem sensibilizados, ou seja, já produzirem IgE específica para um ou mais destes alérgenos, apresentam uma resposta de hipersensibilidade imediata (mediada por IgE) na mucosa da via aérea quando inalam essas substâncias. A ligação do alérgeno a IgE na membrana dos mastócitos na mucosa e submucosa brônquica leva à ativação e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • fisiopatologia asma
  • Fisiopatologia da Asma Grave
  • Fisiologia e Tratamento em Asma
  • Tratamento da asma na crise aguda
  • Asma
  • Asma.
  • Asma
  • ASMA

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!