artigo

Páginas: 16 (3912 palavras) Publicado: 19 de novembro de 2014
Apontamentos Sobre o Racismo no Cotidiano Escolar
Rosimeri Aquino da Silva
Professora FACED/UFRGS
rosimeri_silva@ig.com.br

Vamos iniciar com alguns questionamentos: como os alunos identificam a
discriminação racial? Há, entre alunos, uma reflexão “conceitual” sobre práticas racistas
na sociedade brasileira? Qual é o entendimento sobre o tema? Há, entre eles,
conhecimento histórico sobreo racismo no Brasil? E no restante do mundo? Eles têm
lembranças de situações vivenciadas pessoalmente nas quais se desencadearam
situações de discriminações fundamentadas na raça/etnia? Já ouviram, leram a respeito
desse fenômeno social?
Com vistas a obter algumas respostas para os questionamentos iniciados, este
trabalho versa sobre memórias de experiências pedagógicas nas quais a temáticado
racismo constituiu-se em mote de discussões, reflexões, leituras e debates em sala de
aula. A partir desse tema gerador, propiciado especialmente na disciplina de Sociologia,
procura-se analisar como jovens estudantes de diferentes graduações vivenciam e
compreendem práticas racistas na sociedade brasileira contemporânea.
Tendo como base alguns argumentos de estudiosos dessa temáticaparaas
dinâmicas pedagógicas propostas em aula, discute-se aqui sobre a história, a cultura e os
processos subjetivos que fixam lugares de raça, naturalizam discriminações e permitem
contextos nos quais os insultos direcionados aos grupos sociais tidos como menos
importantesse tornem banalizados. Finalmente, procura-se argumentar a respeito do
campo educacional como um lugar de fundamentalimportância para a constituição de
representações do racismo, sejam aquelas que buscam sedimentá-las, sejam aquelas que
buscam construir espaços de mudança e resistência.
Por cotidiano escolar entendemos os tempos e as diversas situações sociais
ocorridas em instituições escolares, sejam elas destinadas à educação fundamental,
sejam elas escolas de formação superiores. A sociabilidade e os própriosmecanismos de
socialização (em termos sociológicos) ocorremnos arredores das instituições, nas salas

de aula, corredores, pátio, bibliotecas, auditório, sala de professores, gabinetes.
Essecenário lembra, de sobremaneira, territórios ocupados pelos ensinos Médio e
Fundamental. Entretanto,essa disposição arquitetônica não é incomum nas instituições
de ensino superior.
Nas diversaslicenciaturas onde atuamos, onde foi possível estabelecer
interlocuções entre conhecimentos sociológicos e conhecimentos das disciplinas de
história, pedagogia, administração, geografia, pedagogia e educação física, por vezes se
dava uma espécie de “borramento” entre as fronteiras que separam o Ensino Médio do
Superior. Em parte pela juventude dos alunos, em parte pela similaridade nas
construções eorganizações dos prédios referidos e, finalmente, pela constatação de que
as memórias de muitos alunos, quando acionadas para uma discussão sobre o tema da
discriminação racial no Brasil, traziam lembranças do dia a dia na escola, desde o
Ensino Fundamental até os primeiros semestres de seus respectivos cursos superiores
onde, paradoxalmente, esse “problema”, de forma geral, era de umainvisibilidade e de
um silêncio sobre os quais tentamos buscar significados.
Nas palavras de Munanga (1996, p. 213):
(...) outros racismos foram e são implícitos, não institucionalizados, objeto de
segredo e tabu, submetidos ao silêncio, um silêncio criminoso. Quero me
referir, como vocês devem ter captado pela mensagem camuflada no título,
ao racismo brasileiro.

Um racismo, seguindo o argumentodesse autor, não admitido, não percebido,
e/ou, naturalizado. A banalidade de seus usos pode trazer consequências mais e/ou tão
danosas quanto o racismo explícito. A banalização pode ser percebida, por exemplo, nas
justificativas para o uso de piadas sobre negros ou a naturalidade com que ofensas dessa
natureza são experenciadas em peladas de futebol, muitas delas promovidas em
ambientes...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Artigo
  • Artigo
  • artigo
  • ARTIGO
  • artigo
  • ARTIGO
  • Artigo
  • ARtigo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!