Apologia da Historia ou Oficio de Historiador

Páginas: 5 (1206 palavras) Publicado: 4 de setembro de 2014
UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS - CAMPUS SERTÃO
Introdução ao Estudo da História
Sheyla Farias Silva
Danielle Lopes dos Santos1
Apologia da História ou O Ofício de Historiador

BLOCH, Marc. Apologia da História, ou O ofício do historiador. Prefácio, Jacques Le Goff; apresentação à edição brasileira, Lilia Moritz Schwarcz; Tradução, André Telles. - Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed. 2002.

Ohistoriador francês, Marc Léopold Benjamim Bloch, nasceu em Lion no dia 06 de julho de 1886, e morreu fuzilado pelos nazistas alemães aos 58 anos, durante a Segunda Guerra Mundial. O que impediu de terminar sua principal obra, Apologia da História ou O ofício de Historiador. Foi um dos fundadores da Escola dos Annales juntamente com seu amigo Lucien Febvre, apesar de ter sido professor deHistória antiga, é considerado o maior medievalista de todos os tempos.
O livro, Apologia da Historia ou o ofício do Historiador, obra inacabada dohistoriador, Marc Bloch, devido a sua morte, foi publicada pela primeira vez em 1949 pelo seu amigoLucienFevre. Essa nova edição, teve como organizador o seu filho primogênito Étienne. O livro inclui o prefácio de Jacques Le Goff e a apresentação brasileiraelaborada pela professora Lilia Moritz Schwarcz. Este dividido em cinco subtítulos.
A história, os homens e o tempo, abordam sinteticamente sobre os conceitos e argumentação da história, do passado e do presente. “De início a própria palavra “história”, que para o autor é antiguíssima, tão antiga que por vezes tentaram riscá-la do vocabulário, Bloch argumentará algo mais polêmico, como adenominação de que ‘A história é a ciência do passado”, ele responderá particularmente que, não. Uma vez que o passado, jamais pode ser objeto de nenhuma ciência. Até que surge a denominação de “Ciência dos homens”, contudo, ainda continua vago, Bloch, acredita que é preciso acrescentar, já que, o historiador não apenas pensa “humano”, enfim, tornou-se a “Ciência dos homens, no tempo”.Então,historiador é omaior ídolo das origens. Outro aspecto é os conceitos e fundamentos do passado e do presente, em que alguns historiadores pecam em desassociá-los acreditando-se que o passado, é maiorrelevância, contudo, Bloch defenderá a junção das duas , visto que, “A incompreensão do presente nasce fatalmente da ignorância do passado. Mas talvez não seja menos vão esgotar-se em compreender o passado se nada sabedo presente”. P,65.
Os (verdadeiros) objetos de estudo do historiador, os vestígios, ou seja, os testemunhos e o processo de análise dos mesmos. Que pode ser melhor percebido, nesta citação, “O passado é por definição, um dado que nada mais modificará. “Mas o conhecimento do passado é uma coisa em processo, que incessantemente se transforma e aperfeiçoa”. P,75. E para o estudo daquilo que nãovolta mais (o passado), é essencial a busca por vestígios por testemunhos. Entretanto Bloch alerta,”Não faltam falsas bulas, e, assim como todos os relatórios de embaixadores, nenhuma vara de negócio diz a verdade”. P,77. Além de se alertar sobre isso, o historiador deve entender que nenhum documento fala por si só, mesmo aquele documentos arqueológicos, é necessário uma junção de todos osdocumentos encontrados para que possam ser questionados, analisados e confrontadas. Esta talvez seja a parte mais difícil, do oficio do historiador. Vale lembrar, que a resposta obtida depois deste processo, deve ser exposta, honestamente, mesmo não sendo ela, à esperada.
Um adjetivo, que melhor sintetiza o termo “historiador”, a critica.”Com tinta, qual quer um pode escrever qual quer coisa”. P, 89.Segundo Bloch, é essencial que um historiador tenha uma visão critica, ou seja, desconfie de tudo e de todos, dúvida deve ser sempre, cuidadosamente “examinada”. Por conseguinte, “[..] antes de aceitar uma peça como autêntica, os eruditos se emprenharam tanto em pesá-la em suas balanças que depois nem sempre têm o estoicismo de criticar suas afirmações”. P, 97. O profissional da história, deve...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Apologia da História ou ofício do historiador
  • Apologia da história ou o ofício do historiador
  • Apologia da historia ou o oficio do historiador
  • Apologia da história ou o ofício do historiador
  • A Apologia da História ou O Ofício do Historiador
  • Apologia da história ou o ofício de historiador resumos
  • Marc Bloch: Apologia da História ou o Ofício de Historiador
  • Resenha Apologia da História: ou O Ofício do Historiador- Marc BLOCH

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!