Antígona

Páginas: 5 (1169 palavras) Publicado: 5 de novembro de 2011
Antígona: uma tragédia grega
Maria José Coutinho[1]

1. INTRODUÇÃO

Sófocles (495-406 a.C.), trágico poeta da Grécia Antiga, inovou a técnica teatral de sua época e escreveu cerca de cento e vinte peças, das quais só existem sete: Édipo Rei, Édipo em Colono, Antígona, Electra, Ajax, As Traquinias e Filoctetes.
A tragédia grega é caracterizada pela encenação de um “drama” sobreacontecimentos extraídos de heróicas lendas, cujo enredo estava sempre relacionado com a cidade onde se representava a tragédia, senso assim um espetáculo que interessava à comunidade local. O teatro grego era muito representativo porque mesmo ao trabalhar com mitos e lendas refletia influências da filosofia e da política da época.
Antígona, que até os dias de hoje causa interesse do público, estádiretamente relacionada com o século V a.C., quando, a partir da influência dos sofistas, de Sócrates e do humanismo, o pensamento racional e a busca da verdade passam a ser o centro das questões filosóficas.
Escrita há aproximadamente dois mil e quinhentos anos atrás, por volta do ano 442 a.C., a tragédia exalta a astúcia da princesa Antígona, que enfrenta o poder da tirania do rei Creonte. Napeça, o povo é representado pelo coro (Corifeu) que dialoga com a protagonista e expõe fatos desencadeadores que antecedem a tragédia e que revelam um senso de justiça e induzem à moral, no sentido de lição.

2. RESUMO E APRECIAÇÃO

Antígona considera injusta a decisão do rei de Tebas, Creonte Menécio, segundo a qual Polinice, irmão da heroína, é considerado traidor político e, por isso, seucorpo é deixado insepulto. A morte de Polinice deu-se após combate fraterno com Etéocles, na disputa pelo trono da cidade tebana, após o falecimento de Édipo Rei, pai dos combatentes. Antígona resolve desacatar as ordens do soberano a fim de executar sozinha o sepultamento e obedecer aos mandamentos divinos, feito este que a condena à morte, por deliberação do rei.
Esta deliberação não tem reflexosapenas na vida de Antígona, mas na vida do próprio rei, pois seu filho Hemon, noivo de Antígona, comete suicídio vistas ao pai e à noiva, esta já enforcada, o que desencadeia mais um infortúnio: a mãe Eurídice (esposa de Creonte), externa a dor materna mediante um descomedido autocídio.
Por conta da inconseqüência de seus atos, o rei se recolhe em sua demência no palácio. O tirano fica só emsua loucura, sendo total a perda sofrida: a tragédia chega ao fim.
Nota-se na obra em questão o estabelecimento de um choque entre os interesses do Estado, representado pelo rei Creonte, mediante leis escritas da cidade (legisladas pelos homens) frente às leis não escritas (legisladas pelos deuses), à ordem natural e aos direitos familiares invocados pela princesa tebana. Esta contraposição dediversas leis é visível no contexto em que Antígona questiona a decisão soberana:

Não foi com certeza Zeus que as proclamou, nem a justiça com trono entre os deuses dos homens que as estabeleceu para os homens. Nem eu supunha que tuas ordens tivessem o poder de superar as leis não escritas, perenes, dos deuses, visto que és mortal[2].

Recusou-se a princesa a obedecer às ordens dorei, porque julgava que eram emanadas pelas leis dos homens (no caso, do tirano Creonte) e não deveriam se sobrepor às leis divinas. Para ela, o direito natural seria o “justo por natureza”, dentro da concepção de John Locke, do século XVII, isto é, aquele que deveria prevalecer.
Para Creonte, o direito positivo, não necessariamente relacionado com os valores morais, é criado pelo homem. Essasituação se assemelha ao Estado Ilimitado em que o soberano impunha leis de acordo com a sua razão (Thomas Hobbes, século XVII) e que para alcançar seu objetivo ele se sobrepunha às leis divinas.
A obra analisada possui ainda uma visão própria do regime patriarcal, em que Hemon, filho do tirano, alerta o pai da insensatez e do modo imperativo de decidir por leis próprias, principalmente no...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • antigona
  • Antigona
  • Antígona
  • Antígona
  • antigona
  • Antígona
  • antigona
  • Antígona

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!