ANÁLISE DO TEXTO “ALUNOS DE PSICOLOGIA E A EDUCAÇÃO PARA A MORTE” SOB A PERSPECTIVA DA SAÚDE MENTAL E TRABALHO.

Páginas: 9 (2089 palavras) Publicado: 17 de setembro de 2014
ANÁLISE DO TEXTO “ALUNOS DE PSICOLOGIA E A EDUCAÇÃO PARA A MORTE” SOB A PERSPECTIVA DA SAÚDE MENTAL E TRABALHO.

Marnilza Pereira Nazaré¹
Rafaella Ferreira Magalhães²


RESUMO

Os principais objetivos deste artigo foi verificar como estão sendo tratados a morte e o morrer no curso de Psicologia e compreender como os acadêmicos vêem essa temática. Buscar o entendimento dessas questõespropiciando uma ampliação do assunto e trazer maiores informações tanto aos docentes quanto aos discentes. Com base neste estudo será feito uma comparação teórica dos principais aspectos entre a Saúde mental do trabalhador, com o texto em questão, ao qual se menciona “Alunos de Psicologia e a Educação para Morte” que ao abordar esta temática sentem que não estão preparados para a prática da posturade um futuro profissional ao lhe dar com a morte e o morrer.

Palavras-chave: profissional de saúde, alunos de psicologia, morte.

ABSTRACT

The main objectives of this paper was to check how they are being dealt with death and dying in the course of psychology and understanding how scholars see this topic. Seek to understand these issues providing a magnification of the subject and bringmore information to both teachers and students. Based on this study will be a theoretical comparison of the major aspects of psychology students to address this problem that they feel they are not prepared to practice the stance of a future career by giving him with death and dying.

Keywords: health professionals, students of psychology, death.

Para os profissionais da saúde parece mais fácildesconhecer e negar a morte do que ter que encará-la e enfrentá-la. Segundo Kubler-Ross (1998) as mudanças ocorridas nas ultimas décadas, mudanças essas que afinal, são responsáveis pelo crescente medo da morte, pelo aumento do numero de problemas emocionais e pela grande necessidade de compreender e lidar com os problemas da morte e do morrer.

_________________________________
¹ Acadêmica doCurso de Psicologia da Universidade Nilton Lins, e-mail: nilzanaza@gmail.com – Manaus/AM.
² Acadêmica do Curso de Psicologia da Universidade Nilton Lins, email: ella.fmagalhaes@hotmail.com - Manaus/AM.

Junqueira e Kovács (2008) citam em seu artigo que diante desse quadro de temor da morte, pesquisadores verificaram a necessidade de se oferecerem cursos para os profissionais da saúde queabordam o tema da morte e do morrer. Esses cursos incluíam visitas a cemitérios, cuidados a pacientes terminais, confecção do próprio atestado de óbito e exercícios com fantasias de morte.
Observa-se, na história, mudanças na concepção de morte. Antigamente, o processo morte e morrer era considerado uma etapa da vida cotidiana do ser humano, a última por assim dizer, da vida neste mundo. Questõesrelacionadas à morte eram vividas com tranqüilidade, tratadas em ambiente familiar, inclusive com a presença de crianças, experenciando e vivenciando com naturalidade o processo de finitude.
Atualmente em nossa sociedade, a aceitação da morte já não é mais observada, mas sim, recusada e considerada um tabu. Apesar de termos a certeza da morte, não possuímos tranqüilidade para dialogar sobre aangústia do findar e de suas repercussões em nossas vidas.
O processo de morte e morrer estão cada vez mais solitário, medicalizado e hospitalizado, onde familiares, crianças ou adultos, já não o vivenciam. O que era antes vivenciado por todos, hoje é escondido e negado pela maioria.
E como os profissionais de saúde lidam com o assunto?
Quanto aos cursos para esta realidade Trucharte, et al. (2003) aformação acadêmica do psicólogo é falha em relação aos subsídios teóricos que possam embasá-lo na prática institucional [...] não provê com o instrumental teórico necessário para a atuação nessa realidade.
A questão da morte era escassamente abordada nas salas de aula dos cursos universitários, formadores de futuros pesquisadores e profissionais, e, Junqueira e Kovács (2008)...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Saúde Mental e Psicologia do Trabalho
  • Saúde mental e psicologia do trabalho
  • Saúde mental e psicologia do trabalho
  • Saúde mental e psicologia do trabalho
  • Trabalho de Psicologia Clínica e Saúde Mental
  • Psicologia Organizacional (saude mental e psicologia no trabalho)
  • A EPT sob a perspectiva da Psicologia Social do Trabalho
  • Resenha crítica sobre o texto “OS MOVIMENTOS PROGRESSIVOS-REGRESSIVOS DA REFORMA PSIQUIÁTRICA ANTIMANICOMIAL NO...

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!