AMADEUS

Páginas: 6 (1464 palavras) Publicado: 2 de junho de 2015
FORMAN, Milos. Amadeus. EUA, 1984.

Jan Tomás Forman, mais conhecido como Milos Forman é um premiado cineasta, ator e roteirista checoslovaco. Vive nos Estados Unidos desde 1968 e desde 1977 possui a nacionalidade estado-unidense. Dois de seus filmes, One Flew Over the Cuckoo’s Nest e Amadeus, são considerados os mais celebres filmes da história do cinema, com eles conquistou o Oscar de melhordiretor.

Amadeus, filme que estreou em 1984, dirigido por Milos Forman, é considerado uma das melhores produções de Hollywood. Mas, por quê? Em que reside esse valor? Que critérios devem ser levados em conta para julgar a Arte? O gosto do público? A opinião dos especialistas? A crítica? As premiações? Os artistas?

Essas questões claramente dirigidas ao filme em si, enquanto produção, cabemtambém à obra e trajetória do compositor Mozart, retratada e problematizada no filme.

Para refletir sobre tais questões, propomos lançar um olhar para o que significa a Crítica do Julgamento de Gosto. Para tanto, cremos conveniente ter em mente, ainda que suscintamente, as diversas teorias estéticas que poderão contribuir para nos trazer uma melhor compreensão.

Constatamos que Platāo, emborareconheça o caráter sensível do belo, afirma sua essência ideal e objetiva. Para o pensamento platônico, somos obrigados a admitir a existência do “belo em si”, de forma independente das obras individuais, que devem se aproximar desse ideal universal.

Já o classicismo deduz regras para o fazer artístico a partir do belo ideal. O objeto é que passa a ter qualidades, independentemente do sujeito queas percebe.

Os filósofos empiristas Locke e Hume relativizam a beleza, pois ela nāo é uma qualidade das coisas, mas somente o sentimento na mente de quem a contempla. Nessa concepção, o julgamento da beleza depende tāo somente da presença ou ausência de prazer em nossas mentes e, portanto todos os julgamentos de beleza sāo verdadeiros e todos os gostos sāo igualmente válidos.
Dessa forma,aquilo que depende do gosto e da opinião pessoal nāo pode ser discutido racionalmente: “Gosto nāo se discute”. O belo, portanto, nāo está mais no objeto, mas nas condições de recepção do sujeito.

Para Kant, a estética é pensada como uma dimensão mental, subjetiva, voltada para as condições de receptibilidade ao prazer do sujeito; o prazer nāo tem nada a ver com o conhecimento; refere-se ao sujeito, àsua sensibilidade ou receptibilidade ao experimentá-lo.

De acordo com Pierre Bordieu, em seu livro “A Distinçāo”, os julgamentos de gostos e preferências sāo socialmente construídos, demonstrando a relação estreita entre o gosto e a classe social. Nas sociedades modernas, o princípio da distinção é construído a partir da familiaridade e naturalidade dos indivíduos e grupos sociais com a culturalegítima. Nesse livro, o “gosto ”é um marcador de classe e, consciente e deliberadamente ou nāo, o consumo de bens culturais preenche uma função social de legitimar diferenças sociais. Assim, até as escolhas mais pessoais e básicas têm a ver com os interesses de classe.

Dentro dessa perspectiva, os bens culturais possuem uma lógica específica de apropriação que fazem com que esses bens, emdeterminado momento, sejam ou nāo valorados como obras de arte. Em sua pesquisa, Bordieu aponta para diferentes modos hierarquizados de aquisição de cultura ligados às classes de indivíduos. Trata-se de uma hierarquia social – presente em cada uma das artes, de seus gêneros, suas escolas ou suas épocas – associada à hierarquia social dos consumidores.

Portanto, os gostos funcionariam como marcadoresprivilegiados de classe e o amor pela arte nāo passaria de uma abstração que pressupõe um ato de conhecimento, uma operação de decifração e decodificação decorrente do acionamento de um patrimônio cognitivo e de uma competência cultural. Constata-se, então, que uma obra de arte só adquire sentido e só tem interesse para quem é dotado do código segundo o qual ela é codificada.

A análise do...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Amadeus
  • Amadeus Mozart
  • Amadeus
  • Amadeus Mozart
  • Resumo do Filme "Amadeus"
  • Eco
  • INTRODU 1 Amadeu
  • Wolfgang amadeus mozart

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!