AGREGADOS-DETERMINAÇÃO DA COMPOSIÇÃO GRANULOMÉTRICA (NBR 7217)

Páginas: 5 (1025 palavras) Publicado: 20 de julho de 2015
1. UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES
CAMPUS VILLA LOBOS/LAPA
2.
3.
4.
5.
6.
7. AGREGADOS-DETERMINAÇÃO DA COMPOSIÇÃO GRANULOMÉTRICA (NBR 7217)
8.
9.
10.
11.
12.
13.
14.
15.
16.
17.
18.
19.
20.
21.
22. SÃO PAULO
23. 2013
24.
Amarílio da Silva Santos 12112101315 Alexandre dos Santos 12112101348
Jair Santos deFreitas 12112100585
Jefferson de Sá Teles 12112100323
Natasha Cristina de Farias 11132501210


25.
26.
27. AGREGADOS-DETERMINAÇÃO DA COMPOSIÇÃO GRANULOMÉTRICA (NBR 7217)
28.
29.
30.
31.
32. Trabalho de aproveitamento para a
disciplina de materiais de construção civil,
solicitado pelo professor Fábio Conte
ao 5ºA, do curso de engenharia civil.
33.
34.
35.
36.
37.
38.
39. SÃO PAULO
40.SETEMBRO – 2013
41. SUMÁRIO
42. OBJETIVO
43. INTRODUÇÃO TEÓRICA
44. MATERIAIS UTILIZADOS
45. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL
46. ANÁLISE DOS DADOS
47. CONCLUSÃO
48. BIBLIOGRAFIA
49.
50.
51.
52.
53.
54.
55.
56.
57.
58.
59.
60.
61.
62.
63.
64.
65. OBJETIVO
66. Determinar a dimensão máxima característica;
67. -Modulo de finura;
68. -Gráfico com o perfil granulométrico.
69.
70.
71.
72.
73.74.
75.
76.
77.
78.
79.
80.
81.
82.
83.
84.
85.
86.
87.
88.
89.
90.
91.
92.
93.
94. INTRODUÇÃO TEÓRICA
95.
96.
97.
98.
99.
100.
101.
102.
103.
104.
105.
106.
107.
108.
109.
110.
111.
112.
113.
114.
115.
116.
117.
118.
119.
120.
121. MATERIAIS UTILIZADOS
122. Para realizar este ensaio é necessário:
123. Balança com sensibilidade de 0,1 g;
124.
125.126. Estufa para secagem;
127.
128.
129. Peneiras das series normal e intermediaria, tampa e fundo;
130.
131.
132.
133.
134.
135.
136.
137. Escova ou pincel de cerdas macias;
138.
139.
140. Fundo avulso de peneiras.
141.
142.
143. 500 g de areia seca (da estufa);
144.
145.
146.
147.
148.
149.
150.
151.
152.
153. PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL
154. Para realizar este ensaioos passos a serem seguidos são:
155. 1º Passo: Pesagem dos materiais utilizados no ensaio (vasios);
156.
157. 2º Passo: Encaixar as peneiras previamente limpas, de modo a formar um único conjunto de peneiras, com abertura de malha em ordem crescente da base para o topo. Prover um fundo de peneiras adequado para o conjunto;
158.
159. 3º Passo: Colocar a amostra ou porções dela sobre a peneirasuperior do conjunto, de modo a evitar a formação de camada espessa de material sobre qualquer uma das peneiras, pois o acúmulo de material sobre uma peneira impede o igual acesso de todos;
160.
161.
162. 4º Passo: Destacar e agitar manualmente a peneira superior do conjunto (com tampa e fundo falso encaixados) até que, após 1 minuto de agitação contínua, a massa de material passante pela peneiraseja inferior a 1,0% da massa do material retirado. Vale observar que, na falta de fundo avulso, deve-se fazer o peneiramento sobre bandeja ou encerado de lona;
163. 5º Passo: A agitação da peneira deve ser feita em movimentos laterais e circulares alternados, tanto no plano horizontal quanto no vertical e no inclinado;
164. 6º Passo: Remover o material retido na peneira para uma bandejaidentificada. Escovar a tela em ambos os lados para limpar a peneira. O material removido pelo lado interno é considerado como retido (juntar na bandeja) e o desprendido na parte inferior como passante;
165.
166.
167.
168.
169.
170.
171.
172.
173.
174.
175.
176.
177.
178.
179.
180.
181.
182. ANÁLISE DOS DADOS
183. NºDA PENIRA
184. PENEIRA # (mm)
185. MASSA RET.(g)1
186. MASSARET.(gr)2
187. MEDIA
188. %RETIDO
189. %RET.ACUMULADO
190.  
191. 75
192.  
193.  
194.  
195.  
196.  
197.  
198. 63
199.  
200.  
201.  
202.  
203.  
204.  
205. 50
206.  
207.  
208.  
209.  
210.  
211.  
212. 37,5
213.  
214.  
215.  
216.  
217.  
218.  
219. 32,5
220.  
221.  
222.  
223.  
224.  
225.  
226. 25
227.  
228.  
229.  
230.  
231.  
232.  
233. 19
234.  
235.  
236.  
237....
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Determinação da composição granulométrica dos agregados
  • DETERMINAÇÃO DA COMPOSIÇÃO GRANULOMETRICA DE AGREGADO MIUDO
  • Determinação da composição granulométrica do agregado graúdo
  • Determinação da composição granulométrica do agregado graúdo
  • Composição granulométrica dos agregados (nbr nm 248:2003)
  • Determinação da composição granulométrica de agregados miúdos e graúdos
  • DETERMINAÇÃO DA COMPOSIÇÃO GRANULOMETRICA NBR NM 248
  • COMPOSIÇÃO GRANULOMÉTRICA DE AGREGADOS

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!