Teoria De Festinger artigos e trabalhos de pesquisa

  • Resumo da teoria da comunicação social informal de leon festinger

    RESUMO DA TEORIA DA COMUNICAÇÃO SOCIAL INFORMAL DE LEON FESTINGER Festinger estabelece uma distinção entre comunicações consumatórias e comunicações instrumentais. As comunicações consumatórias atingem sua finalidade uma vez emitidas pela pessoa, independentemente do efeito produzido. São decorrentes de estados emocionais de raiva, alegria, hostilidade, etc. (tais comunicações não se enquadram nas situações que são consideradas neste tópico do presente texto). As comunicações instrumentais são...

    586  Palavras | 3  Páginas

  • Teoria da Comparação Social

    TEORIA DA COMPARAÇÃO SOCIAL A teoria da Comparação Social partiu inicialmente das idéias de Gordon Allport, mais tarde, Leon Festinger orientado por Kurt Lewin ( considerado o pai da Psicologia Social ) aprimorou a teoria distinguindo a comunicação em dois tipos; as comunicações instrumentais que visam à obtenção de alguma mudança na situação do grupo, tendo esta maior ênfase em sua teoria; e as comunicações consumatórias, que atingem sua finalidade uma vez emitidas pela pessoa, independentemente...

    1010  Palavras | 5  Páginas

  • As teorias da motivação

    comportamento humano tem sido objeto de muitas teorias. O advento da psicologia experimental rejeitou inicialmente todas as explicações mentais dos filósofos, por considerar que o comportamento era dirigido por condicionamento e aprendizagem, e não por intenções ou motivos. Gradualmente surgiu a ideia de que não era possível considerar o comportamento como puramente reativo ao ambiente e a necessidade de reintroduzir um papel ativo no organismo. A partir das teorias da psicologia humanista e depois da psicologia...

    897  Palavras | 4  Páginas

  • teorias da comunicação

    Teoria matematica da informação Para introduzir esta teoria, é importante clarificar alguns pontos fulcrais. A partir do seculo XVIII, deu-se o reconhecimento de sistemas na natureza: combinações químicas e funções, por exemplo. No seculo XX, bertallanfy considerou que a principal tarefa da biologia era descobrir os sistemas biológicos a todos os níveis da organização, ligando o seu nome ao conceito “sistema aberto”. Hoje em dia, a ciência inclui o conceito “interacção” À física e aos estudo...

    4360  Palavras | 18  Páginas

  • Lista de Teorias da Psicologia Social

    Lista de Teorias da Psicologia Social Segue, abaixo, uma lista resumida com algumas das teorias da Psicologia Social, as quais irei tentar abordar mais extensivamente na medida que o tempo me permitir. Trata-se de uma tradução direta da Wikipedia em inglês, no verbete List of social psychology theories, logo pode ser que não corresponda inteiramente a realidade da Psicologia Social no Brasil. Conto com a cooperação de todos para correções e acréscimos importantes que se façam necessários. Lista...

    839  Palavras | 4  Páginas

  • AS TEORIAS DA PSICOLOGIA SOCIAL E OS

    AS TEORIAS DA PSICOLOGIA SOCIAL, E OS MOVIMENTOS SOCIAIS. Mônica Neves Aguiar da Silva • Emylle Dias • Ingrid Mota • Jhonatas Almeida • Julia Marques • Luiane Nascimento • Nizandra Conceição PSICOLOGIA SOCIAL  A Psicologia Social é o campo da Psicologia Moderna que estuda e investiga como as pessoas pensam, influenciam e se relacionam com as outras.  Também estuda a interdependência recíproca dos indivíduos que consegue gerar tanto a cooperação quanto os conflitos entre si.  Foi no século...

    532  Palavras | 3  Páginas

  • Mapa teoria da comunicação

     Teorias Contexto histórico Autores Conceitos Olhar sobre fenômenos da comunicação Teoria da matemática 1949 Pós-guerra C. Shannon W.Weaver Conceito-chave: Ruído, redundância, Entropia, imprevisibilidade. Sistematização do processo comunicativo. Modelo linear de comunicação. Mensagem tratada como sinal. Transmissões de um conjunto de informações quantificavam de um lugar para outro. O conteúdo da mensagem não era importante. E sim a quantidade...

    1064  Palavras | 5  Páginas

  • teoria da dissonacia cognitiva

    Teoria da dissonância cognitiva Dissonância cognitiva é um termo da psicologia social, que se refere ao conflito entre duas idéias, crenças ou opiniões incompatíveis. Como esse conflito geralmente é desconfortável os indivíduos procuram acrescentar "elementos de consonância", mudar uma das crenças, ou as duas, para torná-las mais compatíveis. Este efeito foi descrito pela primeira vez numa experiência realizada nos Estados Unidos por Leon Festinger e Carlsmith em 1959. Trata-se da percepção...

    670  Palavras | 3  Páginas

  • Teoria da equidade

    O contributo da teoria da equidade de ADAMS Diferentes teóricos tentaram analisar a noção de equidade. A teoria da dissonância cognitiva de FESTINGER inspirou a teoria de ADAMS, elaborada em 1963.[1] Para ADAMS, existe percepção de uma injustiça cada vez que existe uma desigualdade entre o rácio compensação-retribuição de um indivíduo e o rácio dos outros. A compensação corresponde ao aspecto financeiro, interesse prestado, assim como o nível de formação e de qualificação. «O sentimento de desigualdade»...

    1239  Palavras | 5  Páginas

  • Teorias de Aprendizagem

    Teorias da Aprendizagem Learning Theories Teorías de Aprendizaje Lefrançois, G. R. (2008). Teorias da Aprendizagem. São Paulo: Cengage. Um presente para a Psicologia da Aprendizagem A gift for the Learning Psychology Para aqueles que trabalham na disciplina Psicologia da Aprendizagem, o manual de Guy R. Lefrançois deve ser recebido como um presente. Neste, as principais teorias da aprendizagem e a influência de avanços recentes em outros campos do conhecimento, como as neurociências...

    1723  Palavras | 7  Páginas

  • Teorias da Comunicação

    grande influência no resultado, provocando a derrota da Alemanha. Lasswell criou o termo “agulha hipodérmica” para caracterizar o efeito que a guerra teve sobre as pessoas. Várias teorias psicológicas em destaque foram associadas a essa hipótese: psicologia das massas de Le Bon; behaviorismo de John B. Watson; teorias do russo Ivan P. Pavlov sobre o condicionamento; os estudos de William Mc Dougall – um dos pioneiros da psicologia social – onde ele defende que apenas alguns instintos primitivos ditam...

    3444  Palavras | 14  Páginas

  • Nascimento das teorias psicológicas sobre a justiça

    O NASCIMENTO DAS TEORIAS PSICOLÓGICAS SOBRE A JUSTIÇA Apresentação dos capítulos estudados A autora inicia o texto, no primeiro capítulo, apresentando as contribuições da psicologia americana que vão desembocar nas investigações sobre as concepções de justiça. Ela apresenta a Teoria da Privação Relativa que “afirma que a satisfação ou insatisfação das pessoas, nas situações sociais, não são diretamente relacionadas à objetiva qualidade de suas recompensas ou riquezas, mas são socialmente determinadas...

    2082  Palavras | 9  Páginas

  • Fichamento Seção A livro "Teoria da Comunicação: Ideias, conceitos e métodos"

    Luis Mauro Sá Martino Teoria da Comunicação: Ideias, conceitos e métodos Seção A – A Produção da Comunicação I. A pesquisa em comunicação: criação de vários modelos teóricos para compreender a relação sociedade-comunicação. 1. Walter Lipmann: Articulação entre diferentes grupos sociais é feita por através dos meios de comunicação; Articulação desigual e de efeitos indesejáveis; Jornal: seleciona a notícia, definindo a visão da realidade das pessoas => processo natural, não é manipulação; ...

    1399  Palavras | 6  Páginas

  • GLOSSÁRIO TEÓRICO PARA TEORIAS DA COMUNICAÇÃO I

    GLOSSÁRIO TEÓRICO PARA TEORIAS DA COMUNICAÇÃO I JACQUES A. WAINBERG 2015/1 Textos: Introdução à Problemática Teorias da Persuasão e Mudança Teorias de Sistemas Gerais e Cibernética. 1. Comunicação em massa (o que é, quando surge) “comunicação de massa tem a característica de chegar a uma grande quantidade de receptores ao mesmo tempo, partindo de um único emissor.” (wikipedia) Seu surgimento se deu quando houve grande avanço tecnológico durante era burguesa. Não há como fazer comunicação de...

    2602  Palavras | 11  Páginas

  • teoria do esquema

    abrangendo a terapia de família, de casais e a esquizofrenia (BECK, 1997). No entanto, em relação aos transtornos de personalidade, essa eficácia citada não foi observada dentro da prática clínica. Esse fato contribuiu para novas adaptações da teoria cognitiva, resultando em uma maior ênfase no conceito de esquemas. Perris (2001) propõe uma divisão de gerações dentro da terapia cognitiva. Enquanto a primeira geração seria orientada para o aqui e o agora, incluindo o estabelecimento de metas e...

    3231  Palavras | 13  Páginas

  • Origens da teoria da contigência

    Origens da teoria da contingência: A Teoria da Contingência surgiu a partir de várias pesquisas feitas para verificar os modelos das estruturas organizacionais mais eficazes em determinados tipos de empresas. Os resultados das pesquisas conduziram a uma nova concepção da organização e o seu funcionamento é dependente da interface com o ambiente externo.  Verificaram que não há um único e melhor jeito de organizar. Essas pesquisas e estudos foram contingentes, no sentido em que procuraram compreender...

    2829  Palavras | 12  Páginas

  • Teoria da Contingência

    SOCIAIS – FACIHUS BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO TEORIA DA CONTINGÊNCIA MARCELA LOPES MONTE CARMELO – MG 2013 FUNDAÇÃO CARMELITANA MÁRIO PALMÉRIO – FUCAMP FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS – FACIHUS BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO TEORIA DA CONTINGÊNCIA Resenha apresentada como requisito parcial de avaliação na disciplina Teoria Geral da Administração – TGA, no 1º Período do Curso de Administração...

    4030  Palavras | 17  Páginas

  • As principais teorias da psicologia moderna

    jurídicas (Civil, trabalhista, etc.), dimensões sociais (antropológicas, sociólogas, filosóficas), até as dimensões psicológicas que focaremos neste trabalho (teoria de campo de Lewin, teoria das relações humanas de Elton Mayo, teoria da personalidade de Freud, teoria do comportamentalismo de Watson, teoria da dissonância cognitiva de Festinger, Teoria das Necessidades de Maslow, etc). Embora Chiavenato (1983) já estudasse as contribuições da psicologia aplicada a organizações, devemos ressaltar...

    3664  Palavras | 15  Páginas

  • Teoria da contingência: ambiente e tecnologia

    TEORIA DA CONTINGÊNCIA: AMBIENTE E TECNOLOGIA Sumário Introdução ..........................................................................................................................03 Visão Geral .........................................................................................................................04 -Teoria da Contingência -Pesquisa de Chandler sobre Estratégia e Estrutura -Pesquisa de Burns e Stalker sobre Organizações -Pesquisa de Lawrence e Lorsch sobre...

    3228  Palavras | 13  Páginas

  • Ator estratégico e Teoria da Equidade

    Psicossociologia das Organizações Ator estratégico e Teoria da Equidade Trabalho realizado por: Laura Ferreira Disciplina: Psicossociologia das Organizações 2013/2014 Índice Introdução ................................................................................................. 1 Ator estratégico .................................................................................... 2 a 6 Teoria da Equidade .......................................................................

    3163  Palavras | 13  Páginas

  • trabalho bem feito por nos

    realização deste trabalho são: “The theory of cognitive dissonance” (A Teoria da Dissonância Cognitiva) de Adam Kowol; “ Cognitive Dissonance” (Dissonância Cognitiva) de Saul Mcleod e “Cognitive Dissonance Theory” de Sarah McDonald. Texto 1 - “The theory of cognitive dissonance” Este texto começa por referir o conceito e os princípios fundamentais da dissonância cognitiva, os principais fenómenos, interpretações feitas a teoria e a sua avaliação. “The central proposition of Festinger’s theory is...

    1468  Palavras | 6  Páginas

  • pictrabalho

    Introdução A teoria da dissonância cognitiva, do psicólogo Leon Festinger, permite perceber como nossos atos influenciam nossos valores, crença e opinião. Esta teoria diz que se uma pessoa é estimulada a fazer algo que vai contra os seus princípios morais essa pessoa acaba mudando de princípios. Mesmo que o ato seja temporário. Essa mudança de princípios não acontece racionalmente, ou seja, a pessoa não reflete sobre o assunto e muda de opinião conscientemente. Funciona como uma defesa natural...

    644  Palavras | 3  Páginas

  • Quando a profecia falha

    CONTEXTO HISTÓRICO – Leon Festinger 1919 • Nasce em Nova York - EUA • Filho de imigrantes judeus-russos Fátima 1939 • Recebe o título de Bacharel em Ciências Socias na City College of New York 1942 • PhD em Psicologia pela University of Iowa • Foi orientado, pelo aclamado pai da psicologia social, Kurt Lewin que apresentou a Teoria de Campo (com base na teoria de forças da física) 1945 • Kurt Lewin criou o Centro de Pesquisas de Dinâmicas de Grupo e Festinger acompanha Lewin como assitente...

    1966  Palavras | 8  Páginas

  • AS TEORIAS DA MOTIVAÇÃO E SEU PAPEL PARA ATINGIR RESULTADOS NAS ORGANIZAÇÕES.

    AS TEORIAS DA MOTIVAÇÃO E SEU PAPEL PARA ATINGIR RESULTADOS NAS ORGANIZAÇÕES. Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, como requisito parcial para a obtenção do título de Bacharelado em Administração. Tutor orientador: Andresa Nobrega Vilela Professor Supervisor: Adriana Vinholi Rampazo Luis Eduardo Magalhães - BA 2010 Elidiane Marcia Pidt AS TEORIAS DA MOTIVAÇÃO E SEU...

    12064  Palavras | 49  Páginas

  • Teste

    A TEORIA DA DISSONÂNCIA COGNITIVA DE LEON FESTINGER A teoria da dissonância cognitiva é um estado psicológico que descreve o sentimento desconfortável que surge da diferença entre aquilo que o indivíduo acredita ser verdade e aquilo que o indivíduo sabe ser verdade. O termo dissonância cognitiva descreve pensamentos conflitantes com as crenças pessoais. Ela fez com que desencadeasse muitos experimentos em psicologia social. Possui valor heurístico e, descobriu fenômenos de formação e mudança...

    634  Palavras | 3  Páginas

  • Relatorio Final Psicologia Social Final Janeiro

    Notas de Autor Trabalho realizado no âmbito da unidade curricular de psicologia social. Docentes: Dra. Ana Loureiro e Dra. Cristina Camilo Ano Letivo 2014/2015 Lisboa Resumo O estudo tem como objetivo, replicar a experiência realizada por Festinger sobre a dissonância cognitiva em estudantes universitários. O presente estudo tem a participação de alunos do ensino básico, usando métodos adaptados para o efeito. Para tal será feito o estudo em 26 crianças com idades compreendidas entre os 7 e...

    2183  Palavras | 9  Páginas

  • DISSONÂNCIA COGNITIVA: PROBLEMAS GERADOS NAS EMPRESAS E MÉTODOS DE REDUÇÃO

    apontados alguns problemas que estão presentes dentro do contexto organizacional devido ao fato dos funcionários sofrerem dissonância entre suas atitudes e comportamentos. Mediante revisão bibliográfica são expostos os fundamentos da dissonância segundo Festinger e dificuldades e maneiras utilizadas por organizações para reduzir esse conflito dentro das empresas, são citados alguns exemplos e expostas algumas idéias. Os problemas que são abordados aqui são: a sensação de inequidade, atribuição de valor incoerente...

    3240  Palavras | 13  Páginas

  • resumo teorias da comunicação

    FACED Comunicação Social – Teorias da Comunicação I – 2º semestre 2014 Data Assunto 01/10 Apresentação do professor e plano de curso, ementa, objetivos e critérios de avaliação. Revisão de modelos de processos comunicacionais. (Aula 1) 08/10 Modernidade e meios de comunicação. Conceito de comunicação. (Aula 2) 15/10 Comunicação de massa, público e grupo. Cultura de massa e sociedade de massa(Aula 3) (Recebimento Resenha 1) (Seminário/Esquete 1) 22/10 Teoria da Agulha Hipodérmica. O Behaviorismo...

    22770  Palavras | 92  Páginas

  • Psicologia Social

    IMAGINAÇÃO DE OUTRAS PESSOAS. JÁ NA SEGUNDA PSICOLOGIA SOCIAL SOCIOLÓGICA DE STEPHAN E STEPHAN, O OBJETO DE ESTUDO É O GRUPO QUE ESSE INDIVÍDUO VIVE. PARA CONFRONTAR A PSICOLOGIA SOCIAL SURGE A PSICOLOGIA SOCIAL CRÍTICA QUE SEMPRE VAI CONTRA COM AS TEORIAS DA PSICOLOGIA SOCIAL, COM O ARGUMENTO DE POSTURA CRITICA DAS INSTITUIÇÕES E ORGANIZAÇÕES E PRÁTICAS DA SOCIEDADE, E TEM COMO OS SEUS PRINCIPAIS OBJETIVOS A MELHORIA DA MUDANÇA SOCIAL, E GARANTIR BEM-ESTAR DO SER HUMANO. A UMA GRANDE EVOLUÇÃO DA PSICOLOGIA...

    694  Palavras | 3  Páginas

  • Atitudes

    dois princípios provêm do: Princípio do Equilíbrio (Heider)  Definir o princípio organizador do “ambiente subjectivo” (criminoso) do indivíduo, ou seja, é a forma como ele percepciona o meio em que vive.  Actualmente, pode-se considerar que a teoria se refere à forma como os indivíduos articulam diferentes atitudes.  Heider define estado de equilíbrio como um “estado harmonioso em que as entidades que estão na situação e os seus sentimentos se ajustam sem tensão”.  A aplicação deste principio...

    1829  Palavras | 8  Páginas

  • Teoria da comunicação

    A trajetória e os paradigmas da Teoria da Comunicação 1. As diversas correntes que compõem a Teoria da Comunicação O que é normalmente conhecido como Teoria da Comunicação diz respeito a uma tradição de estudos e pesquisas que se inicia no começo deste século. O que não significa que, até este momento específico, não se estudava a comunicação. Por exemplo, os estudos de Aristóteles sobre a retórica podem ser identificados como estudos sobre a comunicação. A Sociologia[1], enquanto ciência...

    7036  Palavras | 29  Páginas

  • Liderança

    Zero Dicionário do Cético Busca no Dicionário do Cético Dissonância cognitiva é uma teoria sobre a motivação humana que afirma ser psicologicamente desconfortável manter cognições contraditórias. A teoria prevê que a dissonância, por ser desagradável, motiva a pessoa a substituir sua cognição, atitude ou comportamento. Foi explorada detalhadamente pela primeira vez pelo psicólogo social Leon Festinger, que assim a descreveu: Dissonância e consonância são relações entre cognições, ou seja, entre...

    2220  Palavras | 9  Páginas

  • Variabilidade humana

    o mundo que existe ao seu redor. É a tomada de conhecimento que estabelece a crença e opinião pessoal a respeito de si ou do mundo exterior. Duas teorias são importantes para se compreender o comportamento das pessoas no âmbito dessa colocação a teoria de campo de lewin e a teoria da dissonância cognitiva de Festinger. a) Teoria de lewin: a teoria de campo de lewin assegura que o comportamento humano depende de dois factores fundamentais : 1. O comportamento é derivado da totalidade dos factos...

    1818  Palavras | 8  Páginas

  • Psicologia consumo

    comunicação persuasiva Atitudes: Teorias-Petty e Cacioppo (ELM) * A mudança de atitudes – persuasão 2 vias: * Central: caracterizada por uma avaliação cuidadosa de toda a informação relevante * Periférica: caracterizada por um esforço cognitivo mínimo * Pistas periféricas * heurísticas * Factores que determinam a via: * Motivação * Capacidade / habilidade Dissonância Cognitiva-Leon Festinger (1957) * A teoria de Festinger lida com pares de cognições...

    1363  Palavras | 6  Páginas

  • Resumo Cap. 3 Livro Comportamento Organizacional

    comportamento foi desafiado por uma pesquisa, Um pesquisador Leon Festinger, argumentou que por vezes, são as atitudes que seguem o comportamento , e não ao contrário, Festinger argumenta que esses casos de atitude sendo influenciada pelo comportamento ilustram os efeitos da dissonância cognitiva, ou seja, qualquer incompatibilidade que um indivíduo posso perceber entre duas ou mais atitudes ou entre comportamento e atitudes, Festinger argumenta que qualquer forma de inconsistência é desconfortável...

    2729  Palavras | 11  Páginas

  • PSICOLOGIA SOCIAL

    Lewin: desenvolveu pesquisas sobre o clima grupal e sobre a influência dos estilos de liderança no comportamento grupal. Também propôs a teoria de campo, onde o grupo era visto como um campo de forças que tinha primazia sobre suas partes. Também desenvolveu a metodologia da pesquisa-ação;  Heider: estabelece os fundamentos da teoria de atribuição e da teoria da consistência cognitiva;  Asch: aplica os princípios gestaltistas ao campo da percepção social; Pós-guerra   Intensa produção...

    2623  Palavras | 11  Páginas

  • psicologia e trabalho

    de um “certo grau de liberdade ao ser humano no que se refere às suas escolhas e critérios de decisão” (p.65). Na opinião do grupo, essa visão seria compatível com os pressupostos da psicanálise e do marxismo, nas formulações mais ortodoxas dessas teorias? Justifique sua resposta. Na opinião do grupo, essa visão é compatível com os pressupostos da psicanálise e do marxismo, tendo em vista que, o Interacionismo Simbólico entende que, os indivíduos têm suas escolhas fundamentadas em suas crenças e valores...

    1157  Palavras | 5  Páginas

  • Projeto de Pesquisa: Um Olhar sobre os Movimentos sociais Brasileiros contemporâneos.

    determinadas pessoas em resolver coletiva mente problemas que elas têm em comum (Toch, 1965), em reação a um estado mental de insatisfação. Reconhece-se, em semelhante raciocínio, uma relação necessária com as Teorias da Dissonância Cognitiva (Festinger, 1975) e da Comparação Social de Festinger (1964): o estado de dissonância cognitiva decorrente de pressões sociais para que pessoas ajam em desacordo com as suas visões de mundo e crenças pode ser um fator explicativo para a busca por movimentos sociais...

    2412  Palavras | 10  Páginas

  • psicologia, trabalho e sociabilidade

    de um “certo grau de liberdade ao ser humano no que se refere às suas escolhas e critérios de decisão” (p.65). Na opinião do grupo, essa visão seria compatível com os pressupostos da psicanálise e do marxismo, nas formulações mais ortodoxas dessas teorias? Justifique sua resposta. Acredito que a posição dos autores não seja compatível a visão psicanalítica e marxista. A liberdade de cada individuo se da de acordo com seu cargo dentro da empresa, que seria o mesmo que comparar o rico e o pobre,...

    1011  Palavras | 5  Páginas

  • Comportamento - george c. homans

    não for realizada). Eu acabei vindo a pensar que todas as três tarefas poderiam ser avançadas se nós adotássemos o ponto de vista de que a interação entre as pessoas é uma troca de mercadorias, material e não material. Essa é uma das mais velhas teorias do comportamento social, e uma que nós ainda usamos no dia a dia para interpretar nosso próprio comportamento, como quando dizemos Eu achei isso-e-aquilo recompensador ; ou Eu ganhei muito com ele ; ou, mesmo, Falar com ele me custou muito . Mas,...

    6871  Palavras | 28  Páginas

  • ADMINISTRAÇÃO

    muitas lamúrias do cliente. Então, o que é a dissonância cognitiva e por que é importante que sua ocorrência seja minimizada? 2. Conceito de Dissonância Cognitiva O termo ‘dissonância cognitiva’ é proveniente dos estudos e posicionamentos de Festinger (1957), com a obra A Theory of Cognitive Dissonance, e, desde então, muitas discussões sobre o assunto afloraram. No campo da Administração, a pauta ficou enquadrada em Marketing por seu empenho em relacionar as atividades organizacionais às atividades ...

    2497  Palavras | 10  Páginas

  • Teorias da comunicação livro1 pc2

    Teorias da comunicação: conceitos, escolas e tendências (organizadores) Antonio Hohlfeldt, Luiz C. Martino, Vera Veiga França. 13. ed. – Petrópolis, RJ: Vozes, 2013. NOTAS DE ESTUDO EIXO DE LIVRO: ORIGEM DO TERMO, PRIMEIROS USOS, NATUREZA DO DESENVOLVIMENTO DA COMUNICAÇÃO, INTERVENÇÃO NA SOCIEDADE, RELAÇÃO ENTRE AS MUDANÇAS SOCIAIS E AS DA COMUNICAÇÃO, OBJETO DE ESTUDO, FUNÇÕES E EFEITOS DA COMUNICAÇÃO – questões políticas, econômicas e sociais; PARTE I: EPISTEMOLOGIA E ORIGENS HISTÓRICAS DO FENÔMENO...

    8820  Palavras | 36  Páginas

  • 10 Psicologia Europeia E Americana

    experimentados maior é a necessidade de comparação social e o desejo de associação com referentes sociais. • A comparação social permite um equilíbrio pessoal e cultural, entre a identidade e a pertença. Introdução á Psicologia Moderna Kurt Lewin e Festinger KURT LEWIN • Influenciou a experimentação em psicologia social • O seu estudo ofereceu pontos de partida para a analise do mundo social e das relações interpessoais • O homem social de Lewin é consciente, inteligente, munido de capacidade de representar...

    2172  Palavras | 9  Páginas

  • Breve historia da Psicologia Social

    hierarquia dos povos, partindo dos mais civilizados aos menos, ou seja, dos mais adaptados aos menos. Isto foi de grande importância depois em teorias psicológicas de instintos. Já na Alemanha, Wilhelm Wundt(1832-1920), também conhecido por ter sido o fundador do primeiro laboratório, ou centro de formação de psicólogos do mundo em Leipzig.Wundt com a teoria dos povos, parte do pressuposto que a cultura de um povo não pode ser explicado partindo de cada individuo e sim do coletivo. Tal ideia será...

    1601  Palavras | 7  Páginas

  • As Etapas Da Compra E P S

    não, do seu consumo. O resultado desse processo será uma satisfação ou uma frustação. Quando existe uma diferença entre o que se esperava e o que se pensa ter obtido, surge o fenômeno da dissonância cognitiva. Dissonância cognitiva é um termo que Festinger (1957) cunhou há varias décadas e que foi posteriormente utilizado pelo marketing. Pensando no nosso cotidiano, constataremos rapidamente que é mais comum não acontecer o que esperamos, o que, afinal de contas, leva-nos novos esforços e confere graça...

    1026  Palavras | 5  Páginas

  • Aula_05

    Cognitiva (Leon Festinger, 1957) •Se dois elementos cognitivos relevantes estão em harmonia, formam uma relação de consonância. •A Dissonância Cognitiva é desagradável e, por isso, procuramos eliminá-la. É um estado de tensão que se dá quando uma pessoa tem duas cognições (ideias, atitudes, crenças, opiniões) psicologicamente inconsistentes. “Se há uma formulação teórica que, durante essa década capturou-se a imaginação dos psicólogos sociais está em, sem sombra de dúvidas, a teoria da dissonância...

    871  Palavras | 4  Páginas

  • Cognição social

    isto. Festinger pagou alunos para contarem uma mentira. Uns receberam US$ 1,00 e outros US$ 20,00. Posteriormente os que receberam menos sentiram-se muito mais apegados a suas lorotas e buscavam mais argumentos para justificá-las. Para o pesquisador, os alunos não se sentiam bem em receber US$ 1,00 para mentir e, por isso, precisavam de outras razões para tal. Já os que ganharam mais logo abandonavam a farsa pois, afinal, receberam um dinheiro razoável por sua integridade. Festinger batizou esse...

    2416  Palavras | 10  Páginas

  • Dissonancia cognitiva

    psicólogo chamado Leon Festinger que assim a descreveu: Dissonância e consonância são relações entre cognições, ou seja, entre opiniões, crenças, conhecimentos sobre o ambiente e conhecimentos sobre as próprias ações e sentimentos. Duas opiniões, ou crenças, ou itens de conhecimento são dissonantes entre si quando não se encaixam um com o outro, isto é, são incompatíveis. Ou quando, considerando-se apenas os dois itens especificamente, um não decorrer do outro (Festinger 1956: 25). Já Zambom (2006)...

    1740  Palavras | 7  Páginas

  • Homem e Sociedade

    indivíduo de volta ao estado de equilíbrio, para que as atitudes e o comportamento voltem a ser coerentes. A isso se dá o nome de dissonância cognitiva. Dissonância cognitiva – Festinger propôs a teoria da dissonância cognitiva. Dissonância é uma inconsistência e isso gera desconforto. De acordo com Robbins (2008), Festinger diz que o desejo de reduzir a dissonância é determinado pela importância dos elementos que a criam, pelo grau de influência que a pessoa acredita ter sobre esses elementos e pelas...

    2059  Palavras | 9  Páginas

  • iphone

    intelectual, afetivo-emocional e social. Do nascimento à idade adulta. Vem de observações, pesquisas com grupos de diferentes faixas etárias e diferentes culturas, estudos de caso, e até o acompanhamento de um indivíduo do nascimento à idade adulta. Essa teoria explica como e por que o indivíduo se comporta em determinado momento da vida. O psicólogo e biólogo Jean Piaget (1896-1980) foi o principal teórico da área. O reconhecimento vem pelo rigor científico e pela sua produção teórica aplicada principalmente...

    1112  Palavras | 5  Páginas

  • armas da liberdade

    pelo Estado; segundo, os progressos fabulosos das ciências humanas, que depositam nas mãos dessas elites meios de dominação social jamais sonhados pelos tiranos de outras épocas. Várias décadas atrás, Ludwig von Bertalanffy (1901-1972), o criador da Teoria Geral dos Sistemas, ciente de que sua contribuição à ciência estava sendo usada para fins indevidos, já advertia: "O maior perigo dos sistemas totalitários modernos é talvez o fato de que estão terrivelmente avançados não somente no plano da técnica...

    1233  Palavras | 5  Páginas

  • Adventista

    O DESAPONTAMENTO ADVENTISTA Por João Flávio Martinez Dissertando sobre as frustrações emocionais pelas quais muitas pessoas passam em determinados movimentos religiosos, o psicólogo Henry Gleitman, em seu artigo: “A teoria da dissonância cognitiva”, elucida, do ponto de vista psicológico, a persistente confiança do adepto de seita na doutrina, no grupo ou em seu líder, mesmo após freqüentes decepções. Diz ele em sua introdução: “As pessoas tentam dar um sentido ao mundo ao redor, mas como...

    2304  Palavras | 10  Páginas

  • Trbalhos

    sistemas e a geração de informação nova, útil para o individuo que trabalha na interface com a maquina, que pode aumentar o conhecimento sobre a natureza do próprio trabalho, questionando seus métodos e reconfigurando-os quando necessário. A teoria sociotécnica mostra que embora redefina os horizontes de possibilidades, a tecnologia não pode determinar quais escolhas são feitas pelos indivíduos e com quais intenções. O tipo de sistema ou tecnologia não define, por si só, a criação de uma...

    1513  Palavras | 7  Páginas

  • Atitudes

    frequentemente ligadas a valores pessoais. estão Atitudes de Base Comportamental 0 As atitudes de base comportamental tem como fundamento as observações que fazemos sobre como nos comportamos em relação ao objeto da atitude. De acordo com a teoria da autopercepção (Bem, 1972), as pessoas, em certas circunstâncias, não sabem como se sentem até que observem como se comportam. Função das Atitudes 0 Destacam-se enquanto funções das atitudes: a) a obtenção de recompensas e evitação de...

    1884  Palavras | 8  Páginas

  • INTRODUÇÃO AO CONCEITO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS

    INTRODUÇÃO AO CONCEITO DE GESTÃO ESTRATÉGICA DE PESSOAS 1.1. Conceito de Gestão de Pessoas 1.2. Contexto atual de GP 2.1. A variabilidade humana 2.2. A cognição Humana 2.2.1. Teoria do campo de Lewin 2.2.2. Teoria da Dissonância Cognitivo Gestão Estratégica de Pessoas – 4º Período - 2013 FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO DE GOVERNADOR VALADARES 1.1 Conceito de Gestão de Pessoas A Gestão de Pessoas surgiu da necessidade da ampliação do conceito de Administração de Recursos Humanos...

    2162  Palavras | 9  Páginas

  • Dissonância Cognitiva

    A TEORIA DA DISSONÂNCIA COGNITIVA Dissonância Cognitiva é uma teoria que afirma ser psicologicamente desconfortável ao ser humano, manter cognições contraditórias. Seu pesquisador e proponente foi o psicólogo Leon Festinger. Cognição - significa o conhecimento que uma pessoa adquire de si, do seu comportamento e do meio que a cerca. Nossas opiniões e crenças são formadas a partir de nossa cognição. Dissonância - é o mesmo que desarmonia, discordância. O contrário de dissonância é “consonância”...

    731  Palavras | 3  Páginas

  • trabalho de psicologia social

    do individuo diante da sociedade, a forma como ele se comporta no contexto social e ainda busca focalizar as qualidades, características e ações dos membros de um grupo. 3-Explicite os principais aspectos da teoria de campo de Kurt Lewin citando exemplos da sua atuação. A teoria de campo se baseia no conceito psicológico (indivíduo mais o meio) e supõe tudo aquilo que afeta o comportamento num dado momento. O campo psicológico é o espaço de vida dinâmico: totalidade dos fatos coerentes e...

    2239  Palavras | 9  Páginas

  • psicologia social

    (1946) – No artigo de Heider desenvolve a teoria do equilíbrio, segundo a qual as pessoas tendem manter sentimentos e cognições coerentes sobre um mesmo objeto ou pessoa, de modo a obter uma situação de equilíbrio. (1950 e 1960) – a renovação do interesse pelas pesquisas sobre influencia social e processos intergrupais, conduzidas, sobretudo a liderança de Asch e Leon. (1954) – Sob a influencia das investigações realizadas por Lewin, propõe a teoria dos processos de comparação social, na qual...

    549  Palavras | 3  Páginas

  • Socialização

    auto-estima, susceptibilidade a informações cuja fonte tem grande prestígio e autoridade, o isolamento social, o nível de fantasia, o sexo. Mudança atitudinal (Festinger) Teoria da dissonância cognitiva: eficaz e duradoura e necessário que o próprio indivíduo onde se opera a mudança, crie razões próprias coerentes com a mudança de posição. Teoria do equilíbrio Fritz Heider: busca de harmonia, afirma que nossas atitudes e nossas estruturas cognitivas se influenciam mutuamente. Distorção de fatos: não...

    861  Palavras | 4  Páginas

  • Uso de novas tecnologias no ensino

    transição para o cognitivismo moderno: Hebb, Tolman e os gestaltistas é o tema do sexto capítulo. Na primeira metade do século XX, esses autores lançam formulações teóricas a respeito da aprendizagem que vão muito além de seu tempo. A complexa teoria de Donald Hebb prenuncia ao mesmo tempo os modelos conexionistas de aprendizagem, incluindo as redes neurais e a importância de se compreender as relações entre o funcionamento cerebral e a aprendizagem. Polêmico em sua época, Edward C. Tolman...

    863  Palavras | 4  Páginas

tracking img