Regionalismo No Livro Menino Do Engenho artigos e trabalhos de pesquisa

  • Menino Do Engenho

    HISTÓRICA NA OBRA MENINO DE ENGENHO – DE JOSÉ LINS DO REGO No dia 3 de junho de 1901 nasce José Lins do Rego no...

    1102  Palavras | 5  Páginas

  • Literatura - livro o fogo morto

    Publicado em 1943, Fogo Morto é a última obra prima do regionalismo neo-realista surgido no Brasil durante a década de 30. A prosa de...

    976  Palavras | 4  Páginas

  • Regionalismo

    após a metade do século XX. Para ilustrar a idéia e o contexto abordado neste trabalho, será feita uma análise no regionalismo de Guimarães...

    12945  Palavras | 52  Páginas

  • Resumo do livro os Desvalidos

    dinheiro! O resto é conversa fiada", no dizer Irremediáveis são personagens Francisco 1993). de iguala, "conforme o quilate de cada um.”...

    810  Palavras | 4  Páginas

  • O menino do Engenho

    José Lins do Rego em criança. José Lins do Rego (da Academia Brasileira de Letras) Menino de engenho Prêmio Fundação...

    39744  Palavras | 159  Páginas

  • O menino de Engenho

    ESCOLA ESTADUAL TANCREDO DE ALMEIDA NEVES MENINO DE ENGENHO José Lins do Rego...

    1989  Palavras | 8  Páginas

  • Menino de Engenho

    Introdução: Menino de Engenho é um livro que envolve a realidade Nordestina. A escravidão é algo constante que...

    2155  Palavras | 9  Páginas

  • Menino de engenho - Analise sociológica do livro

    Barbosa Menino de Engenho O livro Menino de Engenho narra a infância de um...

    717  Palavras | 3  Páginas

  • O menino de engenho

    O MENINO DE ENGENHO José Lins do Rego Cavalcanti nasceu em 1901, no Estado da Paraíba, e morreu em 1957 na cidade do Rio...

    505  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo do livro menino do engenho

    Resumo do livro O menino do engenho O livro o menino de engenho retrata...

    608  Palavras | 3  Páginas

  • Tradicional-regionalismo freyriano (1918-1926)

    abrange o período de 1918 a 1926. 1918 é a data em que Freyre começa a enviar artigos para o Brasil, quase que quinzenalmente; 1926 é a data do 1º...

    3014  Palavras | 13  Páginas

  • sobre o livro menino de engenho de jose lins do rego

    Escola de Educação Básica Henrique Fontes Disciplina: Português Professora: Daíse Motta Equipe: Andresa, Camila Pires e Maiara Série: 3s3 Data:...

    707  Palavras | 3  Páginas

  • Menino de engenho

    MENINO DE ENGENHO Mirian Rodrigues Silva* Menino de Engenho é, segundo depoimento do autor...

    860  Palavras | 4  Páginas

  • MENINO DE ENGENHO

    MENINO DE ENGENHO DADOS BIBLIOGRÁFICOS DO AUTOR; COMENTÁRIOS. No engenho Corredor, município de Pilar, estado...

    782  Palavras | 4  Páginas

  • Menino de engenho

    Eduardo Tonatto Turma:201 – Menino de Engenho Sobre o autor José Lins do Rego Cavalcanti, Zélins, como era chamado, nasceu em...

    688  Palavras | 3  Páginas

  • Menino De Engenho

    1. OBRA MENINO DE ENGENHO Na obra “O menino de engenho”, de José Lins do Rego, busca-se identificar...

    568  Palavras | 3  Páginas

  • Menino de Engenho

    MENINO DE ENGENHO Índice...

    3649  Palavras | 15  Páginas

  • Trabalho menino do engenho

    Menino do Engenho – José Lins do Rego Ângelo Zamboni 3° Ano Turma: 302...

    2621  Palavras | 11  Páginas

  • Menino De Engenho

    MENINO DE ENGENHO I – Considerações gerais Publicado em 1932, é o primeiro livro da série “Ciclo da...

    1138  Palavras | 5  Páginas

  • menino do engenho

    CÂNDIDO ANDRADE DE OLIVEIRA. R.A: 110037 PATRÍCIA SOUZA. R.A: WILLIAM CUNHA CRUZ. R.A: 110019 Curso de Letras – 5°/6° Semestres ANÁLISE DO...

    615  Palavras | 3  Páginas

  • Capitaes de Areia - Livro

    RELAÇÕES COM OUTRAS OBRAS 1- “VIDAS SECAS”, de Graciliano Ramos - Caráter determinista das personagens Em ambos os livros há personagens...

    3318  Palavras | 14  Páginas

  • menino do engenho

     Leitura e Analise Livro Menino do Engenho 1- Bibliografia: O livro a ser...

    850  Palavras | 4  Páginas

  • meninos de engenho

    Publicado em 1932 e livro de estreia do autor, "Menino de Engenho" tem como narrador-protagonista Carlos Melo....

    505  Palavras | 3  Páginas

  • menino do engenho

    Leitura e Analise Livro Menino do Engenho Nomes : Kely de Fátima ilanski nº 32 Maiane...

    822  Palavras | 4  Páginas

  • Menino de Engenho (Livro)

    Menino de Engenho EU TINHA uns quatro anos no dia em que minha mãe morreu. Dormia no meu quarto, quando pela manhã acordei com...

    33363  Palavras | 134  Páginas

  • DOIDINHO TRABALHO

    pintura social brasileira. AUTOR • José Lins do Rego Cavalcanti  nasceu no dia 03 de Junho de 1901, na cidade de Pilar na Paraíba. • Veio de uma família de...

    701  Palavras | 3  Páginas

  • Fogo morto - josé lins do rego

    temas nacionais, uma linguagem mais brasileira, com um enfoque mais direto dos fatos marcados pelo Realismo – Naturalismo do século XIX. O romance focou...

    2794  Palavras | 12  Páginas

  • Tópicos de Informática

    COLÉGIO ESTADUAL CECÍLIA MEIRELLES ENSINO MÉDIO 3º ANO C ANA CAROLINA RODRIGUES CAETANO MACHADO SARA ZAIRA OLIVEIRA SANTOS ANÁLISE DO...

    2869  Palavras | 12  Páginas

  • Ficha de leitura - Menino de Engenho

    ________________________________________________________ Turma:__________ Valor: 10,0 Média:6,0...

    1652  Palavras | 7  Páginas

  • Apresentação sobre Livros José Lins do Rego

    Resumos para apresentação sobre Livros José Lins do Rego DOIDINHO O título do livro é o apelido que Carlos Melo, agora com...

    1025  Palavras | 5  Páginas

  • ANÁLISE DA LINGUAGEM DO POEMA-CANÇÃO "A VOLTA DA ASA BRANCA", DE LUIZ GONZAGA E SUA RELAÇÃO COM O REGIONALISMO DE 30.

    LINGUAGEM DO POEMA-CANÇÃO "A VOLTA DA ASA BRANCA", DE LUIZ GONZAGA E SUA RELAÇÃO COM O REGIONALISMO DE 30. PAU DOS FERROS/RN 2014...

    1565  Palavras | 7  Páginas

  • A representação da pobreza na obra menino de engenho de josé lins do rego e na música asa branca de luiz gonzaga

    A REPRESENTAÇÃO DA POBREZA NA OBRA MENINO DE ENGENHO DE JOSÉ LINS DO REGO E NA MÚSICA ASA BRANCA DE LUIS GONZAGA - HUMBERTO...

    1298  Palavras | 6  Páginas

  • José Lins do Rego

    deu início ao conhecido Ciclo da Cana-de-Açúcar com a obra: Menino de Engenho. Além deste livro escreveu Usina, uma...

    724  Palavras | 3  Páginas

  • letras

     Curso: Letras UFSJ Literatura Brasileira: Regionalismo QUESTÕES SOBRE MENINO DE ENGENHO 1- Um...

    1270  Palavras | 6  Páginas

  • Menino de engenho - personagens

    protagonista. Órfão aos quatro anos tornou-se um menino melancólico, solitário e bastante introspectivo. De sexualidade exacerbada, mantém, aos...

    2306  Palavras | 10  Páginas

  • Jose lins do rego e jose americo vida e obra

    ....................07 LINGUAGEM, LITERÁRIO E TEMAS......................................................................08 CICLO DA...

    4103  Palavras | 17  Páginas

  • livro o cabeleira

    é tomado de descomunal fúria e passa a atacar a população. O exército chega e cerca a região, para fugir, os três cruéis criminosos atiram-se no rio...

    1987  Palavras | 8  Páginas

  • a era vargas

    Regionalismo BRUNA MAYRLA A literatura regionalista, intencionalmente ou não, traduz peculiaridades locais, expressando os traços do momento...

    1661  Palavras | 7  Páginas

  • Literatura goiana

    coluna para o jornal “Diário da Paraíba”, se formou em 1924. Nesse período ampliou seus contatos com o mundo literário. Em Alagoas teve contato com diversos...

    661  Palavras | 3  Páginas

  • Romance de 30

    uma visão alternativa do Brasil, os escritores usaram o romance como forma de denunciar as desigualdades e injustiças sociais....

    1241  Palavras | 5  Páginas

  • O regionalismo, graciliano ramos e a literatura brasileira

    O Regionalismo, Graciliano Ramos e a Literatura Brasileira A segunda fase modernista, também chamada...

    766  Palavras | 4  Páginas

  • josé lins do rego

    BIOGRAFIA José Lins do Rego Cavalcanti nasceu no dia 3 de julho de 1901, no Engenho Corredor em Pilar, PB, faleceu em 12 de setembro de 1957...

    685  Palavras | 3  Páginas

  • Resumo do livro - O doidinho

    Identificação do Livro 1.1. Título: Doidinho 1.2. Autor(a): José Lins do Rego 1.3. Editora:José Olympio 1.4. Data da Edição: 41º...

    752  Palavras | 4  Páginas

  • José Lins do Rego

    na Paraíba. Veio de uma família de antigos “Senhores de Engenho”, e passou toda a sua infância em meio à realidade dos engenhos...

    695  Palavras | 3  Páginas

  • Resenha

    DE JI-PARANÁ Disciplina: Comunicação e Expressão Professor: J. Martins ATIVIDADE: RESENHA Autor: José Lins do...

    837  Palavras | 4  Páginas

  • O romance de 1930

    os trabalhadores do engenho de cana de açúcar e os habitantes do sertão. O livro tem um tom critico, onde valoriza a honra do...

    2460  Palavras | 10  Páginas

  • O Movimento Regionalista

    Gilberto Freyre FREYRE, Gilberto. Manifesto regionalista. 7.ed. Recife: FUNDAJ, Ed. Massangana, 1996. p.47-75. Comentário: Antônio Dimas (USP)...

    11355  Palavras | 46  Páginas

  • Segunda fase do modernismo

    grave, assumindo uma postura séria em relação ao mundo, por cujas dores, consideravam-se responsável. Também caracterizou o romance dessa época, o encontro...

    2616  Palavras | 11  Páginas

  • FOGO MORTO

    “Fogo morto" - resumo da obra de José Lins do Rego O regionalismo de 30 Publicado em 1943, Fogo Morto é a última obra-prima do...

    5691  Palavras | 23  Páginas

  • Segunda Fase do Modernismo

    "Nosso tempo", que revela o estado de ânimo da parcela mais consciente da sociedade. Uma das principais características do romance brasileiro é o encontro...

    791  Palavras | 4  Páginas

  • Modernismo

    José Lins era "o último dos contadores de histórias." Seu romance de estreia, Menino de Engenho (1932), foi publicado com...

    1827  Palavras | 8  Páginas

  • José Lins do Rego

    Desenvolvimento Seu nome completo era José Lins do rego Cavalcanti, filho de João do Rego Cavalcanti e Amélia Lins Cavalcanti, que eram fazendeiros....

    1258  Palavras | 6  Páginas

  • chiquinho

    SANDRA SANTOS SOUSA A CONSTRUÇÃO DO DISCURSO EM “CHIQUINHO” DE BALTASAR LOPES E “MENINO DE ENGENHO” DE JOSÉ LINS DO REGO...

    17211  Palavras | 69  Páginas

  • Modernismo

    grau de tensão nas relações do "eu" com o mundo; é o encontro do escritor com seu povo. Havia uma busca do homem brasileiro nas várias regiões, por isso, o...

    2794  Palavras | 12  Páginas

  • O Segundo momento modernista

    DE CARVALHO MEIRELES Nasceu em 07.11.1901 Rio de Janeiro - RJ Faleceu em 09.11.1964 Rio de Janeiro - RJ rf de pai e me desde os trs anos, foi criada pela...

    1695  Palavras | 7  Páginas

  • MOdernismo

    Influenciados pelo Realismo do sculo XIX e pelo regionalismo romntico, os romancistas de 1930 investigaram as relaes sociais, denunciando a...

    786  Palavras | 4  Páginas

  • fichamento do livro Jogos Infantis Tizuko Mochida

    independência uma das outras. A autora deixa claro que sua intenção não é de esmiuçar essas hipóteses tampouco dissertar sobre a origem dos jogos...

    2582  Palavras | 11  Páginas

  • Brasil na profunda crise dos anos 30 e 40

    por temas nacionais, uma linguagem mais brasileira, com um enfoque mais direto dos fatos marcados pelo Realismo – Naturalismo do século XIX. O romance focou...

    5308  Palavras | 22  Páginas

  • Geração de 30

    Andrade, que conheceu em 1924, e por Manuel Bandeira, a quem, no mesmo ano, enviou poemas. Publicou seu primeiro livro, Alguma Poesia, em 1930....

    2795  Palavras | 12  Páginas

  • Resenha livro CASA GRANDE E SENZALA - Gilberto Freire

    em que viviam. A relação dos portugueses com o índio foi mais tranquilo do que ocorreu com os hispânicos na colonização Inca e Maias. O índio e toda a sua...

    3514  Palavras | 15  Páginas

tracking img