O velho da horta

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1793 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O Velho da Horta, de Gil Vicente
Esta seguinte farsa que conta a história de um homem honrado e muito rico, já velho, tinha uma horta: e andando uma manhã por ela espairecendo e o seu empregado tinha saído , veio uma moça bonita buscar hortaliça:
Entra a MOÇA na horta.
VELHO: Nossa Senhora, Deus abençoe tanta beleza! Veio do céu?,
MOÇA: Um pouco mais embaixo.
VELHO: Sua beleza é tãogrande que as outras damas não chegam aos seus pés...
MOÇA: Ai! Como isso é tão vão. Essa situação me envergonha.
VELHO: Que buscais vós, cá, donzela, senhora, meu coração?
MOÇA: Vim a vossa horta comprar hortalilças para o almoço. Ja as tem colhidas ?
VELHO: Tão depressa vinde vós, minha condessa, meu amor, meu coração!
MOÇA : Jesus! Jesus! Que coisa é essa? Estás louco. Mandai-me dar ahortaliça.
VELHO: Faço o que for preciso para te fazer feliz. ( sorri) ( Tosse)
MOÇA: E essa tosse? Será tuberculose? O Sr . Não se enxerga? Não percebeu que a idade acabou com sua beleza?
VELHO: Mas a amo como se fosse moço.
MOÇA: E qual será a louca que atende o vosso amor?
VELHO: Oh minha alma e minha dor, alguém já me conquistou...
MOÇA: Que prazer ouvir isso. Quanto a mim acharei algomelhor e que esteja vivo.
VELHO: Vivo eu não serei se não for seu escravo!
MOÇA: Não serei louca de cair na sua ladaínha.
VELHO: Vós sois minha despedida, minha morte antecipada.
MOÇA: Que galante, mas ainda é um velho.
VELHO: Oh fortuna triunfante! Quem meteu um velho amante com menina!
MOÇA: Ó homem, estais às escuras! Não vedes como estais?
VELHO: Vós me cegais de tristeza, mas vejoa alegria que vai me dar.
MOÇA : Não vê que já está a um passo da cova? Donde arranjou força para viver?
VELHO: Tiro força da harmonia, da alegria, da esperança de ver um mundo melhor e de moças bonitas como você...
MOÇA Desmiolado!
VELH: O Quanto for mais avisado quem de amor vive penando, menos chance terá de se apaixonar e ser correspondido.
MOÇA: Onde há desses namorados? A terra estálivre deles! Amor por interesse, isso sim!
VELHO: Senhora, eis-me eu aqui, que não sei senão amar.
MOÇA: Que velho tão sem sossego!
VELHO: Viste alguma coisa estranha em mim?
MOÇA: Esses olhos com remela, meio cego. Quero-me ir, que estou com pressa.
VELHO: Toda a minha horta é vossa.
MOÇA: Muito obrigada! Mas só preciso do funcionário.
VELHO: Colhei, uma rosa, dessas rosas!
MOÇA dahorta colhe o que vinha buscar e, acabado, diz:
Eis aqui o que colhi; vede o que vos hei de dar.
VELHO: Que você me pagará? Oh coitado! Que amor me tem entregado e em vosso poder morro, como pássaro em mão dado de um menino!
MOÇA: Senhor, com vossa mercê.
VELHO: Por eu ficar sem você, queria de vós uma rosa.
MOÇA: Uma rosa? Para que?
VELHO: Porque são colhidas de vossa mão,deixar-me-eis alguma vida.
MOÇA: Isso é por me deter, Ora tomai, e acabar!
O velho pegou a rosa e a mão dela.
MOÇA: Que galante e que prazer! (ironia)
VELHO: Já vai embora? Eu não vos esqueço mais e nem fico só comigo. Oh martírios infernais! Não sei por que me matais, nem o que digo.
A MOÇA SAI
Vem um funcionário, criado do VELHO, e diz:
Dono, dizia minha dona que faz aqui à noite?
VELHO Cala-teQuer se açoitado?
PARVO Disse para o senhor ir comer e não demoreis aqui.
VELHO Não quero comer, nem beber.
PARVO Pois que haver cá de fazer?
VELHO Vai-te daí! Vá para o inferno!
PARVO Dono, veio lá meu tio, estava minha dona, então ela, metendo lume à panela o fogo logo subiu.
VELHO Oh Senhora! Como sei que estais agora sem saber minha saudade. Oh! Senhora matadora, meu coração vos adorade vontade!
PARVO (Fica irritado) Resmungou! Oh pesar ora da vida! Está pronta a comida, minha dona não jantou. Não quereis?
VELHO Não hei de comer desta vez, nem quero comer mais.
PARVO Minha dona quer comer; Vinde, infeliz, que ela grita! Olha, ela está nervosa!
VELHO Vai você, e dize que logo vou
Vem a MULHER do VELHO e diz:
Hui! Que sina desastrada! Fernandes, que é isto?
VELHO Oh...
tracking img