O uso do sensoriamento remoto na análise temporal (1986-2011) de áreas desmatadas na porção norte da bacia hidrográfica do rio xingu – pa, brasil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1103 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O USO DO SENSORIAMENTO REMOTO NA ANÁLISE TEMPORAL (1986-2011) DE ÁREAS DESMATADAS NA PORÇÃO NORTE DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO XINGU – PA, BRASIL¹ JAIME REGO DE MENEZES NETO² RESUMO:
Com o crescimento urbano, a busca por madeira, o plantio de monoculturas, a utilização para campos de pastagem, a grilagem e a queimada, a região da Floresta Amazônica está sendo devastada rapidamente. Apesar deleis mais severas e uma maior fiscalização pelos órgãos governamentais e não-governamentais, ainda há uma alta taxa de desmatamento na área. Além destes problemas, há também a questão da construção da Usina de Belo Monte, que desmatará consideravelmente, destruindo a fauna e a flora da região. Neste trabalho, são apresentados imagens adquiridas através do satélite Landsat 5 dos últimos 25 anos,comparando a região norte da Bacia Hidrográfica do Rio Xingu no passado e no presente.

PALAVRAS-CHAVE:
Desmatamento; Bacia Hidrográfica do Rio Xingu; Satélite Landsat 5.

ABSTRACT
With urban growth, the search for timber, the planting of monocultures, the use of fields for pasture, land grabbing and burning, the region of the Amazon rainforest is being destroyed rapidly. Despite tougher laws andgreater control by government and non-governmental organizations, there is still a high rate of deforestation. Besides these problems, there is also the question of the construction of Belo Monte power plant, which will cut down considerably, destroying the local vegetation. This work will be presented images acquired by Landsat 5 satellite of the past 25 years, comparing the North region of theXingu River Basin, past and present.

KEYWORDS
Deforestation; Xingu River Basin; Landsat 5 satellite.

__________________
¹Artigo entregue ao Professor Doutor Michael Vandesteen Silva Souto da disciplina Fotogeologia e Sensoriamento Remoto da Universidade Federal do Ceará. (jun/2011) . ²Aluno de Graduação em Geologia da Universidade Federal do Ceará, Campus do Pici, Fortaleza – CE,jaime@alu.ufc.br

2 1 INTRODUÇÃO A região de estudo está localizada a norte da Bacia hidrográfica do Rio Xingu e a centro-oeste do estado do Pará, englobando o município de Altamira (Fig. 1 e 2). Essa área é também conhecida por estar incluída no Arco do Desmatamento, que se estende do Pará ao Acre. O Pará, juntamente com o Mato Grosso, é um dos estados brasileiros que mais desmataram nos últimos anos.Em 2010, de acordo com a pesquisa feita pelo INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), foi o estado que mais desmatou, com 3.008km² de floresta devastada. As causas mais expressivas para o desmatamento na região são: 1. Grilagem: falsificação de documentos para a apropriação de terras indevidas. 2. Madeireiras: derrubada de árvores em busca de madeira para a construção civil e para afabricação de papel. 3. Monoculturas: desmatamento de uma região para o plantio, principalmente, de soja. 4. Queimadas: tanto acidentais como para monoculturas. 5. Pastagem: desmatamento da região para pastagem de suínos, bovinos, eqüinos e caprinos. Além destes problemas, a região também é conhecida por ser trecho da Rodovia Transamazônica (BR-230), ligando a Paraíba ao Amazonas, tornando fácil oescoamento da madeira extraída; e conhecida pela construção da Usina de Belo Monte, onde não há uma grande aceitação da população, principalmente dos povos indígenas. Mesmo com rejeição de grande parte dos civis, as obras da usina tiveram início em janeiro de 2012. Com a aprovação do novo código florestal, que reduz a obrigação de recompor a floresta desmatada até 2008, diminui o limite dedesmatamento em encostas de rio de 30m para 15m e altera o cálculo da reserva legal, deve aumentar o índice local e nacional de desmatamento. O objetivo do presente trabalho é comparar as imagens obtidas pelo satélite Landsat 5 para comprovar a evolução do desmatamento na região entre os anos de 1986 e 2011.

3

Fig.1: Bacia Hidrográfica do Rio Xingu e, circulada em vermelho, a região de estudo....
tracking img