O professor refem

ZAGURY, T. O professor refém: para pais e professores entenderem por que fracassa a educação no Brasil. Rio de Janeiro: Record, 2006, 301p.

O PROFESSOR REFÉM

Idanir Ecco[1]

O professor hoje é refém!
Refém da má qualidade de ensino que ele próprio recebeu.
Refém do tempo de que necessita, mas de que não dispõe.
Refém das pressões internas que sofre do sistema.
Refém daprópria consciência, que lhe revela sua impotência.
Refém dos alunos, que hoje o enfrentam em muitos casos.
Refém da família, que perdeu a autoridade sobre ao filhos.
Refém da sociedade, que surpreende professores e gestores
com medidas cautelares, mandados de segurança e processos [...].

(Tania Zagury).

Ser professor é um ofício que, concomitantemente, apresenta dilemas e desafios.Dilemas, devido a muitos docentes encontrarem-se em situação embaraçosa, isto é, diante de, predominantemente, duas alternativas: abandonar a profissão ou continuar no ofício de mestre, ambas difíceis ou inconvenientes, o que gera perplexidade, angústias; desafios por causa das múltiplas provocações e demandas presentes no dia-a-dia da educação formal, no cotidiano do ensino.
A obra, aquiresenhada, é um dos exemplares da coletânea da escritora carioca Tania Zagury[2], educadora, filósofa, pesquisadora, Mestre em Educação, endereçada para pais e professores, considerando a delimitação no subtítulo da referida publicação, qual seja: “para pais e professores entenderem por que fracassa a educação no Brasil”.
O livro, nas palavras da autora, “é resultado de um estudo que visa acontribuir com dados concretos e análise crítica, construído a partir do olhar do professor sobre alguns problemas da escola brasileira na atualidade”. (p. 15, grifo da autora). E está estruturado em sete capítulos, organizados, considerando a sistematização das etapas da pesquisa, isto é, a fundamentação teórica, os objetivos, a metodologia, o universo da pesquisa, análise e interpretação dos dadoscoletados. Incorporam a obra, oito anexos em que expõe com clareza os procedimentos, o percurso metodológico da investigação e as referências bibliográficas, sendo que, na referida parte, estão elencadas, também, oito importantes publicações (livros) da autora.
Com clareza, sensibilidade e contundência Zagury faz uma análise fundamental e pioneira do sistema educacional brasileirodocumentada cientificamente, a partir de pesquisa inédita com professores em todo o Brasil. Desvela e revela angústias e impossibilidades concretas dos docentes, respondendo as seguintes indagações: o que pensam os professores que atuam com nossos filhos nas salas de aula? Quais são suas maiores dificuldades? Sentem-se preparados? Como vêem a educação que os pais dão hoje às crianças? Que avaliação fazemdo sistema brasileiro?
Na introdução, que tem como subtítulo “É hora da Ciência-Educação” inicia afirmando que “anualmente as avaliações nacionais e internacionais evidenciam que o Brasil ainda não encontrou a fórmula de o saber ser democraticamente distribuído entre todos”. (p. 11). Apresenta, também, dados estatísticos e pergunta de quem é a culpa para os baixos índices apresentados pelosalunos nas avaliações detectados pelo Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica. Assevera: “Façamos da educação uma ciência. Um trabalho que permaneça acima e além dos interesses pessoais, políticos ou partidários”. (p.15). Sugere medidas para superar e evitar novos fracassos, enfatizando a necessidade de “[...] ouvir o docente que está atuando nas salas de aula, antes de colocar emprática novos projetos que afetam o trabalho [...] de cada um deles”. (p. 19). Defende que é necessário aperfeiçoar as experiências que estão surtindo efeito concreto positivo em classe antes de impor mudanças sistêmicas e metodológicas; questiona: “por que começar do zero sempre, e ao sabor de ‘modismo pedagógicos’?”. (p. 24).
Em “Os mitos da escola moderna”, no capítulo um, aponta teorias e...
tracking img