O opressor

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1409 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O opressor e o oprimido permaneceram em contínua contrariedade um ao outro, levada a efeito de uma guerra constante que terminou ou pela reconstituição revolucionária de toda a sociedade ou pela destruição das classes em conflito. Desde o princípio da história, encontra-se uma intensa divisão da sociedade em classes diferentes. Na Roma Antiga, têm-se os patrícios, os plebeus, os escravos; naIdade Média, os senhores, os vassalos, os servos.
A época atual, a da burguesia caracteriza-se por ter simplificado os antagonismos de classes. A sociedade divide-se cada vez mais em dois vastos campos opostos, em duas grandes classes diametralmente opostas: a burguesia e o proletariado. Por burguesia entende-se a classe dos capitalistas modernos, proprietários dos meios de produção social queempregam o trabalho assalariado. Por proletariado, a classe de assalariados modernos que, não tendo meios próprios de produção, são obrigados a vender sua força de trabalho para sobreviverem.
A grande indústria estabeleceu o mercado mundial que o descobrimento da América preparará. O mercado mundial deu ao comércio, à navegação, às comunicações por terra, um desenvolvimento imensurável. Este, porsua vez, reagiu sobre a extensão da indústria, e na mesma medida em que a indústria, o comércio, a navegação, os caminhos-de-ferro se estenderam, desenvolveu-se a burguesia, multiplicou os seus capitais, empurrou todas as classes transmitidas da Idade Média para segundo plano. A própria burguesia moderna é o produto de um longo curso de desenvolvimento, de uma série de revolucionamentos no modo deprodução e de intercâmbio. Cada um destes estádios de desenvolvimento da burguesia foi acompanhado de um correspondente progresso político. Estado oprimido sob a dominação dos senhores feudal, associação armada e auto administrada na comuna. O moderno poder de Estado é apenas uma comissão que administra os negócios comunitários de toda a classe burguesa. Transformou o médico, o jurista, opadre, o poeta, o homem de ciência em trabalhadores assalariados pagos por ela A burguesia arrancou à relação familiar o seu comovente véu sentimental e reduziu-a a uma pura relação de dinheiro. A burguesia não pode existir sem revolucionar permanentemente os instrumentos de produção, portanto as relações de produção, consequentemente as relações sociais todas. Tudo o que era dos estados e estávelse volatiliza, tudo o que era sagrado é dessagrado, e os homens são por fim obrigados a encarar com olhos serenos a sua posição na vida, as suas ligações recíprocas. A necessidade de um escoamento sempre mais extenso para os seus produtos persegue a burguesia por todo o globo terrestre. Tem de se implantar em toda a parte, instalar-se em toda a parte, estabelecer contatos em toda a parte. Aburguesia configurou de um modo cosmopolita a produção e o consumo de todos os países As antiquíssimas indústrias nacionais foram aniquiladas. São desalojadas por novas indústrias cuja introdução se torna uma questão vital para todas as nações civilizadas, por indústrias que já não laboram matérias-primas nativas, mas matérias-primas oriundas das zonas mais afastadas, e cujos fabricos são consumidosnão só no próprio país como simultaneamente em todas as partes do mundo. Para o lugar da velha auto- suficiência e do velho isolamento locais e nacionais, entram um intercâmbio unilateral, uma dependência das nações umas das outras.
A burguesia, pelo rápido melhoramento de todos os instrumentos de produção, pelas comunicações infinitamente facilitadas, arrasta todas as nações, mesmo as maisbárbaras, para a civilização. Ela cria um mundo à sua imagem.
A burguesia suprime cada vez mais a dispersão dos meios de produção, da propriedade e da população A consequência necessária disto foi a centralização política. Províncias independentes, quase somente aliadas, com interesses, leis, governos e direitos alfandegários diversos, foram comprimidas numa nação, num interesse nacional de...
tracking img