O negro

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2290 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Tema: O Negro.

Titulo: O Negro de ontem, hoje e amanhã.

Objetivo:

* Abordar fatores e causas que levam a discriminação sofrida pelo Negro.
* Apontar as conseqüências de uma historia que ainda se faz realidade nos dias de hoje.
* Destacar a atuação política e social na conjuntura vivida por estes Negros.
* Visar á diferença de Negros e Brancos na sociedade de ontem, hoje e amanhã.
*Mostrar como se situa a maioria da raça negra brasileira nos dias de hoje.

Justificativa:

Este trabalho tem por objetivo apresentar uma análise sobre o processo da etnia negra brasileira nos dia do ontem, de hoje e de amanhã, desde o seu sequestro na África até os dias atuais, apontando também perspectivas futuras. Utilizou-se como fonte de dados a literatura da história brasileira, somada aopiniões de amigos e desconhecidos.
Vem também enfatizar as possíveis alterações de respostas apresentadas pelos negros diante do problema, mostrando a realidade vivida, ou nas quais ainda estão submetidas.

O Negro de ontem, hoje e amanhã.

O ser Negro ontem era ter a pele pintada de dor e beleza.
Ser Negro hoje é ter consciência que consciência ainda não existe.
Ser Negro amanhã é serdono da alegria, e generosamente dividi-la entre os filhos do preconceito.
Ser Negro é ser brasileiro duas vezes.
É gritar não aos nãos da vida.
Ser Negro é ter a liberdade disfarçada de alma.
Ser Negro é ser.

Foi em 13 de maio de 1888 que a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea, libertando todos os escravos. Mas para muitos essa liberdade não pode mais ser aproveitada como deveria. Após anosde dominação, os negros foram lançados numa sociedade preconceituosa, de forma desarticulada, sem dinheiro, sem casa, sem comida, sem nenhuma condição de se estabelecer.
Hoje, no Brasil, ainda é possível ver os reflexos dessa história de desigualdade e exploração. Alguns indicadores referentes à população, família, educação, trabalho e rendimento que são importantes para retratar de formaresumida a situação social de brancos, pretos e pardos revelam desigualdades em todas as dimensões e áreas geográficas do País. Apontam, também, para uma situação marcada pela pobreza, sobretudo para a população de pretos e pardos.
Aqui em nosso país, o fato de que o trabalho escravo tenha sido uma das características fundamentais a economia, desde os inícios da história econômica, essencial àmanutenção do bem-estar das classes dominantes deu-lhe um papel central na gestação e perpetuação de uma ética conservadora e desigualitária. Os interesses cristalizados produziram convicções escravocratas arraigadas e mantêm estereótipos que ultrapassam os limites do simbólico e têm incidência sobre os demais aspectos das relações sociais. Por isso, talvez ironicamente, a ascensão, por menor que seja dosnegros na escala social sempre deu lugar a expressões veladas ou ostensivas de ressentimentos (paradoxalmente contra as vítimas). Ao mesmo tempo, a opinião pública foi, por cinco séculos, treinada para desdenhar e, mesmo, não tolerar manifestações de inconformidade, vistas como um injustificável complexo de inferioridade, já que o Brasil, segundo a doutrina oficial, jamais acolhera nenhuma forma dediscriminação ou preconceito.
No ano de 2000 fez se a necessidade de celebrar conjuntamente a construção unitária da nação, e ao menos tempo era preciso renovar o discurso nacional racialista. Moral da história, quinhentos anos de culpa, um ano de desculpa, mas as desculpas vieram apenas de um ato histórico do jogo do poder. O próprio presidente da República da época considerou-se quitado porter nomeado um bravo general negro para a sua Casa Militar, e uma notável mulher negra para a sua Casa Cultural. Ele se esqueceu de que falta nomear todos os negros para a grande Casa Brasileira. Acredito-me que para que ele nomeasse um negro como Ministro da Educação, basta que eles continuem a frequentar as piores escolas e, para nomear um Ministro da Justiça também negro, é suficiente manter...
tracking img