O nacionalismo brasileiro representado no movimento tropicalista por: caetano veloso e gilberto gil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3226 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O NACIONALISMO BRASILEIRO REPRESENTADO NO MOVIMENTO TROPICALISTA POR: CAETANO VELOSO E GILBERTO GIL


Íris Emerick Aguiar
Aluna do 8º perído do Curso de letras
de CarangolaRESUMO:
Reconstruir uma Identidade Nacional implica refletir sobre o “SER CIDADÃO”. E neste parâmetro, Caetano Veloso e Gilberto Gil apresentam um país aos brasileiros: “O BRASIL”. Um País que massacrado pelos ditames da década de Sessenta e que proclamado pelo Movimento Tropicalista repercute a retomada de uma consciência política e participativa nos reais interesses da Nação.ABSTRACT:
A reconstruction of a National implies a reflection about: “BEING A CITIZEN”. Because of this, Caetano Veloso and Gilberto Gil present a BRAZIL to the brazilian, like a different country. The one massacred for the Sixties (60´s) and proclamed by a Tropicalist Movement. That is a rebund of a political conscious and participation of the real nation interests.

PALAVRAS-CHAVE: Tropicalismo.Política. Nacionalismo. Caetano Veloso. Gilberto Gil.

O Movimento Tropicalista foi o ápice de uma reflexão político-artística resultante de influências vanguardistas¹ que permearam os anos Sessenta e provocaram na sociedade um pensamento inovador, comportamental. Promovendo uma postura crítica nacional e repercutindo na música popular brasileira um enfrentamento com arealidade social do país.
O movimento que valorizado pela arte cinematográfica de Glauber Rocha em Terra em Transe²; influenciado no teatro com as peças anárquicas de José Celso Martinez Corrêa e traduzido nas artes plásticas com a figura de Hélio Oiticica, representou na música uma revolução, na qual os maiores representantes foram: Caetano Veloso, Torquato neto, Gilberto Gil, Osmutantes e Tom Zé.


1 Segundo Zílio, Lafetá & Leite (1982, p.47) Vanguardista é toda obra que não contenha uma linguagem brasileira. Um trabalho vanguardista, possui uma linguagem hermética, o que denotaria seu caráter elitista. Em torno destes princípios, varia, com maior ou menor sofisticação, a posição nacional-popular.
2 Terra em Transe, filme que inspirou Caetano Veloso, foi o símbolo dacontrariedade marxista provada pelo povo, e, que, segundo SHWARZ (2.001. p.14) foi o grau maior e menor do arsenal ideológico de Vargas, Kubitsheck e Goulart.
A valorização patriótica se transforma em protesto antes da década de 60, haja vista a conjuntura que se estende em tomada de decisões que, ora eram libertárias e, ora eram freadas pelo poder das forças militares.
Apopulação brasileira se confunde com os filmes, teatros e músicas. Pois através da arte o povo ia ganhando uma nova história. Tais projetos artísticos revelavam um brasileiro herói. Convidado a participar da própria liberdade, enquanto as reflexões sobre o Nacionalismo Laudatório tão perfeitas do Comunismo iam, grosso modo, fazendo a deferência em confrontar, mostrar e configurar a imagembrasileira de acordo com os reais interesses brasileiros, ou seja, procurar conquistar a própria cidadania.
Entretanto, já existia uma reflexão política como viés da condição humana, uma imagem construída a fim de que o povo não conseguisse perceber a dor, o medo, o descontentamento político e a corrupção.

O que fica bastante significativo para a nossa reflexão é a ironia que, machadianamente, vaimirando a imagem do Brasil Gigante, de florestas exuberantes, flores perfumadas e belas Iracemas, para deixar aparecer o que ele mascarava: A situação da maior parte dos brasileiros, vivendo à margem da História, na pobreza e na ignorância. (...) (CALLADO, 1.982, p.105).


Na década de 60, o governo de Juscelino Kubitschek era de verdadeira transição, pois, demandava liberdade de...
tracking img