O mundo de sofia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2361 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
O MUNDO DE SOFIA

Resumo

Sofia Amundsen era um amenina norueguesa de 14 anos que um belo dia começa a receber estranhas cartas. Estas se tratavam de um curso de filosofia ministrado por um homem que Sofia nunca tinha visto em sua vida.
Já na primeira carta, seu professor de filosofia fez com que ela refletisse sobre a sua própria existência, sobre a origem do mundo. Sofia começa a aprendersobre os primeiro filósofos gregos, os chamados “filósofos da natureza”.
O primeiro filósofo que a menina toma conhecimento é Tales de Mileto, que achava que a água era a origem de todas as coisas.
Depois foi Anaximandro, que defendia a tese do infinito.
Em seguida, Anaximenes para quem o ar era a substância básica de todas as coisas.
Após os filósofos da natureza, Sofia leu sobre Parmênides,que acreditava que tudo o que existia sempre existiu.
Nessa mesma época viveu Heráclito, que dizia que tudo flui. Para ele, tudo estava em movimento e nada durava para sempre.
A menina Sofia aprendeu que Empédocles acreditava que terra, o ar, o fogo e a água eram os quatro elementos básicos da natureza e que Anaxágoras achava que a natureza era composta por infinitas partículas minúsculas einvisíveis a olho nu.
Demócrito achava que essas partículas não poderiam ser divididas em unidades ainda menores. Ele deu o nome de átomo à algo que era imutável e não fluía.
Sofia iria completar em breve quinze anos e também recebia cartões para uma certa Hilde, uma menina que iria completar a mesma idade no mesmo dia.
Apesar de nunca terem se visto, alguma coisa dizia a ela que havia fortestraços de um relacionamento amplo entre ambas.
O próximo filósofo estudado por Sofia Amundsen foi Hipócrates, que inventou a ciência médica.
Protágoras propôs que o certo e o errado, o bem e o mal sempre tiveram de ser aliados em relação às necessidades do homem.
Sofia aprendeu muito sobre Sócrates, um filósofo muito feio que nunca escreveu uma linha em toda a sua vida. Era um filósofo grego quepercorria Atenas, questionando as pessoas, provocando a ira dos mais fortes. Ele dizia que só quem faz o que é certo pode se transformar num homem de verdade. Sócrates foi obrigado a beber uma taça de veneno chamado cicuta e morreu dignamente defendendo as mesmas ideias de toda a sua vida.
Mas Sócrates deixou um ótimo discípulo, chamado Platão. Este admirou-se com a semelhança entre fenômenosnaturais e concluiu que por cima ou por trás de tudo o que vemos à nossa volta há um numero limitado de formas, que ele chamou de ideias.
Platão dividiu sua ideia de Estado em três partes e a comparou com o corpo humano. Segundo ele, a cabeça seriam os governantes, o peito, as sentinelas e o baixo ventre, os trabalhadores. Defendeu também a educação feminina.
Aristóteles defendia a ideia de que todamudança na natureza é uma transformação ocorrida na substância de uma possibilidade para uma realidade. Acreditava também que por trás de tudo na natureza havia um propósito, uma finalidade.
Ele cita ainda as boas formas de Estado, a monarquia e a aristocracia.
Mas ele tinha visões nada animadoras quanto às mulheres, que, para ele, eram inferiores aos homens.
Sofia começou a aprender tambémsobre Alexandre Magno, o homem que uniu o Egito e todo o Oriente até a Índia, à civilização grega.
Alberto Knox, professor de Sofia Amundsen, começou então a explicar as quatro correntes filosóficas que tinham base ética. Eram os cínicos, os estóicos, os epicureus e os neoplatonistas.
Os cinicos diziam que a verdadeira felicidade não depende de fatores externos como o luxo e a saúde.
Os estóicosapagavam a diferença entre o indivíduo e o universo e negavam a oposição entre espírito e matéria.
O epicureu Aristipo, dizia que o prazer era o bem supremo e a dor, o mal supremo.
A palavra da ordem os epicureus era: “Viva o momento!”
O neoplatonista Plotino via o mundo como algo distendido entre dois pólos, o Uno (Deus) e as trevas.
O místico cristão Agelus Silesius – aprendeu Sofia –...
tracking img