O mundo de sofia cap 16 a 18

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 55 (13572 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de maio de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPÍTULO XVI: O RENASCIMENTO
“... ó estirpe divina em vestes humanas...”.
Jorunn estava em frente à casa amarela quando, por volta da uma e meia, Sofia
chegou esbaforida ao portão do jardim.
- Estiveste fora mais de dez horas - exclamou Jorunn.
Sofia abanou a cabeça.
-Estive fora durante mais de mil anos.
-Onde é que estiveste?
- Tive um encontro com um monge da Idade Média. Uma pessoaestranha.
-Estás doida. A tua mãe telefonou há meia hora.
-E o que é que lhe disseste?
- Disse que tinhas ido ao quiosque.
- O que é que ela respondeu?
- Disse que telefonasses quando voltasses. Com os meus pais, o caso foi mais
grave.
Cerca das dez horas, levaram-nos o café-da-manhã. E nessa altura, uma das camas
estava vazia.
- O que é que disseste?
- Foi extremamente desagradável. Disseque nos tínhamos zangado e que tu tinhas
voltado para casa.
- Nesse caso, temos de fazer rapidamente as pazes. E durante alguns dias os teus
pais não podem falar com a minha mãe. Achas que vamos conseguir? Jorunn encolheu os
ombros. Em seguida, o pai dela apareceu no jardim com um carrinho de mão. Trazia um
fato- macaco. Tinha decidido limpar do jardim a folhagem que caíra no último ano.
-Então, de novo unha com carne? - perguntou - Já não há uma única folha em
frente à janela da cave.
- Que bom - respondeu Sofia. - Assim, podemos tomar lá o cacau em vez de o
tomarmos na cama.
O pai fez um sorriso forçado e Jorunn estremeceu. Na casa de Sofia nunca se dera
tanta atenção a uma linguagem cuidada como na casa do conselheiro financeiro
Ingebrigtsen e da sua esposa.
- Desculpa,Jorunn. Mas achava que também tinha de entrar na história.
- Vais contar-me alguma coisa?
- Se - me levares a casa. A história não diz respeito a conselheiros financeiros ou a
Barbies crescidas.
- Tu és horrível. Achas que um casamento falhado que leva uma das partes à vida
do mar é melhor?
-Claro que não. Esta noite quase não dormi. E começo a perguntar-me se Hilde não
estará ver tudo o quefazemos. Caminharam lentamente para Klõverveien.
- Achas que ela é vidente?
- Talvez sim. Ou talvez não.
Era evidente que Jorunn começava a fartar-se de todos aqueles segredos.
- Mas isso não explica porque é que o pai lhe envia postais sem sentido para uma
cabana abandonada no bosque.
-Admito que esse seja um ponto fraco.
-Não me queres contar onde estiveste?
Sofia contou. Falou tambémdo seu curso de filosofia secreto. Para isso, obteve de
Jorunn a promessa solene de que tudo ficaria entre elas. Caminharam algum tempo em
silêncio lado a lado.
- Não estou a gostar disto - disse Jorunn, à medida que se aproximavam de
Klõverveien, 3. Parou em frente do portão do jardim e voltou para trás.
- Ninguém te pediu que gostasses. Mas a filosofia é importante. Trata de quem
somos e deonde viemos. Aprendemos alguma coisa acerca disso na escola?
-Mas ninguém pode responder a essas perguntas.
- Nós nem sequer aprendemos a pôr estas questões. Quando Sofia entrou na
cozinha, o almoço já estava na mesa. Não se falou acerca do fato de não ter telefonado da
casa de Jorunn. Depois do almoço, quis fazer uma sesta. Confessou não ter dormido quase
nada em casa de Jorunn. Mas issonão era estranho para uma visita de uma noite.
Antes de ir para a cama, colocou-se em frente ao grande espelho de latão que
pendurara na parede. Primeiro, apenas viu o seu próprio rosto cansado e pálido. Mas em
seguida - por detrás do seu próprio rosto, pareciam emergir subitamente os contornos
débeis de um outro rosto.
Sofia respirou profundamente. Desta vez não podia estar a imaginar nada. Emcontornos nítidos, via o seu rosto pálido, que os cabelos negros emolduravam, cabelos que
apenas serviam para fazer o penteado "cabelos lisos" naturais. Mas por baixo ou por detrás
deste rosto aparecia o rosto de uma outra pessoa.
De repente, a moça estranha do espelho piscou energicamente os olhos. Parecia
querer avisar que estava, de fato, do outro lado do espelho. Poucos segundos...
tracking img