O medo da critica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1173 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]

SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
CURSO DE PEDAGOGIA

FABIO SILVA

o medo da crítica

Avaré
2009

fabio silva

o medo da crítica

Trabalho apresentado ao Curso de Pedagogia da UNOPAR - Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Teoria Geral do Conhecimento.

Prof. Marcia Bastos

Avaré

2009O MEDO DA CRÍTICA

Muitas vezes no nosso cotidiano promovemos um pensamento critico e uma postura filosófica.

Mas o que é pensamento crítico e postura filosófica ?
O Pensamento Crítico é um pensamento razoável e refletido, persistente e cuidado de uma crença ou de uma suposta forma de conhecimento através da análise dos fundamentos que aapóiam e das conclusões para que apontam, preocupado em ajudar-nos a decidir em que acreditar ou o que fazer.
É uma forma de pensamento – acerca de qualquer assunto ou problema – no qual o pensador melhora a qualidade dos seus raciocínios recorrendo a técnicas que lhe permitem captar as estruturas inerentes ao pensamento e impondo-lhes uma exigência intelectual elevada.
Éuma interpretação e avaliação e competente de observações, comunicações, informações e argumentações.
A postura filosófica é, basicamente, a postura do sujeito questionador, capaz de se preocupar com a clareza conceitual e o rigor lógico dos nossos pensamentos, além de preocupar-se com a maneira mais adequada de interpretar as várias interpretações que nós próprios e os outrossujeitos humanos fazemos da realidade.
Mas infelizmente muitos de nós desenvolvemos isso só em pensamento.
-Eu não gosto!
-Sou contra ! tenho uma opinião diferente sobre esse assunto!
Quantas vezes ouvimos as frases acima ? E quantas vezes as dissemos ?
Quando temos nossos pontos de vista contestado desencadeamos um mecanismo dedefesa que, não raro, resulta numa reação emocional, originária do nosso inconsciente.
Não se trata aqui de defendermos o comportamento do tipo “maria-vai-com-as-outras”, também muito comum e, do mesmo modo, inconsciente e negativo.O que estamos especulando não são componentes psicológicos que atuam nas decisões e opiniões.
O que queremos questionar é, a opinião e como elase forma a partir de conceitos pré-definidos. Mais exatamente estamos pensando na chamada “opinião consensual”, aquela que é comum a um grupo.
É interessante observar que o que se diz não é sempre o que se faz.
Isso não acontece só nas questões técnicas. Ao contrario, estas estão incluídas no conjunto de opiniões que manifestamos diariamente, sobre os mais variadosassuntos.
Mas o que uma opinião consensual? É aquela que num determinado contexto, é aceita por todos os participantes daquele ambiente, mesmo que alguns tenham certas restrições a respeito. Pode ser também chamada decisão democrática. A maioria passa a ter o direito de fazer prevalecer seu ponto de vista, já que a minoria foi derrotada na exposição de motivos, é obrigada a aceitar comhumildade um conjunto de normas ou princípios que não é o seu.
Diante disso, vem a nossa mente neste momento a famosa história “a nova roupa do rei” que se trata de uma história de um rei muito vaidoso que é enganado por um par de vigarista. Estes dizendo-se alfaiates criaram uma roupa confeccionada com um tecido mágico , só visível para quem fosse inteligente. Claro que todosenxergaram a roupa, inclusive o Rei. No dia do desfile uma criança se aproxima e grita que o REI ESTA NU. E todos se dão conta que a criança estava certa. O Rei estava definitivamente nu.
Hoje a roupa nova do Rei é vestida por muitos.
Opiniões dobre política, moral, e outros temas polêmicos são quase sempre moldadas num consenso estabelecido por um grupo mais atuante, pela...
tracking img